Lentes de Contato – Como Funcionam e quais Vantagens e Desvatagens

Seu uso exige cuidados especiais. As modernas, gelatinosas, toleráveis desde o início, permitem a formação de culturas microbianas. Neste artigo falamos as vantagens e desvatagens do uso de lentes de contato.

LENTES DE CONTATO: Como Funcionam

A primeira lente de contato a ser utilizada foi a lente escleral, constituída por uma pequena capa de material plástico apoiada na parte anterior do olho, recobrindo a córnea e toda a porção visível da esclerótica.

Esse tipo de lente, extremamente incômodo, foi substituído pelas lentes corneanas, que recobrem apenas a córnea, fabricadas em metacrilato.

 

lentes-de-contato

 

Para poder indicar qual deverá ser o raio de curvatura da super­fície interna, que entra em contato com a córnea, é preciso deter­minar com exatidão o raio de curvatura da córnea. A superfície ex­terna da córnea não é esférica; o raio de curvatura aumenta pro­gressivamente do centro para a periferia, o que faz com que no cen­tro seja mais curva.

Com base nessa variação de curvatura, divide-se esquematicamente a córnea em três zonas concêntricas. A zona central apresenta um aumento de curvatura tão pequeno que é con­siderada esférica: o diâmetro dessa zona é de aproximadamente 5-7 milímetros.

Em volta dela localiza-se uma segunda zona, em forma de anel, cuja largura é de cerca de 0,2-0,8 milímetros; o raio de curvatura aumenta consideravelmente. Na terceira zona, a periférica, o raio de curvatura também aumenta, porém de maneira menos acentuada.

Para que a lente de contato possa permanecer aderida à córnea, sem causar distúrbios ou lesões que atinjam o tecido epitelial que reveste a superfície, é fundamental que adapte perfeitamente sua face interna com aface externa da córnea.

A zona central da lente, denominada zona óptica, é a responsá­vel pela atividade corretiva. Por esse motivo, deve coincidir exata­mentççgm o centro da córnea. Esse é um dos fatores que tornam o trabalho de prescrição dê lente de contato mais complicado que a receita de óculos tradicionais.

A zona periférica desse tipo de lente tem um raio de curvatura maior, como na córnea; no entanto, não é exatamente paralelo ao da córnea. O ângulo é ligeiramente maior, para que o líquido la­crimal possa penetrar facilmente entre a lente e a córnea e favo-teça a tolerância.

O líquido lacrimal, que permanece o tempo todo entre a lente e a córnea, diminui o atrito exercido sobre as células do epitélio efa­cilita a oxigenação das células.

A lente não está aderida fixamente à córnea. A adesão é superfi­cial  e provocada pela diferença de pressões: a pressão atmosférica, que atua por fora, é superior à do líquido lacrimal, que banha con­tinuamente o globo ocular. Assim são as Lentes de contato.

VANTAGENS E DESVANTAGENS

As lentes de con­tato apresentam vantagens decisivas sobre os óculos tradicionais. Não limitam o campo visual, porque não existe o circulo da arma­ção, como nos óculos, e também porque acompanham os movi­mentos dos olhos.

Não determinam nem aumento nem diminuição das imagens, como ocorre com as lentes comuns, graças a sua proximidade do olho e a sua elevada potência dióptrica (de refração de luz).

As lentes de contato são indicadas pelo oftalmologista, ex­clusivamente com finalidade corretiva, em casos de ceratocones (forma distrófica que deforma gravemente a córnea), astigmatis­mos irregulares, anisometropias.

As anisometropias, que consistem na desigualdade de poder de refração entre os olhos, não podem ser corrigidas com os óculos tradicionais.

Esses provocam o aumento ou diminuição das ima­gens que, por sua vez, formam na retina duas imagens superpostas, uma maior do que a outra. Esse distúrbio faz com que o pa­ciente veja tudo em duplicata.

Correção de astigmatis­mo com lentes de contato

Com as lentes de contato é possível corrigir também astigmatis­mos que anteriormente, com os óculos tradicionais, não podiam ser corrigidos. A correção é determinada pela camada de líquido lacri­mal interposto entre a córnea e aface posterior da lente.

Uma vantagem adicional é representada pelo fato de que as len­tes são banhadas constantemente pelo líquido lacrimal e por isso não podem ficar embaçadas.

AS LENTES DE CONTATO GELATINOSAS

As lentes gelatinosas, mo­les, são produzidas com plásticos hidrofilicos – dai decorre sua flexibilidade. A grande diferença existente entre as lentes conven­cionais e as moles é que estas permitem uso por maior tempo e são toleráveis desde o início.

Contudo, necessitam de manuseio e conservação mais cuida­dosa, pois constituem campo propício à formação de culturas mi­crobianas. Exigem, portanto, adequados processos de esterilização, como a fervura, por exemplo.

Além disso, a acuidade visual às vezes varia com a correção pela lente gelatinosa, pois o grau pode mudar conforme seu estado de turgescência.

Neste artigo falamos sobre Lentes de contato – São boas? Pra que serve? Como funciona?

Imagem- ciencia-online.net



doencas Revelado: Como Prevenir e Curar Doenças


Enquanto muitas pessoas se entopem de remédios, multivitamínicos e realizam dietas mirabolantes, existem certos alimentos que podem evitar doenças ou até mesmo ajudar na cura de muitas delas. Descubra o Real PODER na Natureza neste Vídeo Exclusivo - Clique Aqui


Publicidade:

Mais Assuntos