Obstrução Intestinal – Sintomas, Causas e Sintomas – Tratamento

Na maior parte dos casos, a obstrução é determinada por um obstáculo mecânico. A famosa ‘lombriga” das crianças é, por exemplo, uma causa relativamente comum de obstrução intestinal. Quando em grande quantidade, os vermes (Ascaris lumbricoicles) enrolam-se e formam um verdadeiro novelo compacto que obstrui o intestino. Cálculos biliares volumosos, lançados nos intestinos, também podem representar a causa da obstrução.

A obstipação intestinal por tempo prolongado costuma ocasionar a formação dos chamados fecaloinas. A falta de eliminação constante das fezes faz com que o conteúdo aquoso da massa fecal seja pouco a pouco absorvido; a massa fecal torna-se compacta e muito dura, transformando-se no fecaloma.

Nos casos em que o obstáculo mecânico fecha o interior do intestino e impede o trânsito fecal – sem prejudicar os tecidos das paredes intestinais -, fica caracterizada a obstrução intestinal simples. Por vezes, o obstáculo é favorecido pelo próprio canal, anormalmente estreito (estenose intestinal). O estreitamento pode resultar de malformações congénitas ou provir de um processo Inflamatório ou tumoral cicatrizado irregularmente. Neste último caso, a parede intestinal torna-se fibrosa, ocasionando o estreitamento do órgão.

Quando o bloqueio envolve uma alteração da irrigação sanguínea da alça intestinal, aparece a chamada obstrução com estrangulamento. O estrangulamento pode ser conseqüência de problemas mecânicos, como, por exemplo, a torção de uma alça intestinal em torno da prega peritoneal que contém os vasos sanguíneos que a nutrem (volvo intestinal).

publicidade

 

Sintomas de Obstrução Intestinal

Obstrução Intestinal

Os sinais que caracterizam a obstrução variam de acordo com a regido intestinal onde a oclusão se localiza. Dor abdominal, náuseas, vômitos, parada da eliminação de gases e fezes são alguns dos principais sintomas.

Quando a obstrução se manifesta na região alta do intestino, próximo ao estômago, os vômitos são freqüentes e intensos. Localizada ao nível do ileo, já não provoca tantos vômitos, e o conteúdo intestinal se concentra, cada vez mais, acima do local obstruído. Isso leva a uma distensão das alças intestinais, que se tornam volumosas, aponto de distender todo o abdome.

Por fim, se a obstrução ocorre ao nível do cólon (intestino grosso), a pressão interna torna-se mais acentuada e a distensão é ainda maior. Assim, a pressão no interior do intestino aumenta e, por vezes, chega a provocar a ruptura do ceco, com decorrente contaminação da cavidade peritoneal pelas fezes, o que origina a peritonite fecal. Para comprovar a obstrução recorre-se a radiografias simples e contrastadas (com injeção de uma substância opaca aos raios X).

publicidade

De qualquer forma, a obstrução intestinal interfere sempre no funcionamento do organismo. A perda de líquidos e sais (por vômitos) ou seu acúmulo nas alças Intestinais determina acentuadas alterações na composição do sangue. Nos casos mais graves pode ocorrer desidratação e mesmo choque circulatório por diminuição do volume sanguíneo. Se não for corrigida a tempo, a obstrução pode levar à morte.

Tratamento para Obstrução Intestinal

O tratamento inicial visa ao controle do estado geral do organismo: administração de sangue, plasma e oxigênio. Soro também é administrado, conforme o grau de desidratação e a alteração dos sais no sangue.

Antibióticos de largo espectro servem para prevenir complicações infecciosas peritoneais. A aspiração contínua com sonda gástrica permite, em determinados casos, o restabelecimento do trânsito intestinal. De qualquer forma, essa medida representa um auxiliar valioso no preparo do paciente para a cirurgia que é, na maioria dos casos, o único meio de remover totalmente o obstáculo. Quando há estrangulamento, a cirurgia se impõe com urgência.

A intervenção varia de acordo com o local da obstrução e com a causa que impede o trajeto normal do conteúdo do intestino. Em casos de tumores inoperáveis situados no cólon, às vezes é necessária a colostomia, isto é, a abertura de uma fenda no abdome que permita a saída das fezes acumuladas. Outras vezes é feita a abertura do intestino e retirada do corpo estranho, enquanto que nos casos de estrangulamento é necessário retirar um trecho do intestino e reconstruir o trajeto.

O restabelecimento do trânsito fecal é sempre uma medida de urgência, devido às graves conseqüências que sua paralisação traz ao organismo. Continuamente, os resultados do tratamento cirúrgico da obstrução intestinal mostram-se mais positivos, mesmo nos casos de estrangulamento.

Leia Também:

Síndrome Do Intestino Irritado – Sintomas e Tratamentos

Constipação Intestinal – Causas, Sintomas e Tratamento

publicidade