Causas De Transtornos Nutritivos Infantis – Sintomas e Saúde

causas-de-transtornos-nutritivos-infantis-sintomas-e-saude

Transtornos Nutritivos infantis são uma causa muito importante e frequente de enfermidade e morte na primeira infância.

Conceito geral O tubo digestivo do lactente tem tolerância reduzida para outros alimentos que não sejam o leite materno.

Quanto menor for a criança, tanto menor a tolerância de seu tubo digestivo. Facilmente aparecem transtornos digestivos (diarreia ou vômitos) por algum alimento inadequado, alguma infecção ou outro fator que a predisponha a diarreias, como o tempo quente, a falta de higiene, a dentição, etc.

É preciso evitar de atribuir um transtorno digestivo somente à dentição, pois esta às vezes predispõe ao transtorno, mas não basta para provocá-lo. No lactente os transtornos digestivos repercutem imediatamente sobre a nutrição, isto é, sobre a capacidade de assimilar os diversos elementos necessários para seu crescimento e manutenção. Às vezes os transtornos da nutrição favorecem a aparição de sintomas digestivos.

CAUSAS DE TRANSTORNOS NUTRITIVOS INFANTIS

Os transtornos digestivos e nutritivos da criança podem ter causas alimentares, infecciosas, higiênicas ou climatéricas.

Estes grupos de causas receberam o nome de exógenas, por provirem do exterior. Outras vezes há fatores que dependem do organismo da criança e aos quais se chamou endógenos ou disérgicos, tais como a idade, a diátese e as atrofias.

Estas, além de causarem transtornos digestivos, predispõem a eles. Cabe fazer notar que na criança podem ocorrer duas ou três causas diversas simultaneamente.

CAUSAS ALIMENTARES

Convém separar, dentro das causas alimentares, as da criança alimentada ao peito e as da criança com alimentação artificial.

  • Na criança alimentada ao peito. Pode dever-se a que recebe uma quantidade escassa (hipoalimentação) ou excessiva (superalimentação).
  • Na criança alimentada artificialmente. Também pode, e com maior razão, a falta ou excesso de alimento provocar transtornos nutritivos e digestivos na criança.

Outras vezes não é a quantidade, mas a composição do alimento inadequada à idade da criança, o que causa o transtorno.

Por exemplo, dar em forma muito precoce e em quantidade excessiva os amidos, ou o dar-lhes muito tardiamente, alimentando a criança em forma excessiva com leite de vaca, quando deveria estar recebendo também farinhas.

Em alguns casos o alimento leva germes microbianos, ou elementos tóxicos por eles produzidos, os quais prejudicam a criança. Por outra parte, convém lembrar que o alimento artificial sobrecarrega o tubo digestivo da criança, e por isso mesmo pode bastar outra causa externa ou própria da criança para provocar transtornos.

CAUSAS INFECCIOSAS

Uma infecção qualquer no lactente, quer no intestino (infecções enterais), quer fora dele (infecções para enterais), pode provocar diarreias.

A CRIANÇA ENFERMA

Infecções parenterais

Algumas das que com maior freqüência podem provocar diarreia são as otites (inflamação do ouvido), as adenoidites e rinofaringites (inflamação das vegetações adenoides ou da parte alta da faringe), inflamações dos brônquios ou pulmões, febres eruptivas (especialmente o sarampo), as infecções urinárias, etc.

 Infecções enterais

Em fins do século passado e começo do presente, houve uma tendência para atribuir a infecções do intestino (gastrenterites) todas as diarreias infantis.

Como reação contra esse exagero passou-se ao oposto, sustentando-se, que, salvo raras exceções, as diarreias infantis não se deviam a infecção no intestino, mas a um transtorno na função do mesmo (dispepsia).

Estudos praticados nos últimos anos, revelaram que certa porcentagem das chamadas dispepsias, é devida a infecções causadas por germes do grupo do bacilo disentérico (shigelose) ou a germes do grupo do bacilo do tifo (salmonelose). Outras vezes a infecção é produzida por germes não tão específicos.

CAUSAS HIGIÊNICAS E CLIMATÉRICAS

Estas causas são evidentes para qualquer pessoa que se tenha ocupado dos transtornos digestivos infantis, sobretudo durante os meses de maior calor (na zona onde isto é escrito, entre novembro e março).

O calor diminui, pelo que parece, a tolerância do tubo digestivo para o alimento artificial, e por sua vez favorece sua decomposição. Também favorecem as diarreias infantis a pouca higiene, as casas anti-higiênicas, o excesso de agasalho, etc.

CAUSAS PRÓPRIAS DA CRIANÇA

Estes fatores favorecem a aparição dos transtornos digestivos. Assim, por exemplo, a idade influi de maneira notável. Quanto menos idade tenha a criança, tanto mais frequentes e mais graves as diarreias. Como veremos ao estudar as diversas diáteses e distrofias, estas favorecem as diarreias.

Sem esquecer o que mencionamos ao falar das causas, podem dividir-se os transtornos digestivos, ou de maneira mais restrita, as diarreias infantis, em dispepsias, toxicoses e enterites. Estas são as formas agudas. As crônicas recebem o nome de distrofias.

Fonte:

1, 2

Imagem: guialowcarb.com.br



doencas Revelado: Como Prevenir e Curar Doenças


Enquanto muitas pessoas se entopem de remédios, multivitamínicos e realizam dietas mirabolantes, existem certos alimentos que podem evitar doenças ou até mesmo ajudar na cura de muitas delas. Descubra o Real PODER na Natureza neste Vídeo Exclusivo - Clique Aqui


Publicidade:

Mais Assuntos