Apicectomia – Como Funciona essa cirurgia na Boca?

A apicectomia consiste na intervenção cirúrgica cuja finalidade é a retirada de focos como granulomas, ou infecções ou cistos localizados no ápice (a extremidade) da raiz dos dentes. A operação permite salvar dentes importantes do ponto de vista funcional e estático, caso o tratamento medicamentoso das raízes não tenha conseguido êxito.

Essa intervenção, conhecida também como resseção apical, pode ser realizada em todos os dentes anteriores (ou seja, incisivos e caninos), tanto da arcada superior, como da inferior.

O primeiro e o segundo pré-molares superiores podem ser submetidos à apicectomia, desde que a extremidade de suas raízes não esteja localizada no seio do osso maxilar. A intervenção pode também ser realizada no primeiro pré-molar inferior.
apicectomia

Para todos os outros dentes, a ressecção do ápice radicular – embora possível – apresenta sérias dificuldades, sendo geralmente desaconselhada.

No caso de um dente afetado em seu ápice servir como base a uma prótese, a afecção poderá ser tratada pela apicectomia, sem que a prótese precise, necessariamente, ser removida.

Quando a apicectomia é aconselhável?

A intervenção é oportuna e aconselhável somente quando a raiz da qual será retirada sua extremidade puder manter sua função. Ou seja, a raiz não deve ressentir-se da retirada e da falta de seu ápice. Para que Isso seja possível, a parte restante deve ter pelo menos dois terços do comprimento original.

Por outro lado, a apicectomia não pode ser realizada em pacientes portadores de periodontoses (afecções do periodonto – membrana que rodela os dentes) ou de quaisquer outras doenças que possam eventualmente afetar o periodonto.

Para os dentes inferiores não existem contra-indicações se as raízes tiverem ligações com o canal mandibular, por onde corre o nervo alveolar inferior. As demais contra-indicações para a apicectomia são as mesmas que devem ser observadas em qualquer tipo de intervenção cirúrgica: nefrite, doenças cardíacas graves, diabete,facilidade de hemorragia.

 

cirurgia-apicectomia-dente

 

A técnica Operatório da apicectomia

A técnica operatória é simples mas requer exatidão. Após cuidadoso exame radiográfico para localização do foco apical, faz-se uma pequena incisão na mucosa da gengiva até atingir o osso. Em seguida, com a ajuda de um instrumento com ponta afiada, os tecidos são descolados e descobre-se o osso. Usando-se um escalpelo (instrumento cortante para dissecações e incisões) muito delgado, retira-se uma parte do osso, deixando livre o ápice da raiz dentária.

Muitas vezes essa manobra é facilitada pela presença do próprio granuloma, que vai afinando a espessura do osso. Pode acontecer também que o osso apresente fistulas cuja formação se deve ao desgaste provocado pela inflamação.

O ápice radicular é cortado e retirado junto com outras formações vizinhas que se encontrem, eventualmente, infeccionadas. A cavidade é limpa com cuidado para evitar a permanência de um possível foco infeccioso no local. Se o canal radicular já se encontrava fechado, pode-se aperfeiçoar essa obturação, aplicando uma massa frita à base de prata.

Sutura cuidadosa…

Terminada essa etapa, as bordas da incisão são aproximadas e fechados com uma sutura bastante cuidadosa, constituída de pequenos pontos destacados.

E comum, após a intervenção cirúrgica, o aparecimento de um ligeiro edema (inchaço) no rosto e de uma leve dor que, no entanto, desaparecem rapidamente. Depois de alguns dias, o dente pode apresentar certa mobilidade. Em seguida, porém, ele se fixa e torna-se sólido: agora está novamente apto a retomar suas antigas funções mastigatórias e estéticas.

Limpeza e Sutura

Depois da extração do granuloma e do ápice radicular, é realizada uma cuidadosa limpeza da cavidade, retirando-se grânulos residuais, para evitar futuros focos infecciosos. A seguir, uma solução anti-séptica desinfeta a área operatória.

A sutura da mucosa da gengiva e da membrana que encobre o osso é feita com pequenos pontos destacados de fio de seda ou categute. Após a intervenção, é comum o inchaço no rosto e uma leve dor, que desaparecem em pouco tempo.

Leia Também: