Tipos de Micose e Bactérias: tinea corporis, tinea cruris

As micoses são causadas por fungos, plantas de estrutura rudimentar que não têm caule, raízes ou folhas, nem clorofila. Na maior parte dos casos, os fungos utilizam hidratos de carbono já elaborados como alimento, porém alguns têm enzimas capazes de transformar gorduras, proteínas, álcoois superiores e ácidos orgânicos em alimento.

Como essas substâncias são encontradas em organismos vivos, os fungos parasitam os homens, animais ou vegetais superiores. Quando utilizam matéria orgânica em decomposição encontrada livremente na natureza, não são chamados depara-sitas mas, sim, de saprófitos.

Fungos superiores, os cogumelos, são usados como alimentos. Fungos inferiores são bolores ou mofos e leveduras. Os bolores e leveduras têm espécies que podem parasitar o homem, mas existe um grande número de espécies que produzem enzimas responsáveis por fermentações biológicas; são chamados fermentos figurados de Pasteur, grandemente utilizados na preparação de pão, vinhos, cervejas, certos queijos, e para múltiplos usos industriais, como a obtenção de álcoois, ácidos orgânicos e vitaminas. Um grande progresso da medicina das últimas décadas foi a obtenção de antibióticos produzidos por numerosas espécies de fungos.

Os fungos são classificados em três categorias: os Schizomycetes, os Mixomycetes e os Eumycetes. Os primeiros são os mais inferiores e compreendem principalmente bactérias. Os Mixomycetes não têm espécies que parasitam o homem. Os Eumycetes dividem-se em quatro classes, uma das quais compreende a maioria dos fungos que parasitam o homem (os Fungi imperfecti).

Tipos de Micose

As micoses podem ser divididas em superficiais e profundas. As superficiais são aquelas em que o fungo se localiza sobre a pele ou em redor dos pêlos, ou penetra apenas na camada externa da epiderme (camada córnea) ou nas raízes dos pelos e nas unhas. Nas micoses profundas, os parasitas podem infectar a pele e órgãos internos como pulmões, intestino, ossos, sistema nervoso e outros. Encontram-se micoses profundas em todas as partes do mundo, mas há formas que ocorrem somente em certas regiões, como, por exemplo, a biastomicose sul-americana.

Micoses Superficiais

Dermatomicoses

As Micoses Superficiais podem ser divididas em dois grupos. O primeiro compreende algumas doenças em que os fungos se localizam na superfície da pele ou em torno dos pelos, retirando sua alimentação dos restos epiteliais ou de secreções.

O segundo grupo é constituído por doenças denominadas dermatomicoses ou dermatofitoses.

As dermatomicoses são causadas por fungos específicos, dotados de uma enzima especial que pode transformar em alimento a queratina, principal constituinte da camada córnea da epiderme, dos pelos e das unhas. Não penetram mais profundamente na pele ou em outros tecidos, pois aí não há queratina.

Os fungos responsáveis pelas dermatofitoses, denominados dermatófitos, são classificados em três gêneros: tricófitos, micrósporos e epidermófitos.

Algumas espécies parasitam exclusivamente o homem, e transmitem-se pelo contato do animal para o homem e de um indivíduo para outro. As espécies que habitam normalmente a terra podem atingir o homem através do contato com um animal parasitado ou com um indivíduo doente. As dermatomicoses são freqüentes entre esportistas, especialmente as localizadas nos pés, daí a origem da denominação pé-de-atleta para as dermatomicoses plantares. As que atingem os cabelos são conhecidas como tinhas, e apresentam maior incidência entre crianças.

O tratamento das dermatomicoses é eminentemente local, à base de pomadas antibióticas específicas. Alguns casos, porém, exigem a tomada dessas substâncias também por via oral.

Saiba mais sobre as DERMATOMICOSES

imagem: sapo.pt

 

Leia também:

Pele Ressecada – Dicas para quem tem Pele Seca

Feridas na Pele – Como Tratar e Cuidar

Irritação na Pele – Coceira pelo Corpo: O que pode ser?



doencas Revelado: Como Prevenir e Curar Doenças


Enquanto muitas pessoas se entopem de remédios, multivitamínicos e realizam dietas mirabolantes, existem certos alimentos que podem evitar doenças ou até mesmo ajudar na cura de muitas delas. Descubra o Real PODER na Natureza neste Vídeo Exclusivo - Clique Aqui


Publicidade:

Mais Assuntos