Nefrolitíase – O que é? Complicações e Tratamentos

As pedras nos rins (nefrolitíase), que na maioria das vezes não apresentam consequências graves, eventualmente podem tornar-se muito perigosas para seus portadores. Isso ocorre quando determinam uma oligúria (emissão de pequeno volume de urina) muito prolongada, ou uma anúria (ausência total de eliminação urinária).

Quando ocorre anúria ou oligúria prolongadas, verifica-se uma intoxicação generalizada (uremia) de resultados, às vezes, fatais. O organismo tem, naturalmente, uma margem de tolerância à oligúria. Essa margem é situada, na maioria das pessoas, entre quatro e seis dias.

Há casos, porém, em que a tolerância não passa de 24 horas e outros em que chega até dezesseis dias. Durante o período de tolerância, o paciente se mantém lúcido, continua com apetite, dorme regularmente e sua musculatura se mantém em bom estado.

Com o agravamento da oligúria, que tende a se transformar em anúria, todo o metabolismo se altera. A pessoa perde a lucidez e o apetite, não consegue dormir direito e surgem espasmos musculares. A intoxicação tanto pode aparecer progressivamente, com a evolução da oligúria para anúria, quanto abruptamente, com a instalação repentina da última.

nefrolitíase

Complicações da nefrolitíase

A nefrolitíase pode provocar profundas e sérias alterações no rim. Uma delas é a predisposição para tuberculose renal ou a esclerolipomatose (formação de massas fibrosas
no rim). A esclerolipomatose pode chegar ao ponto de petrificar inteiramente o rim afetado, uma vez que envolve, aos poucos, toda a cápsula desse órgão.

A anúria é uma das complicações mais perigosas da calculose renal. Deve ser tratada imediatamente, para restabelecer a diurese e afastar o risco de intoxicação. Isso é feito pela introdução de um cateter uretral (uma sonda muito delgada, que pode ser introduzida no canal da uretra e do ureter), com o auxílio do cistoscópio (aparelho que permite o exame visual direto do interior da bexiga).

Nos casos de rim único, por ausência congênita ou por ter sido o outro retirado por operação, a situação toma-se muito mais grave e todas as providências têm de ser adotadas para restabelecer o trânsito normal dos líquidos e impedir que o rim paralise suas funções.

O diagnóstico da calculose renal é iniciado com um relato do paciente sobre seus sintomas e confirmado pela radiografia contrastada dos rins, ureteres e bexiga (urografia excretora). Muitas vezes, se o exame éfeito no momento em que o paciente sofre cólicas, os gases intestinais prejudicam a visão aos raios X dos cálculos pequenos.

Radiografias tomadas de várias posições oferecem um meio seguro de interpretação, para os médicos, nos casos de pedras radiopacas, isto é, que aparecem nas radiografias simples.



doencas Revelado: Como Prevenir e Curar Doenças


Enquanto muitas pessoas se entopem de remédios, multivitamínicos e realizam dietas mirabolantes, existem certos alimentos que podem evitar doenças ou até mesmo ajudar na cura de muitas delas. Descubra o Real PODER na Natureza neste Vídeo Exclusivo - Clique Aqui


Publicidade:

Mais Assuntos