O que é Hidrocele – Perigos, Tratamentos, Sintomas, Riscos e Muito mais!

o-que-e-hidrocele-perigos-tratamentos-sintomas-riscos-e-muito-mais

Essa anomalia resulta da acumulação anormal de líquidos nas vizinhanças dos testículos e ao longo do cordão espermático.

No início do desenvolvimento do embrião, não há diferença apa­rente de sexo: é só por volta do terceiro mês que o embrião do me­nino começa a assumir características diferentes do da menina.

Nessa diferenciação, os testículos, que na vida adulta são as glândulas encarregadas da secreção do hormônio sexual masculino e da formação dos espermatozoides, começam a empreender uma longa migração, para instalar-se na bolsa escrotal.

Nessa “viagem’: os testículos atravessam dois canais existentes logo acima da raiz das coxas (o canal inguinal). À medida que “abrem passagem’: empurram à frente várias estruturas que consistem camadas da parede abdominal.

Antes de começar sua des­cida, os testículos estão situados atrás do peritônio, membrana protetora que forra todo o interior da cavidade abdominal, num ponto muito próximo aos rins (um pouco abaixo destes). Ao em­purrar o peritônio, a membrana vai se esticando e envolve o testí­culo como um dedo de luva.

No momento em que penetra no ca­nal inguinal, o testículo volta a encontrar pela frente outro trecho do peritônio, que também é empurrado: forma-se um segundo de­do de luva.

Assim, os testículos ficam protegidos por duas membranas peritoneais, que funcionam como uma espécie de bainha. São as chamadas túnicas vaginais (vagina, bainha).

Neste artigo falaremos sobre O que é Hidrocele – Perigos, Tratamentos, Sintomas, Riscos e Muito mais!

O que é Hidrocele – Perigos, Tratamentos, Sintomas, Riscos e Muito mais!

ICAS VAGINAIS

Cada testículo fica muito bem propor uma camada fibrosa reforçada, de cor esbranquiçada, a túnica albugínea. Por fora da albugínea e intimamente a dela, localiza-se, outro envoltório, a delgada membrana trans­te que é a túnica vaginal visceral. E mais externamente ainda se a outra túnica vaginal (chamada parietal).

Entre as túnicas vaginais, o espaço é praticamente nulo, mas preencher uma pequena quantidade de líquido incolor. A produção excessiva desse líquido determina um acúmulo anormal entre as túnicas vaginais; é então que se origina a hidrocele.

A hidrocele é um termo que em geral se limita a designar os acúmulos anormais de líquido formados nas vizinhanças dos testículos ou no cordão espermático.

VÁRIAS BOLSAS

Como as duas lâminas do peritônio que constituem as túnicas vaginais atravessam lodo o canal inguinal, a hidrocele pode formar-se em diferentes níveis. Assim, aparecem a hidrosle no cordão espermático e a hidrocele escrotal.

O cordão espermático é um conjunto formado por vasos sangüí­neos, nervos e vasos linfáticos que servem os testículos, mais o ca­nal deferente, que comunica os testículos com o pênis. Em condi­ções normais, o canal inguinal fica completamente fechado depois que acaba a “descida” dos testículos.

Mas, em alguns casos, o fe­chamento não é completo e deixa um espaço (canal peritônio­vaginal) por onde pode penetrar uma víscera contida no abdome. Um dos tipos de hérnia inguinal consiste na invasão do canal por uma alça intestinal.

Às vezes, pode ocorrer que apareçam simulta­neamente a hidrocele e a hérnia; então, ao lado do cordão instala-se, além da bolsa líquida, uma alça intestinal, por exemplo. Ou en­tão pode também ocorrer o inverso e a hidrocele alcançar o inte­rior da cavidade abdominal.

Essas alterações decorrem todas de um defeito que surge duran­te a vida intra-uterina: são congénitas. Mas existem também ou­tros tipos de hidrocele, produzidas por traumatismos, infecções ou tumores do testículo ou epidídimo.

Hidroceles também traumáti­cas às vezes resultam de operações comuns de hérnia inguinal; das infecções, a gonorréia e a tuberculose são as causas mais comuns de hidrocele adquirida.

DIAGNÓSTICO E TRATAMENTO

O aumento de volu­me da bolsa escrotal ou do cordão espermático é evidente e issofa­cilita o diagnóstico da hidrocele. O paêiente é examinado numa sa­la escurecida e a bolsa escrotal, iluminada por um foco de luz.

Quando o caso é de hidrocele, o aspecto é típico, pela ausência de formações no interior: a transparência do líquido interno delimita perfeitamente o quadro.

Essa característica é muito importante pa­ra diferenciá-la de outras alterações, como tumor testicular, hérnia escrotal, acúmulo de sangue no escroto (hematocele), ou acúmulo de esperma (espermatocele).

Se chegar a ocorrer concomitância de duas afecções diferentes – como o exemplo de hérnia e hidrocele, a constatação pode ser feita só no momento da intervenção cirúrgica. Pois esta é o tra­tamento de escolha para ambas as alterações. Às vezes, a hidroce­le de pequeno volume não causa nenhum sintoma notável.

A intervenção para tratamento da hidrocele é simples. De iní­cio, é feita uma incisão na bolsa escrotal. As várias camadas da bolsa são abertas, até que a túnica vaginal parietalfique exposta: a abertura desta permite o escoamento do líquido excessivo. Em se­guida é aberta também a túnica vaginal visceral, descolada delica­damente da albugínea.

O objetivo da operação é realizar a eversão da túnica vaginal visceral, ou seja, em termos mais simples, “virá-la ao contrário’ A face interna aderida à albugínea depois de descolada é “virada ao avesso’ deixando expostos o testículo e o epidídimo.

Após a retirada de grande parte da túnica vaginal visceral, os bordos da porção restante são “costurados” um ao outro.

Dessa forma, o testículo e o epidídimo ficam envolvidos apenas pela túnica vaginal parietal; isso para evitar que se repita a formação da hidrocele vaginal visceral e delimita-se o contorno da membrana que deverá ser retirada. O esquema mostra os limites da área que será cortada.

Neste artigo falamos sobre O que é Hidrocele – Perigos, Tratamentos, Sintomas, Riscos e Muito mais!

Imagem- imperanews.com.br



doencas Revelado: Como Prevenir e Curar Doenças


Enquanto muitas pessoas se entopem de remédios, multivitamínicos e realizam dietas mirabolantes, existem certos alimentos que podem evitar doenças ou até mesmo ajudar na cura de muitas delas. Descubra o Real PODER na Natureza neste Vídeo Exclusivo - Clique Aqui


Publicidade:

Mais Assuntos