Causas de Entupimento de Veia: Aterosclerose e Trombose Arterial

2-que-podem-ocorrer-problemas-na-veia-saiba-como-evitar

Aqui neste artigo falaremos sobre 2 possíveis causas do entupimento das veias: Aterosclerose e Trombose Arterial.

CAUSAS DO ENTUPIMENTO DA VEIA

1 – ATEROSCLEROSE

A aterosclerose é uma grave afecção das paredes vasculares, em virtude da deposição de colesterol, hidratos de carbono complexos, tecidos fibrosos e sais de cálcio. Ao mesmo tempo verificam-se alterações da túnica média da artéria. Os dois fenômenos, aliados, conduzem à oclusão trombótica, parcial ou total, do vaso.

Ao lado do câncer e dos acidentes, a aterosclerose é uma das principais causas da morte. É o mais importante fator de incapacidade, já que acarreta isquemias miocárdicas e cerebrais.

A obstrução das artérias de grosso e médio calibres verifica-se predominantemente na faixa de idade que vai de cinquenta a setenta anos, embora 20010 dos casos se registrem em pessoas com menos de cinqüenta anos. É predominante em indivíduos do sexo masculino.

Entre as várias teorias propostas para explicar a aterosclerose, a mais aceita é a que atribui os processos degenerativos ao caráter de transtorno metabólico complexo da parede vascular.

Inúmeros pesquisadores têm se concentrado, nas últimas décadas, em trabalhos que visam a esclarecer o mecanismo causador da doença e as maneiras de preveni-la e tratá-la.

Trombose

2 – TROMBOSE ARTERIAL

A oclusão arterial aguda caracteriza-se pela interrupção súbita do fluxo sanguíneo a um dado território. E a embolia ou trombose arterial. Instala-se repentinamente e, em 50010 dos casos, sem dor intensa no membro comprometido.

Por isso, muitas vezes é confundida com dor ciática ou reumática. Se na obstrução crônica o paciente mostra claudicação intermitente, que se torna intensa ao percorrer um quilômetro ou mais, na aguda o sintoma se apresenta a cada cinco ou dez metros andados.

Verifica-se também, nesse caso, a “dor de repouso Após doze horas, a temperatura da zona atingida baixa sensivelmente. O paciente também se queixa de inoperância funcional e perda da sensibilidade do membro comprometido, principalmente quando há isquemia medular.

Quando se instala espasmo arterial intenso, surge acentuada palidez. Inicialmente se efetua o mesmo tratamento clínico prescrito para a modalidade crônica, que assegura maior dilatação da circulação colateral, para proteger a região comprometida de um membro.

A fim de que se previna a trombose secundária, ministra-se heparina, que deve ser suspensa seis horas antes de se efetuar a intervenção cirúrgica. A operação consiste na desobstrução, por meio de cateter e “lavagem ” da artéria comprometida e de seus ramos periféricos

Fontes

1, 2, 3

Imagens: saude.culturamix.com    telemedicinamorsch.com.br



doencas Revelado: Como Prevenir e Curar Doenças


Enquanto muitas pessoas se entopem de remédios, multivitamínicos e realizam dietas mirabolantes, existem certos alimentos que podem evitar doenças ou até mesmo ajudar na cura de muitas delas. Descubra o Real PODER na Natureza neste Vídeo Exclusivo - Clique Aqui


Publicidade:

Mais Assuntos