Cansaço Excessivo – Extremo Mental e Físico

Você já acorda com aquela cansaço. É difícil levantar da cama. A produtividade e a motivação caem. Alguns estão sempre sonolentos. Outros, têm dificuldade de dormir e vivem cansados… Muitas são as causas que podem produzir sensação constante de cansaço. Aqui abordaremos, de modo básico, as principais.

Doenças

O cansaço constante e em excesso pode ser sintomas de doenças. Caso ele seja regular, procure um médico. Abaixo apresentamos alguns possíveis causadores de cansaço.

Estresse

Em matéria de cansaço crônico o estresse é campeão. Quando a pressão do trabalho, os problemas e preocupações são muito fortes, aparece o estresse. Um dos sintomas é a sensação constante de fadiga, muitas vezes associada à desmotivação.

Pense no que está causando suas tensões. A maioria das pessoas não se esforça paro remover estas causas, mas se preocupa apenas com os efeitos. Note bem: pense nas causas de sua tensão nervosa. Comece, a partir de agora, a consagrar esforços calculados com objetivo de eliminá-las ou contorná-las.

Muitos, por exemplo, se impacientam em razão de constantes atrasos. A solução é às vezes tão simples como negligenciada. Resolve-se o problema planejando-se melhor períodos e horários, admitindo-se folga de tempo (sem amontoar compromissos), programando-se, enfim, uma agenda viável. Acordar um pouco mais cedo, sair um pouco antes do horário habitual, levar uma leitura amena para eventuais esperas, ouvir música amena e praticar a respiração profunda são receitas simples e antigas que ajudam a evitar ansiedade.

A prática regular de exercícios físicos, especialmente por trabalhadores sedentários e intelectuais, é indispensável para controlar o estresse.
A alimentação correta é outro aspecto fundamental, muito negligenciado. Muitos comem às pressas, qualquer coisa. Nem sequer têm regularidade para comer. E claro, surgirão, mais cedo ou mais tarde, problemas nutricionais que agravarão ou mesmo desencadearão o estresse.

Insônia causa cansaço no dia seguinte

insonia

A insônia, que pode ser deflagrada pelo próprio estresse, é outro agente comum de cansaço. Para combater a insônia é preciso combater suas causas. Além do estresse, o ritmo de vida e o tipo de personalidade contribuem para sua instalação. A má alimentação e o hábito de comer tarde precisam ser corrigidos.

Verminoses e má digestão crônico também podem constituir tanto causa de insônia como de sensação constante de cansaço.
Há vários procedimentos naturais que ajudam no combate a esse mal, hoje lamentavelmente comum.

Ansiedade e depressão

Irmã do estresse, a ansiedade é caracterizada por angústia, sensação de incerteza e apreensão. Ela é uma grande causadora do cansaço mental. E mal cosmopolita, inerente à vida atual – difícil e ameaçadora, secundada por inúmeras crises. E, portanto, compreensivelmente normal experimentar ansiedade em situações probantes.

Certas pessoas, entretanto, não conseguem libertar-se. Estão sempre angustiadas, perseguidas por pressentimento de ameaça, muitas vezes irreal. Os problemas podem, não obstante, ser reais, constituindo trama de complicados desdobramentos. Mas o “ansioso crônico” é mestre em exagerar dificuldades. Sua mente é um baile de idéias perturbadoras.

Vive pensativo, preocupado; nunca relaxa. Daí surgem diferentes neuroses, como a depressão, que pode ser uma reação mental a problemas não-solucionados, acumulados.

Vencer a ansiedade requer grande disciplina mental e é, cada vez mais, verdadeira arte que todos deveríamos primar por aperfeiçoar, cada dia. Dois princípios interessantes para progredir nesse aprendizado, que na verdade nunca acaba:
1. Seja senhor de seus sentimentos e emoções. A maioria dos males morais e psíquicos do homem moderno provém da escravatura dos sentimentos. Certas pessoas tornam-se frágeis e indefesas a ponto de viver numa prisão emocional. Para libertar-se é preciso determinação heróica, exercício da vontade, com intensidade e perseverança, na busca da restauração do equilíbrio mental. Cremos, aliás, que esse é um ato sobre-humano, divino, para o que ajuda de Deus é de valor inestimável.

2. Preocupações não ajudarão você resolver problemas. Preocupações em demasia só complicam as coisas, tornando a solução mais difícil. Uma das maiores metas no amadurecimento mental é olhar de frente os problemas, com a maior serenidade possível. Isso não quer dizer evitá-los ou buscar caminhos de alienação para uma vida cheia de asperezas, mas enfrentar com serenidade, firmeza e sabedoria cada contratempo.

Problemas Orgânicos  e Mentais

Falamos de estresse e de outros problemas sediados na mente, como ansiedade e depressão, que podem produzir sensação constante de cansaço. Tudo isso se soma e é multiplicado por diversos distúrbios orgânicos, na produção da canseira. Anemia, má nutrição e até excesso de comida podem ser a causa (ou uma das causas).

Pesquisas comprovam a íntima associação entre processos mentais e físicos. Somam-se evidências cada vez mais claras de que nossas doenças podem, em significativa parte, ser produzidas por nossa cabeça, e que a saúde do corpo pode também afetar sensivelmente os processos mentais. Trata-se de relação recíproca.

cansaço

Acreditam os estudiosos do naturismo que os grandes transgressores das leis da saúde podem mais facilmente desenvolver neuroses, como a depressão, donde vêm muitas vezes a desmotivação e a canseira. O uso e abuso de gordura, açúcar e proteínas animais seriam alguns dos agentes causais.

O metabolismo congestionado, associado à cabeça congestionada, terá como produto fatal a sensação cons tante de cansaço. É preciso desintoxicar a mente e o corpo.

O uso e o abuso de drogas trazem sérias conseqüências ao metabolismo. Surgem deficiências nutricionais sutis, que respondem por eterna canseira. E bom revisar sua “farmácia” doméstica. Particularmente certos diuréticos, usados contra a hipertensão, podem diminuir o potássio e produzir sensação de fadiga, cãibras e cansaço mental e físico.

Alimentação

• Sabe-se que a alimentação pode contribuir para o aparecimento do cansaço. Também pode fazer o contrário, ajudando a reanimar o corpo e a mente. Como? Há excessos e deficiências na dieta que desequilibram o organismo, afetam seus humores e interferem na química cerebral.
• Excesso de açúcar, massas, gorduras e carnes, por exemplo, provoca grandes congestionamentos metabólicos. Constantes flutuações na glicemia têm efeito notável sobre o humor. Uma dos primeiras providências dietéticos, portanto, é balancear a dieta.
• Recomenda-se evitar alimentos salgados, muita massa, carnes, frituras, café, alimentos gordurosos, guloseimas, doces, bebidas e lanches ligeiros. Adotar dieta frugal e saudável. Mastigar bem. Comer com prazer coisas saudáveis. Comer pensando no benefício do alimento.
• O uso de suplementos vitamínico-minerais é sugerido. Levedura de cerveja, na dose de até 21 comprimidos por dia de 250m9 (7 em cada refeição, ou conforme orientação profissional) pode ser particularmente útil.
• Tomar bastante água é recomendável. Há casos em que o cansaço é produzido ou acentuado por estado crônico de desidratação. Já vimos a fadiga ceder ao simples uso de água em quantidade liberal.

Leia Também: