Hérnia inguinal – Sintomas, Causas e Tratamentos – Tem Cura?

Cerca de 90% de todas as hérnias localizam-se na regido inguinal. Os homens são as principais vítimas, enquanto as mulheres são atingidas com maior freqüência pela hérnia crural. No homem o canal inguinal contém os elementos do cordão espermático e mede cerca de 3,5 cm. Na mulher, contém o ligamento redondo, um dos elementos de sustentação do útero; a bacia feminina é mais larga e o canal é mais longo (5 cm).

É através do canal inguinal que, durante a vida intra-uterina, o testículo desce da região lombar para a bolsa escrotal. Os testículos formam-se ao nível da parede abdominal posterior, junto aos rins; durante a vida fetal, descem ao escroto e levam consigo o peritônio, que se estica.

Tipos de Hérnia

A obliquidade do canal inguinal é um obstáculo natural à formação de hérnias; a contração da musculatura abdominal provoca automaticamente seu estreitamento. No entanto, se as paredes musculares da regido estão enfraquecidas, podem se criar condições que favoreçam a passagem de uma víscera.

Se o enfraquecimento ocorre ao nível da musculatura que oblitera o orifício inguinal profundo, ao nível da fosseta inguinal externa,
forma-se uma hérnia indireta ou externa, que realiza um percurso oblíquo. Caminha dos planos mais profundos da musculatura (onde se localiza o orifício inguinal Interno) em direção às camadas mais superficiais. Passa por dentro do canal inguinal que, no homem, contém o cordão espermático.

Hérnia inguinal

Nas primeiras fases de evolução da hérnia indireta, ela ainda está ao nível do orifício inguinal interno, aprofundada na musculatura: é uma hérnia incompleta. Pouco a pouco avança pelo canal inguinal, com o cordão espermático, até o escroto. Considera-se que está completa quando chega às camadas superficiais e sobressai na pele, ultrapassando o orifício inguinal externo. Ao atingir a bolsa
escrotal, apresenta-se mais volumosa.

A hérnia oblíqua externa é a que se apresenta com maior frequência. entre as hérnias inguinais (cerca de 84%). Em geral, o
conteúdo herniário é o intestino delgado. Mas nem sempre a hérnia inguinal evolui dessa maneira. Outra possibilidade é que o processo herniário caminhe em linha quase reta, dos planos mais profundos para os superficiais. Caracterizase assim a hérnia direta, ou interna.

Nesse caso, a víscera emerge pela fosseta inguinal média, ou pela interna. Em geral, esse tipo de hérnia é determinado pelo enfraquecimento dos músculos e tendões que delimitam o chamado triângulo de Hesselbach: por fora, os vasos epigásiricos; por dentro, o músculo reto do abdome; e por baixo, a arcada crural.

A hérnia direta ou interna é bem menos comum que a oblíqua externa (cerca de 16% das hérnias inguinais) e apresenta dimensões mais reduzidas. As maiores vitimas dessa anomalia são os homens baixos e obesos. Em casos raros, o conteúdo herniário é a bexiga.

Sintomas

Os sintomas da hérnia inguinal variam de acordo com o grau de evolução e a localização. A dor pode aparecer, manifestando-se na altura do epigóstrio, ou na região inguinal, no decorrer de esforços mais intensos. Na fase escrotal da hérnia oblíqua, a sensação dolorosa é mais intensa e, além disso, o paciente apresenta também perturbações gastrintestinais, nervosismo e irritabilidade. O esforço fisico sempre faz com que os sintomas se tornem mais intensos e a hérnia, mais evidente.

Tratamento da Hérnia inguinal

O tratamento para a hérnia é sempre cirúrgico. O uso de cintas de contenção é formalmente contra-indicado, a não ser que o paciente apresente impossibilidade definitiva de submeter-se à intervenção cirúrgica. É do uso indiscriminado de cintas que decorre a
maior parte das complicações das hérnias inguinais. A complicação mais grave é o estrangulamento, que determina mortalidade operatória em 10 a 20% dos casos.

Aparecimento da Hérnia

As hérnias inguinais indiretas, ou seja, as que se formam no interior do canal inguinal, são congênitas. Dependem diretamente da permeabilidade do canal peritoniovaginal e o problema só vai surgir quando o paciente realiza um esforço maior, ou sofre um traumatismo direto. Pode aparecer mesmo em lactentes e crianças pequenas, por ocasião de crises de choro ou tosse, com consequente aumento da pressão inira-abdominal. Mas, nesses casos. a cura em geral é espontânea.

Portanto, não depende da idade, mas da existência de fatores desencadeantes. Pode ocorrer inclusive que, apesar do não-fechamento do canal peritoniovaginal, a hérnia nunca se manifeste devido a ausência de causas desencadeantes. Embora a ocorrência mais comum de hérnias inguinais seja do lado direito, é possível também o aparecimento no lado esquerdo, ainda que não haja sintomas.

Leia Também: