Mordida de Cobra – Primeiros Socorros

Se uma cobra o mordeu e você suspeita que seja venenosa, o melhor que pode fazer é ir correndo a um pronto socorro mais perto que tiver. Algumas mordidas de cobras, especialmente as da cobra da cascavel e da olmo de diamantes do Oeste, podem ser fatais. No entanto, as unidades de emergências dos hospitais têm antídotos muito eficazes que rapidamente fazem com que se sinta. Um dado que pode deixá-lo mais calmo é que as víboras somente envenenam, ou injetam seu veneno de 25 a 75% das vezes. O resto das vezes, uma mordida de cobra não deixam nada mais que a marca de seus dentes e uma vítima aterrorizada.

Se você ou alguém que você conhece foi mordido por uma cobra, vá à um médico especialista imediatamente! Ligue para a Emergência e descreva o corrido. Se possível, tente reconhecer a cobra para descreve-la ao especialista.

Se você está longe de um recurso médico, é recomendado seguir os seguintes passos enquanto procura ajuda ou enquanto esteja a caminho do hospital:

  • Identifique a cobra, se possível através de foto. Jamais arrisque ser mordido novamente ou ter outra pessoa do grupo mordida.
  • Permaneça quieto, imóvel e calmo. Faça o que puder para não entrar em pânico. Ficar nervoso estimula o coração a bombear mais sangue, o que significa que circulará mais veneno por todo seu organismo. Respirar fundo, lento e prolongada mente por várias vezes, pode ajudar.
  • Se a mordida é em uma das extremidades do corpo, tire todos os anéis, braceletes, sapatos ou meias, já que a extremidade pode inchar. Se for possível, imobilize a extremidade e deixe-a repousar a um nível abaixo do coração.
  • Pode atar um lenço, gravata, cinto, ou algum pedaço de tecido por cima do nível da marca dos dentes, mas não aperte tanto que possa cortar a circulação. Um bom guia é ter certeza que pode deslizar pelo menos um dedo debaixo da atadura.
  • Se tem consigo um equipamento de extração de veneno, aplique o aparelho de sucção de 30 a 40 minutos, até que chegue ao hospital.
  • Não coloque gelo, não tente cortar a mordida com uma navalha, nem tente chupar o veneno da ferida. Esses são métodos obsoletos de tratamento que na realidade podem causar mais dano que benefício.
  • Peça ajuda. Se a cobra o envenenou, você pode começar a sentir tonturas ou doente. Não tente dirigir o carro sozinho até o hospital. Se a mordida for em uma das extremidades do corpo, levante a extremidade acima do nível do coração. Vá a um médico imediatamente.

mordida-de-cobra

Atenção às Mordidas de Cobra

Não trate uma punção como se fosse um machucado. Uma mordida que deixa um machucado mas que realmente não rompe a pele, simplesmente pode ser lavado com água e sabão, e em seguida colocar um creme ou unguento antibacteriano. Não é a mesma coisa que uma mordida que rompe ou punciona a pele. Esta última necessita ser atendida por um médico, diz ele.

Você precisa determinar se o animal tem raiva ou não, aconselha. Observe com cuidado o animal. No caso de animais selvagens, se o animal ficar quieto e você puder colocá-lo numa jaula e dar-lhe de comer—algo não está bem com esse animal. Ele está doente. Então sugerimos que chame um médico ou veterinário para averiguar se houve algum caso de raiva em animais selvagens ou domésticos em seu bairro.

Receba um reforço contra o tétano. Se algum animal selvagem ou doméstico o mordeu, e a mordida rompeu a pele, será mais prudente se você contatar seu médico para ver se necessita uma vacina de reforço contra o tétano (se você a necessita ou não, depende, em parte, dó tipo de ferida e da data em que recebeu sua última dose contra o tétano). As mordidas de animais e humanos podem se infectar facilmente. Todos os animais têm uma grande quantidade de bactérias que vivem na boca. Ele também aconselha observar se há sinal de infecção, como avermelhamento e inchaço.

Entregue o animal para as autoridades. Se um animal da sua comunidade o mordeu, chame a Sociedade Protetora dos Animais do seu bairro, e relate o incidente. Se for um animal selvagem ou ambulante, a agência apropriada vai querer capturá-lo para observação, principalmente se houver suspeita de raiva. Se o animal é de um vizinho, fale som seu dono, e também pode relatar o fato as autoridades (muitas comunidades têm leis com respeito as mordidas dos animais domésticos).

Que não o mordam. Talvez a maneira mais adequada de tratar uma mordida é procurar evitá-la antes que ela ocorra. Não chegue perto dos animais selvagens, mesmo que ele deixe que chegue perto, não incomode cobras, aranhas, abelhas ou qualquer outro tipo de animal. Enquanto não os incomodar, a maioria dos animais e insetos não atacam. Mesmo os animais que não parecem ameaçadores, tais como os esquilos, também podem causar problemas, já que podem ser portadores de pulgas que transmitem doenças. Os repelentes para insetos e carrapatos, também podem ajudar a evitar picadas quando, por exemplo, tiver que ficar períodos prolongados de tempo ao ar livre.

Conheça sua fauna local. O melhor é estar informado sobre os insetos e animais de seu bairro, assim saberá do que se prevenir. Por exemplo, se você está vivendo em um bairro onde tenha tido casos de raiva em animais domésticos ou uma grande quantidade de carrapatos portadores da doença de Lyme. E mais importante ainda, procure saber se existe a possibilidade de que animais como, cobras cascavéis, aranhas venenosas ou escorpiões, vivam no seu bairro. O recomendamos que se você vive numa área como o Sudoeste dos Estados Unidos, onde tem cobras venenosas e escorpiões, aprenda a reconhecê-los quando os ver e a evitá-los como se fossem uma peste.

Leia Também: