Cérebro Humano e suas Funções, Funcionamento, Partes e Anatomia

cerebro-humano

Todas as atividades humanas são coordenadas e controladas por essa estrutura extremamente complexa e de alta capacidade operacional.

CÉREBRO HUMANO

À medida que se vai desenvolvendo, o homem adquire não só conhecimentos como também os meios próprios, o instrumental para manipulá-los. Toda essa complexa informação se acumula em uma formação muito especial, o cérebro.

A capacidade operacional do cérebro vai muito além da mera reserva de conhecimento e técnicas de uso. É o órgão mais nobre de todo o corpo e também o menos conhecido e o mais delicado. Acredita-se, atualmente, que sua potencialidade vá muito além da que hoje é usada.

Isto é, o homem possui qualidades e capacidades das quais ainda nem mesmo suspeita, mas que algum dia serão de seu pleno domínio. Diz-se até que o homem só usa 10% de sua capacidade intelectual. Grosso modo, podem-se enquadrar as atividades do cérebro em somáticas e psíquicas.

As primeiras controlam a estabilidade e a atividade do organismo, tanto consciente – como o movimento dos membros -, quanto inconsciente – como o pulsar do coração. Atividades psíquicas compreendem as emoções, as características de personalidade e a estrutura mental em todas seda componente

Resumindo, além de cuidar do bom andamento interno do físico e do psíquico e de se ajustar o indivíduo ao meio exterior pelas formas tradicionalmente aceitas, é possível que, em condições especiais, o cérebro seja capaz de proezas que ainda não são reconhecidas pela fisiologia e pela psicologia convencionais.

VALOR DA MASSA

O cérebro humano já Mi comparado a uma noz, devido à sua rugosidade. Sua parte ativa é constituída pelo chamado córtex cerebral, formado por aproximadamente 10 bilhões de neurônios (células nervosas), que formam a chamada massa cinzenta.

Qualquer pessoa conhece uma couve flor: a parte branca, comestível, é formada por milhares de pequenas flores, ligadas ao caule por pequenos pedúnculos. Estes Já não são brancos, mas esverdeados, diferenciando-se pela coloração e pela forma. Guardadas as devidas proporções; é o que acontece com as células nervosas cerebrais.

O coro celular 6 de cor cinza. Seus prolongamentos, que as ligam ao resto do sistema nervoso, são brancos, porque envolvidos por uma “capa” da substância chamada mielina.

Esta substância branca é composta por fibras. A massa cinzenta não é constituída unicamente por células nervosas, mas também pelas células da glia, que existem em quantidade dez vezes maior do que as nervosas. A glia desempenha diversas funções. A principal delas está relacionada com o suporte das células nervosas.

cerebro-humano-valores-astronomicos

NÚMEROS ASTRONÔMICOS

Para aumentar a superfície do cérebro, a natureza usou o recurso do enrugamento. Dessa forma, a superfície global do cérebro adulto é da ordem de 1920 centímetros quadrados.

Para aproximadamente 10 bilhões de células nervosas, existe mais ou menos 1 trilhão de células glias; cada célula nervosa é capaz de se ligar a pelo menos 25 outras células nervosas, originando uma rede cujos elementos, se fossem colocados um adiante do outro, formariam uma fila de 160 000 quilômetros de comprimento.

Pesando pouco mais de 1 quilo, o complicado equipamento está habilitado a registrar cerca de 100 milhões de sensações, no lapso de um segundo. No estado de vigília, produz pelo menos 3 bilhões de impulsos nervosos por segundo.

O cérebro é aparentemente separado em duas metades, os hemisférios cerebrais esquerdo e direito. Nas funções elementares, como a motora e a sensitiva, ocorre o chamado contralateral. isto é, o hemisfério esquerdo coordena o lado direito do corpo, e vice-versa.

Os dois hemisférios, porém, não são exatamente iguais. Há certa dominância lateral, pela qual o hemisfério esquerdo prevalece sobre o direito. Isso permite uma recuperação de funções em muitos casos: por exemplo, uma lesão nos centros motores da fala, no hemisfério esquerdo, leva à amplificação de atividade  dos centros do hemisfério direito, para compensar a falha.

O estudo do cérebro desenvolveu-se em dois grandes aripes principais: a psicologia e a fisiologia. A psicologia enveredou um difícil caminho do comportamento humano. E a fisiologia, pela não menos difícil trilha da anatomia e mecânica das células nervosas.

Elaborou-se uma espécie de mapa, que definiu regiões de comando para as atividades principais: visão, audição, olfato, gosto, movimentação autônoma, movimentos deliberados, emoções e muitas outras.

No entanto, ainda restam questões não totalmente esclarecidas, como o mecanismo do pensamento e da memória, que continuam sendo pesquisados. Atualmente, o emprego de novas técnicas, baseadas em conceitos cibem éticos, começa a lançar outras luzes sobre o problema.

O estimulador elétrico do cérebro, por exemplo, é um aparelho simples e engenhoso: consta de um minúsculo eletrodo (1/40 de mícron) ligado a dois fios elétricos, que é introduzido no interior do cérebro de animais vivos, através de microscópicas perfurações.

Uma corrente elétrica penetra pelos fios, estimulando as células nervosas que estão em contato com o eletrodo, pondo-as em atividade. As reações físicas são anotadas e, dessa forma, podem-se explorar praticamente todos os grupos celulares, inclusive os mais profundos.

Quase todas as especialidades médicas têm interesse no conhecimento das atividades cerebrais. Exemplo clássico é o das úlceras, cuja formação e desenvolvimento sofrem influência direta do tipo emocional do indivíduo. O cérebro, cujo estudo fora dividido por dois setores inconciliáveis – fisiológico e psicológico -, começa já a ser visto de uma perspectiva unitária.

Hoje se sabe que ele influencia, ao mesmo tempo, ambos os aspectos: as doenças mentais têm suas repercussões físicas e as doenças físicas alteram o equilíbrio emocional dos indivíduos.

Fonte:

1, 2, 3

Imagem:  kaufferpilates.com.br    vix.com



doencas Revelado: Como Prevenir e Curar Doenças


Enquanto muitas pessoas se entopem de remédios, multivitamínicos e realizam dietas mirabolantes, existem certos alimentos que podem evitar doenças ou até mesmo ajudar na cura de muitas delas. Descubra o Real PODER na Natureza neste Vídeo Exclusivo - Clique Aqui


Publicidade:

Mais Assuntos