Vilosidades e Microvilosidades intestinais – O que são? Funções

Os intestinos têm duas características marcantes. Sua superfície interna é aproximadamente cem vezes superior à superfície externa do corpo. Esta é da ordem de 1.5 num homem adulto. Conseqüentemente, a superfície interna dos intestinos é de aproximadamente 150 m2. Como a absorção dos elementos vitais é feita através da mucosa das paredes intestinais, esta precisa ter uma superfície muito grande para permitir uma absorção perfeita.

Vilosidades intestinais

E a natureza utiliza um recurso relativamente simples para aumentar ainda mais a área do intestino: o órgão é intensamente pregueado e, em sua mucosa, elevações microscópicas, chamadas vilosidades intestinais, determinam um grande aumento da superfície.

Essas vilosidades intestinais são constituídas por uma camada de células epiteliais, em cujo interior há uma camada de tecido conjuntivo. Nesse tecido encontram-se capilares sanguíneos e um vaso linfático (vaso quilífero central), que estão quase em contato direto com as células epiteliais das vilosidades.

Microvilosidades

Recentemente, examinando-se as vilosidades em microscópio eletrônico, descobriu-se que também elas apresentam elevações microscópicas. São as microvilosidades. Calcula-se que cada célula epitelial do intestino delgado possua até 3 mil microvilosidades.

publicidade

Equivale dizer que em cada mm2 da superfície intestinal existem 200 milhões de microvilosidades. Estas últimas são tão pequenas que se torna impossível à imaginação humana figurá-Ias. Por isso, são calculadas em ângstrons (A), medida que equivale a 1 milionésimo de milímetro.

Vilosidades e Microvilosidades intestinais

Intestino

Os intestinos são muito mais importantes para a vida do que o estômago. Está provado que é possível a sobrevivência de pessoas e animais sem o estômago, desde que sigam um regime alimentar adequado. Mas é impossível sobreviver sem os intestinos. Até mesmo o recurso dos transplantes, que têm sido feitos com êxito em vários órgãos, é inútil quando se trata dos intestinos.

O intestino começa logo após a parte inferior do estômago, ao qual está ligado por um anel muscular (estincter), que controla a abertura e o fechamento da passagem entre os dois órgãos: o chamado piloro. O intestino é altamente flexível e suas paredes são dotadas de características especiais e complexas. Tão complexas quanto o próprio processo de absorção intestinal.

publicidade
publicidade