Excesso de Pelos – Soluções e Tratamentos Caseiros

Raramente os homens se queixam de ter excesso de pelos. Mesmo se cresce escuro e denso nos braços, no peito e nas pernas. Mas para as mulheres, a tendência do pelo crescer em lugares diferentes ao couro cabeludo pode ser, sem dúvida, uma doença cosmética. Para algumas mulheres, vai além de uma doença cosmética; é uma desvantagem psicológica séria que pode resultar em um extremo constrangimento e isolamento social.

Aqui não estamos falando de pelo—a penugem, que se encontra na maior parte do corpo. O hirsutismo se refere a um excesso de pelo terminal—pelo grosso e pigmentado que antes da puberdade se encontra somente no couro cabeludo, nas sobrancelhas, e nos cílios.

 

Soluções para quem tem muitos pelos

Em uma mulher, uma vez que se torne sexualmente madura, o pelo terminal cresce em partes onde não se deseja, tais como o lábio superior e o queixo. Em alguns casos, o hirsutismo pode refletir uma anormalidade que pode ser corrigida com remédios. No entanto, o hirsutismo é frequentemente só um problema de hereditariedade, e um problema que se pode controlar com cosméticos. Aqui estão suas alternativas:

Busque uma solução. Para um caso moderado de pelo facial excessivo, uma base espessa de cosméticos pode cobrir o problema. Se sua pele tende a ser gordurosa ou propensa à acne, procure bases e corantes que sejam feitos à base de água ou não-comede gênicos.

Tente raspá-lo. A maneira mais óbvia de desfazer-se do pelo não desejado é raspá-lo. No entanto, talvez não seja a melhor alternativa para desfazer-se do pelo, já que um movimento em falso pode provocar um corte. Há outro problema em raspar o pelo facial. O ato de raspá-lo corta o pelo até o nível da pele e pode deixar uma linha escura pouco atrativa, No entanto, raspá-lo pode ser uma alternativa válida para eliminá-lo de outras partes do corpo. É o método mais fácil e mais barato e contrário à ideia popular, raspar não faz o pêlo ficar mais áspero nem faz com que cresça mais rápido.

Arranque-o. Tirar o pelo com pinças funciona bem se o problema de crescimento excessivo está limitado a um área específica, como alguns pelos dispersos ao redor da sobrancelha ou no queixo. Toma muito tempo, não é muito agradável, e não é prático para áreas como as pernas e as axilas. Arrancar o pelo com pinças pode doer um pouco, e deixar por um tempo uma área vermelha e irritada. Os pelos novos aparecem em 4 a 13 semanas. No entanto, não há nenhum fundamento médico para a crença que por cada pelo que se arranca saem nove pelos novos.

Clareie-o. Descolorir o pelo para torná-lo menos visível é provavelmente o método doméstico mais comum para tratar o pelo facial não desejado. Há vários descorantes que são vendidos nas lojas. A maioria requer que se misture um pó com um creme para ativar o agente descorante. Confirme se o descorante está fresco, porque pode perder potência se ficou nas estantes por vários meses. Para as mulheres com pelo facial muito escuro, o processo de descoloração pode não ter 100 por cento de êxito com a primeira passada; uma repetição do processo geralmente cumpre o objetivo. À medida que os pelos saírem outra vez, tem que ser descoloridos de novo.

Tire-os com cera. Uma técnica parecida com a de arrancá-los com pinças consiste em usar cera para arrancar os pelos da raiz. A cera é esquentada e é colocada líquida; se aplica a um pedaço de pele de cada vez; uns segundos mais tarde, se arranca da pele e a cera cai com centenas de pelos.

No entanto, a cera não deixa de ter seus problemas. Como se pode imaginar, este método pode ser doloroso e tomar muito tempo. Pede-se arrancar a pele superficial no processo, e mesmo quando a pele fique intacta, a cera pode criar irritação e vermelhidão o que pode durar por muito tempo. Na realidade, a pele pode irritar até o ponto de dar uma infecção. No entanto, se você deseja experimentar a cera, certifique-se de estar seguindo com cuidado as instruções da embalagem.

Aplique um creme depilatório. As farmácias oferecem uma variedade de cremes e loções que podem eliminar quimicamente o pelo; estes são em geral, tão baratos e fáceis de usar como o descorante. Os depiladores eliminam todo o pelo das pernas ou do buço (lábio)—o pelo terminal escuro e o pelo mais claro—assim, quando ele cresce novamente você o sente espesso e áspero. Mas é certeza que somente vai crescer um pelo onde se eliminou um pelo. Há diferentes tipos de depiladores para diferentes partes do corpo. Certifique-se de usar o tipo apropriado para a área do corpo onde vai colocá-lo. Devido ao fato de que os depiladores

poderem irritar a pele, experimente-os sempre numa área pequena de sua pele antes de aplicá-los numa área maior.

Vá à raiz do problema. Somente há um método para eliminar o pelo permanentemente: a eletrólise. Neste procedimento, uma pessoa treinada em eletrólise insere uma sonda muito fina no folículo do pelo. Em seguida é aplicada uma quantidade muito pequena de corrente elétrica através da sonda, para destruir a raiz do pelo e impossibilitar que volte a crescer.

Dói? Isso é relativo a cada pessoa que recebe o tratamento e à área onde se faz. Em geral, a eletrólise do lábio superior e a da coxa interior são as mais doloridas, enquanto que o tratamento dos antebraços e a área do peito são os que doem menos. Se é executada de forma incorreta, a eletrólise pode causar cicatrizes e infecções. Quando é executada por um operador treinado, geralmente há poucos efeitos secundários. Pode ocorrer uma inchação pequena e vermelhidão que desaparecem ao fim de poucas horas.

Ocasionalmente, pode aparecer uma pequena crosta de dois a quatro dias depois do tratamento; se a deixar e não a tocar, ela vai cair. Este procedimento não leva a nenhum risco se é realizado por um operador treinado; peça para ver as credenciais—tais como um certificado da Sociedade de Eletrólogos Clínicos e Médicos.

Leia Também:



doencas Revelado: Como Prevenir e Curar Doenças


Enquanto muitas pessoas se entopem de remédios, multivitamínicos e realizam dietas mirabolantes, existem certos alimentos que podem evitar doenças ou até mesmo ajudar na cura de muitas delas. Descubra o Real PODER na Natureza neste Vídeo Exclusivo - Clique Aqui


Publicidade:

Mais Assuntos

Be the first to comment

Leave a Reply

Seu e-mail não será publicado.


*