Cerume Impactado – Corpos estranhos no Ouvido – O que é? Função

Dos corpos estranhos no ouvido externo, o mais comum é a “rolha “de cerume, produzida por glân­dulas especiais que se encontram na pele do conduto auditivo. E uma substância amarelo-escura de consistência mole e untuosa, ge­ralmente de fácil eliminação.

Outras vezes, porém, de acordo com a forma do conduto, ela não se elimina: acumula-se, mistura-se aos grãos de pó vindos do exterior e obstrui o conduto.

Em geral, o cerume se forma muito lentamente e não é percebido até entrar em contato com a água, quando aumenta de volume e provoca surdez quase repentina. Na maioria das vezes, a extração é simples, mas deve ser feita por especialista. As tentativas de lim­peza com grampos e palitos podem ser perigosas pela possibilidade de lesar o tímpano.

ouvido-entupido-cera-agua

Função do cerume

O cerume funciona como protetora do ou­vido externo e do tímpano.

Extração do cerume

A extração é feita com irrigação do conduto auditivo com água (geralmente morna) a uma certa pressão, por meio de uma seringa especial. A saída da “rolha “traz alívio imediato, com sensação re­pentina de ruído. Após a desobstrução, comumente aplicam-se so­luções otológicas que contenham antibióticos.

Outros corpos estranhos no ouvido

Outros corpos estranhos são acidentalmente introduzidos no ouvido: grampos, grãos de feudo ou ervilha, pequenos objetos de metal ou plástico etc. A remoção frita por especialista impede as conseqüências danosas para o tímpano.

publicidade

Leia também: Inflamações do Ouvido externo (Otite Externa)

Um terceiro grupo de corpos estranhos é constituído pelos inse­tos, como formigas e moscas, que, sobretudo durante o sono, po­dem penetrar no ouvido e aí permanecer. Também nesses casos a extração deve ser feita por especialista, que aplica gotas de álcool ou éter para “anestesiar “o inseto, antes de retirá-lo.


Leia Também: