Choque Traumático – Sintomas, Primeiros Socorros e O que é?

Uma das complicações mais perigosas e mais freqüentes que pode produzir-se como resultado de um traumatismo grave é o estado de acentuada depressão das funções do organismo chamado choque traumático. Predispõem ao choque traumático o sistema nervoso instável, fraqueza geral, nutrição insuficiente, idade avançada, temor, aflição, preocupações. A hemorragia predispõe, e também por si mesma pode provocar o estado de choque.

 

choque traumatico

 

Os acidentes ou traumatismos graves, especialmente os que ferem as membranas serosas do corpo (peritônio, pleura); os que afetam o joelho e as meninges, e os grandes ferimentos em qualquer parte do corpo; os esmagamentos dos membros; as grandes queimaduras, etc., são amiúde seguidos em forma imediata ou tardia do estado de choque traumático.

No caso de produzir-se imediatamente, recebe o nome de choque primário. Quando se produz algum tempo depois, recebe o nome de choque secundário. Alguns autores reservam o nome de choque ao que se produz secundariamente, geralmente depois da sexta hora do traumatismo.

Sintomas de choque traumático

Quando se inicia o estado de choque traumático, o acidentado queixa-se de acentuada fraqueza com tendência para desmaio e tonturas. Às vezes está muito sedento. O aspecto do paciente é bastante característico: Pele pálida, podendo mais tarde assumir coloração cinzenta. Nos lábios e unhas há com frequência cor azulada (cianose).

Ao tocar a pele, comprova-se que está fria e também úmida por transpiração bastante abundante. Olhos fundos, pupilas dilatadas, olhar vago, visão confusa, eis o quadro que apresenta o paciente em estado de choque. Há com freqüência náuseas e vômitos. A medida que avança o estado de choque traumático, observa-se imobilidade, indiferença e apatia crescentes. As vezes há, antes de chegar a este estado, um período de intranquilidade.

A respiração é superficial e às vezes acelerada. O pulso é rápido e fraco, às vezes muito difícil de sentir. Se se aplica o ouvido sobre o peito, comprova-se que os ruídos que o coração produz estão fracos e abafados. No caso de tomar-se a pressão arterial do paciente com choque traumático, vê-se que está muito baixa.

A temperatura axilar é 1 a 2 graus inferior à normal, e a retal 1 grau menor que a habitual. No caso de o choque ser produzido por hemorragia, a respiração é geralmente profunda e o paciente está nervoso e temeroso, era vez de indiferente. Se o choque não for tratado, pode produzir a morte.

 

Primeiros Socorros de choque traumático

Chame imediatamente um médico!

1) Deitar o traumatizado com a cabeça mais baixa que os pés. Bastará erguer os pés da cama uns 30 centímetros com blocos de madeira ou alguns tijolos. Isto se faz com o fim de permitir a chegada de maior quantidade possível de sangue à cabeça e aos centros nervosos principais. Não se lhe permita sentar-se nem movimentar-se muito.

2) Em caso de frio, buscar aquecer o paciente. Agasalhá-lo com cobertores para evitar seu resfriamento. Se estiver sobre alguma coisa fria, como banco, padiola, solo, etc., não esquecer de colocar cobertores por baixo do traumatizado. Se os cobertores forem escassos, podem pôr-se jornais entre os mesmos, e com isso evitar a perda de calor. Se o paciente estiver consciente, podem dar-se-lhe líquidos quentes, especialmente café forte, que atuará como estimulante. Antes de dá-lo, ter a certeza de que não tem alguma lesão abdominal grave, ou de que não necessitará logo de uma anestesia geral.

3) Deter uma hemorragia, se houver, é o único permitido como tratamento de um ferimento enquanto persistir o estado de choque.

4) Outras medidas úteis são:

a) Afrouxar o colarinho, a cinta, faixa, ou qualquer peça de roupa que possa dificultar a circulação ou a respiração.

b) Fornecer ar puro, mas evitando grandes correntezas de ar que esfriem o ferido,

c) Movimentar o menos possível quem sofre de choque. Se houver que fazê-lo, efetuá-lo com a maior suavidade possível.



doencas Revelado: Como Prevenir e Curar Doenças


Enquanto muitas pessoas se entopem de remédios, multivitamínicos e realizam dietas mirabolantes, existem certos alimentos que podem evitar doenças ou até mesmo ajudar na cura de muitas delas. Descubra o Real PODER na Natureza neste Vídeo Exclusivo - Clique Aqui


Publicidade:

Mais Assuntos