Fatores Predisponentes da Doença – Risco, Perigos e Dicas

fatores-predisponentes-da-doenca-risco-perigos-e-dicas

A doença decorre de uma disfunção orgânica, embora a saúde do indivíduo esteja intimamente ligada a suas condições de vida.

FATORES PREDISPONENTES DA DOENÇA

Recorrendo a uma espécie de “fórmula matemática”, a medicina procura demonstrar que o estado de saúde, doença e morte resultariam do valor de relação RIA.

O fator R seria a resistência do organismo, e o fator A representaria a agressão ou o conjunto de agressões que o atingem.

O fator R varia de indivíduo para indivíduo. Abrange as funções nutritivas, psíquicas e imunitárias de cada organismo, além das condições de adaptação ao ambiente físico, acidentes e infecções. O fator A representa as más condições do organismo e/ou do ambiente.

VULNERABILIDADE

Diversos são os tipos de agressão que o organismo pode sofrer. Agentes físicos como o frio, o calor, os traumatismos, a energia radiante (radiações, raios X) e elétrica, atuando direta ou indiretamente, podem trazer sérias consequências para o organismo.

As agressões pela ação do frio promovem alterações nas células. O calor, além de transtornos celulares, é causa de alterações metabólicas. Agentes químicos – sais de metais pesados, tóxicos e venenos animais, por exemplo – podem ser causa de alterações celulares nos seres vivos.

Bactérias, vírus e outros microrganismos, além de muitos vermes parasitas, são causadores de doenças e morte. A vulnerabilidade à doença liga-se também a alterações genéticas que nem sempre se exteriorizam. Os indivíduos diferem geneticamente e, por extensão, sua resistência às doenças também varia.

Mas, na maioria dos casos, o fator hereditário desempenha papel muito pequeno na determinação dos tipos e da gravidade de doenças típicas de uma região ou de um grupo social. Quanto ao aspecto “saúde e doença”, o homem é mais um produto do ambiente: a saúde de um indivíduo ou de um povo é determinada pelas condições de vida.

MÁ NUTRIÇÃO

A maioria das doenças nutricionais, infecciosas e mesmo degenerativas está intimamente relacionada à situação econômica da população. A má nutrição é responsável pelos problemas de saúde do planeta, sobretudo no Terceiro Mundo (América Latina, África e Ásia).

Estudos nutricionais, porém, mostram que a falta de proteínas e de certas vitaminas muitas vezes é mais grave do que a falta de calorias. A má nutrição não se corrige apenas pela ingestão de mais alimentos: é preciso um regime no qual cada elemento participe em proporção adequada.

Tanto a má nutrição quanto as doenças infecciosas criam problemas médicos muito graves entre os jovens. Crianças que nos primeiros anos sofrem carências alimentares ou processos infecciosos prolongados, raramente se tornam adultos sadios.

MALES DO SÉCULO

Os países industrializados e mais desenvolvidos, por sua vez, sofrem as chamadas “doenças da civilização”, câncer, afecções crônicas das vias respiratórias, alterações circulatórias e do coração tornam-se cada vez mais freqüentes entre os habitantes dos grandes centros industriais.

As próprias condições de vida das cidades condicionam o aparecimento dessas doenças: a poluição do ar e da água cresce em ritmo assustador; os hábitos alimentares modificam-se e favorecem a superalimentação dos adultos; a vida cada vez mais sedentária predispõe às alterações cardiovasculares e aos defeitos da coluna vertebral; a incidência de doenças profissionais é muito maior.

Antes disso, surgem perturbações psíquicas oriundas da desagregação familiar, da competição constante, da solidão emocional, da ausência de áreas verdes e da precariedade do lazer.

Fonte:

1, 2, 3

Imagem: brasprevi.com



doencas Revelado: Como Prevenir e Curar Doenças


Enquanto muitas pessoas se entopem de remédios, multivitamínicos e realizam dietas mirabolantes, existem certos alimentos que podem evitar doenças ou até mesmo ajudar na cura de muitas delas. Descubra o Real PODER na Natureza neste Vídeo Exclusivo - Clique Aqui


Publicidade:

Mais Assuntos