Constipação Intestinal – Causas, Sintomas e Tratamento

A irregularidade para ir ao banheiro é uma dessas coisas de que ninguém gosta de falar. É pessoal e, bem, um pouco vergonhoso. Mas se você é uma das milhões de pessoas que possuiu constipação, sabe que é algo que pode lhe arruinar o dia.

A primeira coisa que tem que compreender quando se fala de constipação é que “regularidade” é um termo relativo. Todas as pessoas tem seu próprio ritmo. Se perguntar a quatro pessoas como se define regularidade, o mais provável é que irá receber pelo menos quatro respostas diferentes. Os hábitos normais de evacuação intestinal podem variar desde três vezes ao dia até três vezes por semana.

Uma das formas mais comuns de constipação é a constipação imaginária ou mal compreendida. Está baseada na ideia de que se você não tem uma evacuação “mágica” por dia, então algo anda mal. A constipação tem muito a ver com os níveis de comodidade de uma pessoa. A pessoa que está constipada frequentemente se esforça demais no banheiro, produz fezes muito duras, e se sente com muitos gases e inchada.

Chama-se de “constipação” se você tem menos de três evacuações por semana ou se está tendo uma mudança em seus hábitos de evacuação normal.

publicidade

 

Dicas para Tratamento

Uma troca repentina nos hábitos normais de evacuação necessita de uma consulta ao seu médico para descartar qualquer problema oculto mais sério. Mas para um episódio ocasional de constipação, aqui estão alguns conselhos para que volte outra vez a seu normal:

Mantenha-se em movimento

O exercício não somente melhora sua condição física, mas também promove regularidade. A ideia é que a falta de movimento coloca os intestinos para descansar. Isto pode

explicar em parte porque as pessoas maduras, que podem ser mais sedentárias, e as que estão de cama, são propensas a tornar-se constipadas. Nós alertamos às pessoas para que se animem e se tornem mais ativa. Assim, prepare-se e comece a se mover. Você não tem que correr uma maratona; uma simples caminhada como exercício não lhe tomará muito tempo e pode ser muito benéfica. Quando se trata da regularidade, mesmo um pouco de exercício é melhor do que nenhum.

publicidade

Beba mais água

Beber uma quantidade adequada de líquidos pode ajudar a melhorar a constipação ou a evitar que aconteça. A razão para isto é simples. Se você se desidrata ou bebe muito pouco líquido, você irá secar suas fezes e fazer com que fiquem difíceis de passar. Por outro lado, algumas pessoas tem uma ideia equivocada de que se bebem muito mais de que precisam podem tratar a constipação.

O excesso de líquido vai ser simplesmente urinado. Para conseguir um consumo balanceado de líquidos, uma boa regra empírica é beber aproximadamente 2 litros de líquido por dia, (No entanto, esta regra não é aplicada se você tem algum problema nos rins ou no fígado, ou qualquer outra condição médica que necessite restringir seu consumo de líquidos). Beba mais quando estiver fazendo calor ou quando fizer exercícios. Sugere-se aos atletas que se pesem antes e depois de fazer exercício.

Qualquer perda de peso durante a atividade reflete uma perda de água. Para substituí-la, eles deveriam tomar aproximadamente 500 ml de líquido por cada 0,42 kg de perda de peso corporal. Para os que estão constipados, nem todos os líquidos dão no mesmo. Evite tomar muito café ou outra bebida cafeinada. A cafeína atua como diurético, tira os líquidos do organismo quando o organismo os quer conservar. Sugere-se, que ao invés de café, tome água, refrescos, suco, ou leite.

Não resista à vontade

Frequentemente, quer seja porque a pessoa está ocupada, ou porque tem horários irregulares, ou porque não quer usar banheiros públicos, reprime a vontade de evacuar. Se faz isto por um período de tempo, -a vontade se bloqueia, e portanto já não vem. Se for possível, atenda sua necessidade quando a sentir.

Aproveite-se de um reflexo nato

Como bebês, todos nascemos com um reflexo para evacuar pouco tempo depois que comemos. Com a vida social, aprendemos a controlar nossas bexigas e intestinos, e inibimos este reflexo. Sugere-se que você tente reativar este reflexo escolhendo um horário de refeição ao dia e tentando ter uma evacuação depois dessa refeição. Geralmente, a pessoa pode programar o cólon para responder a essa comida. Isto funciona melhor com jovens que com idosos.

Conheça seus remédios

Uma quantidade de remédios vendidos com e sem receita podem causar constipação. Se você está tomando atualmente algum remédio, deveria perguntar a seu médico ou farmacêutico se esta pode ser a causa de sua constipação. Entre os remédios que podem causar constipação estão os bloqueadores do canal do cálcio que são tomados para a pressão arterial alta, os bloqueadores beta, alguns antidepressivos, narcóticos e outros analgésicos, anti-histamínicos (em menor grau), certos descongestionantes, e alguns antiácidos.

Os antiácidos que contêm cálcio ou alumínio endurecem e podem causar constipação. Quando escolher um antiácido,  leve em consideração que o nome da maioria dos que tem alumínio começam com a letra “a”. Os que começam com a letra “m” contêm magnésio, que não causa constipação. Se não está seguro, leia a bula ou pergunte a seu farmacêutico.

Consuma Fibras

Muitas vezes, acrescentar fibra ou alimentos pouco digeríveis em sua dieta é tudo o que você precisa para assegurar regularidade. As fibras, as partes indigeríveis dos alimentos vegetais, acrescentam volume nas fezes e estimulam o cólon para empurrar a matéria. As fibras podem ser encontradas nas frutas, verduras, legumes e feijões. As carnes, o frango, o peixe, e as gorduras não tem fibras. As recomendações atuais para o consumo diário de fibra na dieta são de 20 a 35 gramas. A maioria das pessoas só consomem de 10 a 15 gramas. Portanto, esta situação pode melhorar muito. Os suplementos alimentícios com fibra podem ajudar, mas a maioria dos médicos e dietistas coincidem em que é preferível obter fibras das comidas (ver “Alerta com os Laxantes”).

 Alerta com os  Laxantes para Constipação

Os laxantes parecem ser uma solução fácil para os problemas da constipação, mas podem causar muito mais problemas que soluções. Na realidade estes tabletes, de gomas de mascar, pós, supositórios e líquidos, podem criar dependência e produzir efeitos secundários importantes se forem usados incorretamente.

Os laxantes trabalham de muitas maneiras diferentes, e cada uma delas tem seus problema. Alguns lubrificam, outros suavizam as fezes, alguns trazem água aos intestinos, e outros dão volume. Um problema real é que a pessoa pode se tornar dependente deles e necessitar cada vez mais de quantidades maiores para que funcionem. Alguns tipos de laxantes podem eventualmente trazer prejuízo para as células nervosas do cólon que fazem com que a pessoa já não possa evacuar mais.

Procure um médico antes de qualquer ação. 

publicidade

 

Leia Também:

Be the first to comment

Leave a Reply