Esparadrapo – Quais Tipos e Para que Serve? Como Colocar e Tirar

O esparadrapo é uma faixa de tecido, que costuma ser comercializado na cor branca, dotada de substância aderente em uma de suas faces, e que serve para proteger curativos. Costuma ser utilizado junto à bandagens de tecido.

esparadrapo

Para que serve o esparadrapo

  • Fixação de um curativo, quer com atadura transversal, quer rodeando com atadura que cubra as bordas do curativo, abrangendo a pele.
  • Para tornar mais firme uma ligadura de atadura enrolada.
  • Para manter em seu lugar o material do aparelho de imobilização.
  • O esparadrapo serve, ainda, para unir as bordas de pequenos ferimentos
  • Para o chamado “strapping,” colocação de atadura parcialmente superposta de esparadrapo que fixa uma articulação que sofreu distensão ou entorse.

Tipos de Esparadrapos

Esparadrapos de tecido
Esparadrapos de plástico
Esparadrapos de papel
Esparadrapos de seda
Esparadrapos de tecido acrílico

Como colocar o esparadrapo

a) É preferível rapar com navalha a parte em que vai pegar o esparadrapo, se nela houver cabelo ou penugem. Ver-se-á, também, que a pele esteja seca e limpa antes de aplicá-lo.

b) Para não impedir a circulação, não aplicar o esparadrapo em forma circular que rodeie todo o membro. Convém deixar livre alguma parte.

c) Se há partes machucadas ou salientes de osso, antes de colocar o esparadrapo, aplicar gaze no primeiro caso e algodão no segundo.

d) Se o esparadrapo irritou alguma região da pele, não pôr outra vez esparadrapo no mesmo lugar. Há peles que não toleram o esparadrapo. Uma maneira em que a pele tolera melhor o esparadrapo consiste em pincelá-la com tintura de benjoim composta.

Como tirar o esparadrapo

Pode amolecer-se a substância pegajosa do esparadrapo, aplicando benzina (não nafta nem gasolina, mas benzol) ou éter sobre as tiras. Puxar pelas extremidades. É também muito útil para amolecer o esparadrapo antes de tirá-lo, uma mistura de duas partes de vaselina líquida (petrolato líquido) e uma parte de benzina.

É preciso ser muito prudente com o fogo quando se utilizam estas substâncias especiais para despegar o esparadrapo. Alguns pacientes sentem menos dor quando se despega o esparadrapo com um puxão repentino, do que retirando-o lentamente, quando não se utilizam substâncias especiais para despegá-lo.

Com éter ou benzina, retirar qualquer partícula de substância adesiva que haja ficado aderida à pele. Secar bem e pulverizar com talco. Se a pele ficou ferida pelo esparadrapo, fazer um curativo com gaze esterilizada ou seu equivalente.

Mais Assuntos