Doença Hemolítica do recém-nascido – Explicações Sobre o Problema

doenca-hemolitica-do-recem-nascido-explicacoes-sobre-o-problema

Em outras partes desta obra estudam-se pormenorizadamente as hemorragias dos diversos órgãos e aparelhos. As hemorragias podem dever-se a uma causa local ou a causa geral. Quando devidas a causa geral, as hemorragias podem aparecer em muito diversas partes do organismo.

Pode achar-se a chamada doença hemolítica do recém-nascido, que estudaremos a seguir, muito brevemente. As hemorragias de causa geral podem, também, ser causadas por hemofilia e púrpura.

 

DOENÇA HEMOLÍTICA DO RECÉM-NASCIDO

Essa afecção pode manifestar-se em recém-nascido cuja mãe tem no sangue fator 11h negativo, sendo positivo o do pai. Esta doença hemolítica do recém-nascido pode manifestar-se em muitas formas diversas: icterícia grave, anemia intensa, inchação (edema) da criança, hemorragias intensas, etc.

publicidade

O tratamento da doença hemolítica do recém-nascido consiste em transfusões de sangue Rh negativo, preferentemente não dos pais.

Em certos centros especializados tentou-se a mudança completa do sangue da criança, retirando o sangue por uma veia enquanto por outra se vai injetando sangue de outra pessoa. Injeta-se, também, vitamina K, trata-se a anemia e, se necessário, aplica-se oxigênio.

ENFERMIDADE HEMORRÁGICA DO RECÉM-NASCIDO

Habitualmente no segundo ou terceiro dia observam-se nas crianças atacadas desta enfermidade, hemorragias intensas. Este transtorno nunca começa depois do duodécimo dia de vida. As hemorragias que aparecem depois desse período, têm outras causas.

publicidade

As hemorragias produzem-se no estômago ou no intestino, e a criança vomita sangue (hematêmese), ou a expele pelo intestino (melena), em forma de matérias fecais, semelhando borra de café. Outras vezes a hemorragia se produz no umbigo, nas artérias meníngeas ou em outras partes do corpo.

Esta enfermidade é sumamente grave. As causas são, segundo os casos, falta de vitamina K ou a chamada eritroblastose fetal, que estudaremos a seguir. Geralmente o médico recorre à vitamina K e a transfusões sanguíneas para tratar estes casos. No caso de a hemorragia ser causada por eritroblastose, faz-se o tratamento desta.

Fonte:

1, 2

publicidade
Imagem: lifestyle.sapo.pt

Leia Também: