Anticoncepcional Mirena – Benefícios e Efeitos Colaterais – Engorda?

mirena

Para evitar a gravidez, muitas mulheres pesquisam sobre o melhor método contraceptivo e quais são os produtos mais indicados. É exatamente aí que o Mirena se tornou bastante popular.

Para saber mais sobre este produto e quais os benefícios que ele oferece, basta  acompanhar este post!

Afinal, O que é o Mirena?

O Mirena é definido como um endoceptivo (de contracepção endógena), também conhecido como SIU – Sistema Intra-Uterino), sendo de longa duração, reversível e bastante eficaz.

O produto se apresenta na forma de um “T” e é inserido no interior do útero, contendo uma quantidade de levonorgestrel, hormônio responsável por evitar a gravidez.

Este anticoncepcional age no interior do útero, fazendo com que o muco cervical mais espesso dificulte a passagem dos espermatozoides, evitando a fertilização do óvulo.

Anticoncepcional Mirena Engorda?

Não existe comprovação científica de que o uso do anticoncepcional Mirena ou qualquer outro anticoncepcional engorde.

Benefícios 

Com relação aos benefícios oferecidos por este contraceptivo, entre os principais deles destacam-se:

– Inibe a movimentação e as funções típicas dos espermatozoides no interior do útero e nas trompas;

– Combate o crescimento do endométrio, que consiste em uma camada de revestimento interno do útero, fazendo com que ele fique menos favorável à gravidez;

– Reduz a intensidade e duração do sangramento menstrual;

– Trata-se de um método contraceptivo bastante seguro, sendo comparado inclusive à laqueadura;

– Previne a hiperplasia endometrial no decorrer da terapia de reposição estrogênica;

– Longa duração (até 5 anos);

– De fácil remoção;

– Não provoca aumento de peso;

– Apresenta poucos efeitos colaterais.

Contraindicações

Por mais que o Mirena seja um método contraceptivo bastante prático e seguro, ele também apresenta algumas contraindicações. Desse modo, ele não é indicado nos casos de:

– Gravidez (confirmada ou suspeita);

– Existência atual ou anterior de inflamação pélvica;

– Infecção do aparelho genital inferior;

– Ocorrência de aborto nos últimos 3 meses;

– Endometrite pós-parto;

– Displasia cervical;

– Alergia a qualquer um dos componentes da fórmula do medicamento;

– Doenças ou alterações do fígado (Ex: Hepatite, cirrose, tumores etc);

– Cervicite;

– Ocorrência atual ou anterior de tumores uterinos ou cervicais;

– Sangramento uterino sem causas conhecidas;

– Ocorrência de anomalias uterinas (incluindo leiomiomas);

– Pessoas que apresentam baixa resistência a infecções;

– Existência atual ou anterior de tumores decorrentes por desequilíbrios hormonais.

Efeitos colaterais

Com relação aos efeitos colaterais apresentados por este produto, é possível que ocorram alguns desconfortos. No entanto, as pacientes que fazem uso desse método contraceptivo mencionam que eles são de pouca duração:

–  Sangramento;

– Desconfortos gastrointestinais;

– Alterações no sistema nervoso;

– Ausência de fluxo menstrual.

Preço

Com relação ao preço, este produto é bastante acessível, custando em torno de R$25,00 reais.

É preciso consultar um médico para inserir este contraceptivo?

Sim. Tanto para verificar todas as questões relacionadas ao uso desse método quanto para inseri-lo, é necessário buscar orientação e cuidados médicos.

O procedimento realizado pelo ginecologista é bem simples e apresenta pouco desconforto para as pacientes. Além disso, depois de inserir o Mirena, é necessário fazer um acompanhamento periódico, garantindo a saúde e qualidade de vida das mulheres.

Imagem- mundoboaforma.com.br

Publicidade:

Mais Assuntos