Varizes – Sintomas, Complicações, Diagnóstico e Tratamento

As varizes acometem mais comumente as veias nas pernas e nos pés. Isso porque ficar parado e andar de pé aumenta a pressão nas veias da parte inferior do corpo. Quer saber mais sobre as varizes, suas complicações e tratamento? Acompanhe nosso artigo!

Varizes99

Sintomas das Varizes

O conjunto de sintomas das varizes depende da gravidade das lesões varicosas, de sua maior ou menor extensão, de sua duração e, principalmente, das complicações.

A dor nem sempre está presente e sua intensidade varia muito.

Já no início da doença, quando as varizes ainda são pouco de­senvolvidas, o paciente pode apresentar sensações dolorosas fra­cas. Outras vezes, são mulheres que acusam tais dores durante o período menstrual ou a gravidez, devido à estagnação do sangue por dilatação venosa decorrente da influência de fatores hormo­nais ou por compressão das veias pélvicas pelo útero grávido.

No verão as dores são mais intensas, porque o calor provoca di­latação das veias. Dores agudas em forma de câimbras também podem surgir, aumentando quando o paciente está em pé e dimi­nuindo quando está deitado ou com as pernas em plano mais alto.

Com o progresso da afecção, muitos pacientes se queixam de sensações de peso e cansaço nas pernas, quando em pé. Nos casos mais avançados, quando surgem complicações, a dor e os demais sintomas são contínuos e não diminuem com o repouso.

Diagnóstico

História do Paciente

O diagnóstico das varizes é realizado através da história do pa­ciente e de seu exame clínico. São feitos, para isso, verdadeiros mapas das duas pernas, ano­tando-se os complicados trajetos das veias superficiais dos mem­bros inferiores.

Mapeamento

A importância do mapeamento é a localização dos pontos de re­fluxo (volta) do sangue venoso. É aparte mais importante do exa­me local, pois permite o exato diagnóstico do tipo de insuficiência venosa que dificulta o fluxo de sangue e orienta o tratamento a ser adotado.

A medida que vão sendo “descobertos” os trajetos e os pontos-chave das varizes, eles são marcados pelo médico na própria pele das pernas com tinta nanquim. Os “mapas” são feitos geralmente às vésperas da intervenção cirúrgica e o paciente permanece com as marcas de nanquim na perna até afim do ato operatório. Outra utilidade da marcação é a de distinguir, para o cirurgião, as veias varicosas das veias normais, que “incham’ com o emprego da anestesia raquidiana.

Exames Físicos Complementares

Além do mapeamento, o médico serve-se também de exames físicos complementares. O paciente é colocado em várias posições e recebe ordens de andar, parar, deitar e realizar esforços diversos, tudo com o objetivo de facilitar a manifestação dos vários fatores determinantes das varizes. Poderão ser utilizados também garrotes e faixas elásticas, com a finalidade de acentuar ou revelar os mes­mos fatores.

Complicações das Varizes

As varizes dos membros inferiores podem não apresentar sintomas ou então dar origem a graves complicações, que irão prejudicar consideravelmente a atividade do paciente. A incidência das complicações está na dependência direta do grau de estagnação venosa e do estado local dos tecidos.

Primeira Complicação

Edemas

Geralmente, a primeira complicação é o aparecimento de ede­mas. Frios, moles e depressíveis, localizam-se na altura do tornoze­lo, subindo lenta e progressivamente até o joelho. Acentuam-se quase sempre no fim do dia, entre os indivíduos que permanecem muito tempo em pé ou sentados.

Celulite

São também muito frequentes a celulite (inflamação do tecido subcutâneo) e a erisipela (infecção da epiderme e derme), causadas por estreptococos. Acompanhando os casos de celulite e interpretado como reação alérgica ao processo infeccioso, aparece o eczema localizado ou di­fuso, que provoca fortes coceiras.

Hiperpigmentação

Outra complicação é representada pela hiperpigmentação, devi­da ao depósito de pigmento hemático na pele, provocando man­chas escuras e antiestéticas que não desaparecem, mesmo depois de realizado todo o tratamento das varizes.

Trombose

A tromboflebite varicosa surge, geralmente, como consequência da estagnação venosa, que determina a inflamação da parede da veia, causando trombose do trecho venoso atingido. A pele, ao longo da veia inflamada, torna-se vermelha (vergão flebítico), dolo­rosa e com inchaço dos tecidos vizinhos. O doente acusa dor inten­sa ao andar ou durante esforços, impotência funcional da perna, febre e mal-estar.

Ruptura da Parede Venosa

Ruptura da parede venosa é mais uma complicação das varizes. Surge espontaneamente ou após algum traumatismo, causando por vezes hemorragias profundas, que exigem uma pequena cirur­gia para fechar os vasos sanguíneos.

Úlcera

A úlcera é a complicação mais séria que as varizes podem oca­sionar. Localiza-se geralmente na parte inferior da perna e sua formação decorre da pequena resistência dos tecidos locais. Dessa maneira, pequenos traumatismos são suficientes para originá-la. Exige um tratamento trabalhoso e prolongado, imobilização e pro­teção da região e, frequentemente, reaparece. A remoção cirúrgica das varizes é a única solução definitiva para impedir a formação de novas úlceras.

Tratamento

A terapia mais recomendada é a cirúrgica, que leva à elimina­ção das veias varicosas e dos pontos de refluxo do sistema venoso profundo para o superficial. A maior ou menor amplitude da inter­venção depende do diagnóstico e da gravidade das varizes.

A cirurgia consiste, geralmente, na operação de uma perna de cada vez, fazendo cortes muito pequenos, que são suturados com fios de náilon. As cicatrizes, portanto, são imperceptíveis. A inter­venção compreende o arrancamento das veias varicosas.

Terminada a intervenção cirúrgica, o paciente permanece no lei­to durante 24 horas, com as pernas em posição mais elevada que o tronco. A seguir, pode andar moderadamente e deve fazer repouso sempre com as pernas elevadas. Os pontos são retirados aproxi­madamente 5 dias após a intervenção. Se houver inchaço, reco­menda-se o uso de meia elástica. Os resultados são quase sempre ideais, dos pontos de vista anatômico e funcional.

 

 



doencas Revelado: Como Prevenir e Curar Doenças


Enquanto muitas pessoas se entopem de remédios, multivitamínicos e realizam dietas mirabolantes, existem certos alimentos que podem evitar doenças ou até mesmo ajudar na cura de muitas delas. Descubra o Real PODER na Natureza neste Vídeo Exclusivo - Clique Aqui


Publicidade:

Mais Assuntos