Lipoproteínas de baixa e alta intensidade – O que é?

Quando chegam ao sangue, as gotículas de gordura e o colesterol apresentam uma embalagem especial constituída por proteína. Essa associação molecular forma estruturas denominadas lipoproteínas, principais responsáveis pelo transporte de gorduras no organismo.

Sabe-se que ácidos graxos livres constituem uma fração de importância fundamental no plasma; constituem a principal forma de mobilização das gorduras para sua utilização como fonte calórica. Isso só recentemente foi demonstrado, devido ao tempo extremamente curto que essas moléculas permanecem no plasma.

lipoproteinas

Quando há necessidade de queimar o combustível (as gorduras), os ácidos graxos mobilizam as gorduras estocadas nas várias partes do organismo. O maior depósito localiza-se sob a pele, no tecido subcutâneo. Existem, entretanto, vários outros depósitos secundários: as gorduras acumulam-se entre os músculos, envolvem os rins e depositam-se no epíploon, a membrana que protege as vísceras abdominais. Nesses locais, as gorduras neutras (triglicerídeos) constituem importante material de reserva.

Alta e Baixa Intensidade

Depois da utilização metabólica, restam lipoproteínas de muita baixa densidade (VLDL), de baixa densidade (LDL) e as de alta densidade (HDL).

O Fígado e as lipoproteínas

O fígado desempenha o principal papel no metabolismo das gorduras. Em suas células ocorre a síntese de ácidos graxos, a partir dos hidratos de carbono (açúcares) e de colesterol, partindo, inclusive, de substâncias derivadas do ácido acético (componente do vinagre de cozinha). O fígado interfere também na síntese de gorduras compostas, como fosfolipídeos, e as lipoproteínas. Através dessa capacidade de síntese, o fígado consegue fornecer grande parte das gorduras necessárias ao organismo, mesmo quando estas faltam na dieta.

O próprio fígado consegue desempenhar o processo inverso, ou seja, decompor gorduras. Na verdade, é a sede de desmontagem de fosfolipídeos, colesterol e algumas lipoproteínas. É o órgão mais ativo na queima de gorduras de origem alimentar e na mobilização das reservas de tecido adiposo, quando o organismo tem maior necessidade de energia.
imagem: las-hormonas.blogspot.com

Leia Também: