3 Doenças que Podem ser Percebidas Pelos Olhos

3-doencas-que-podem-ser-percebidas-pelos-olhos

A papila mostra-se pouco nítida, com uma cor avermelhada, formando-se ao seu redor uma zona edemaciada. Na retina podem surgir manchas hemorrágicas sem forma definida, acrescidas de exsudações – vazamentos de substâncias proteicas dos vasos sanguíneos alterados pela doença.

Essas exsudações, de cor branco-amarelada, podem aparecer sob a forma de ‘fogos de artifício ‘ com raios saindo do centro para a periferia. São as estrelas maculares, cuja presença, em geral, é indício de que a doença está adiantada o paciente precisa de cuidados médicos adequados. Assim por exemplo pode se perceber mal funcionamento dos rins, nosso olhos podem indicar muitas coisas que não percebemos, então continue lendo este artigo para descobrir o que mais seus olhos podem dizer sobre seu organismo.

3 DOENÇAS QUE PODEM SER PERCEBIDAS PELOS OLHOS

1- TOXOPLASMOSE

Existe grande variedade de protozoários, forma primitiva de vida animal representada por uma única célula, que podem causar doenças na espécie humana. Uma dessas doenças é a toxoplasmose, produzida pelo Toxoplasma gondii.

Essa afecção apresenta um quadro clínico muito variado: febre, mal estar, inapetência, crescimento dos gânglios linfáticos e agressão a inúmeros órgãos e estruturas.

No interior do olho, a toxoplasmose têm acentuada tendência a atacar a mácula, região existente no fundo do olho que recebe e transmite ao sistema nervoso o ponto visual exatamente focalizado. As áreas adjacentes – laterais, superiores e inferiores – são apenas percebidas de maneira vaga.

Pessoas portadoras de toxoplasmose somente conservam a visão periférica; a visão central fica prejudicada. A mais importante indicação da existência de toxoplasmose, no interior do globo ocular, é uma lesão que aparece entre a coroide e a retina – duas das camadas que formam o olho. Essa lesão é visível ao oftalmoscópio e quase sempre se apresenta nos dois olhos.

Tem forma de flocos, principalmente na área da mácula, cor cinza amarelada, e é bem delimitada. Além dessa lesão, surgem edemas e atrofia do nervo óptico.

2- LEUCEMIA

Quando o paciente é portador de leucemia (aumento quantitativo desproporcional dos glóbulos brancos do sangue), o fundo do olho pode apresentar-se pálido, com aspecto amarelado. A papila fica esmaecida e dificilmente visível, pois suas margens não estão bem delimitadas.

As artérias tornam-se descoloridas, sem brilho, às vezes dilatadas e amareladas, uma vez que o sangue que conduzem possuí numerosos glóbulos brancos. As veias tornam-se muito volumosas, com um aumento de diâmetro de até cinco vezes.

Tornam-se pálidas, sem reflexos, tortuosas e bem destacadas, como se estivessem em relevo sobre a retina. Esta, por sua vez, sofre hemorragias, a partir da papila, que aparecem com a forma de raios ou pontas de uma estrela.

Glóbulos brancos, que “escapam “dos vasos, infiltram-se através de suas paredes e provocam o aparecimento de manchas.

Quando o paciente é submetido a tratamento, esse quadro pode modificar-se completamente após algumas semanas. O edema diminui, os vasos tortuosos tendem a reassumir suas posições anteriores, as manchas brancas e as hemorrágicas desaparecem.

3- ANEMIAS

Na anemia perniciosa (causada por deficiências de/ator de maturação dos glóbulos vermelhos na medula) quando em seus períodos iniciais, o fundo do olho pode mostrar-se pálido, as artérias estão normais e as veias, um pouco irregulares e dilatadas.

Com a evolução do processo anêmico, podem surgir hemorragias vizinhas aos vasos. Quando estas são mais amplas, o sangue extravasado pode atravessar a retina. Com o organismo anêmico, o fundo do olho perde sua tonalidade avermelhada, passando ao amarelo-marrom.

A acuidade visual, no entanto, permanece, e somente é afetada se ocorrer hemorragia macular (dos vasos da mácula).

Casos mais raros são aqueles nos quais ocorre inflamação do nervo óptico, conduzindo à atrofia óptica. Nos outros tipos de anemia (por deficiência de ferro ou sangramento), as alterações são semelhantes, porém sem a possibilidade de ocorrer a inflamação do nervo óptico.

Fonte:

1, 2, 3

Imagem: oticasmercadotica.com.br



doencas Revelado: Como Prevenir e Curar Doenças


Enquanto muitas pessoas se entopem de remédios, multivitamínicos e realizam dietas mirabolantes, existem certos alimentos que podem evitar doenças ou até mesmo ajudar na cura de muitas delas. Descubra o Real PODER na Natureza neste Vídeo Exclusivo - Clique Aqui


Publicidade:

Mais Assuntos