Torniquete em Primeiros Socorros para hemorragia – Como Fazer?

Com o nome de torniquete designa-se uma faixa de constrição que se aplica a um membro, de maneira tal que possa apertar-se até deter a passagem do sangue arterial. Utiliza-se sobretudo com a finalidade de deter uma hemorragia arterial importante, e outras vezes com menor compressão para impedir que passe à circulação geral o veneno inoculado em um ferimento por serpente ou outro animal peçonhento.

Com um torniquete aplicado a tempo podem salvar-se vidas, mas há tendência ao abuso de torniquete por parte de quem presta primeiros socorros, e têm-se perdido membros por sua aplicação indevida. Todo paciente que tenha colocado um torniquete, deve ser tratado o mais cedo possível pelo médico para que, fazendo a hemostasia definitiva, possa retirar a ligadura do membro.

No caso de não ser possível fazer a hemostasia definitiva (fazer parar o sangue), com a brevidade necessária, é aconselhável afrouxar por uns momentos o torniquete, a fim de restabelecer a circulação, apertando-o, em seguida.

torniquete

MATERIAIS USADOS

Qualquer material que tenha pelo menos 2% centímetros de largura ou que possa dobrar-se em faixa, pode servir: gravata, lenço grande, toalha, cachecol ou charpa, liga, cinta, suspensório, etc. Uma tira de borracha de 2 % centímetros de largura e suficientemente comprida para poder rodear facilmente duas vezes a raiz da coxa, seria o melhor torniquete para quem queira prover-se de equipamento para prestar primeiros auxílios.

Pode fazer-se facilmente com uma câmara velha de automóvel ou de bicicleta. Amiúde se usa um tubo de borracha, do tipo utilizado para irrigador. Seu uso é bastante satisfatório e tem a vantagem de obter-se com facilidade. Melhor, entretanto, seria utilizar a tira chata de borracha que mencionamos anteriormente, pois a pressão se distribui em uma zona mais larga, e com menor probabilidade de lesionar os tecidos moles. Não deve usar-se cordão nem arame, pois danifica os tecidos.

ONDE COLOCAR O TORNIQUETE PARA HEMORRAGIA

Os lugares de preferência para colocar o torniquete no membro superior e no membro inferior são respectivamente a uma largura de mão abaixo da axila e a uma largura de mão abaixo da virilha. Não aplicar o torniquete onde o membro tem dois ossos (antebraço e perna), pois amiúde as artérias não podem ser comprimidas satisfatoriamente nessa região por estarem protegidas no espaço que separa os ossos; nem no terço inferior do braço, onde pode comprimir e danificar nervos importantes.

torniquete-hemorragia

COMO COLOCAR

Pôr debaixo do torniquete um lenço ou toalha, ou qualquer fazenda que rodeie o membro nesse lugar, para proteger os tecidos moles. Se se sabe onde está a artéria principal, colocar sobre ela uma almofadinha, que pode ser um rolo de atadura ou pode fazer-se dobrando um lenço, toalha ou outra fazenda.

Desta maneira a pressão que o torniquete exercer predominará sobre o vaso principal. Se o torniquete não for de material elástico e for suficientemente comprido, pode dar-se a primeira volta bastante apertada sobre o membro, e uma segunda, que se amarra. Debaixo dessa segunda volta, passar um galhinho, régua, lápis, etc. que se torcerá, para que o torniquete comprima o membro que sangra.

Se o torniquete não for bastante comprido, dê-se somente uma volta ao membro, mas deixando-o suficientemente frouxo para que entre a pele e o nó possa passar facilmente o galho ou o lápis. Ter o cuidado, neste caso, de não apanhar a pele na torsão do torniquete.

Outra maneira satisfatória de colocar o torniquete é fazer um meio nó depois de rodear uma vez o membro com o torniquete, pôr o lápis ou pau em cima e dar um nó completo por cima do mesmo antes de começar a torcer. No caso de o torniquete ser elástico, pô-lo já tenso e passar o final da primeira volta, cruzando a tira de borracha a uns 10 ou 15 centímetros de sua extremidade, com a finalidade de evitar que resvale.

Podem dar-se várias voltas, aumentando ou diminuindo a tensão, até que se veja estancar a hemorragia. Unir as duas extremidades do torniquete te elástico com uma pinça hemostática, um barbante ou um prendedor de roupa.

TORNIQUETE-COMO-FAZER

QUANTO COMPRIMIR

Comprimir somente o indispensável para fazer estancar o jorro de sangue arterial e o pulso por baixo do torniquete. Se se comprimir menos, não impedirá a hemorragia arterial, detendo apenas o sangue venoso. Se se comprimir mais, podem danificar-se a pele, os músculos e os nervos.

PRECAUÇÕES EM PRIMEIROS SOCORROS

Não deve deixar-se colocado o torniquete mais que 90 minutos seguidos. Se for necessário fazê-lo, afrouxar uns instantes cada 15 ou 20 minutos, para evitar que, por falta de nutrição, se produza a gangrena do membro em que se aplica. Às vezes ao afrouxá-lo, vê-se que a hemorragia não torna a aparecer, ou que diminuiu muito, em cujo caso bastará aplicar um curativo compressivo sobre o ferimento. Quando o paciente perdeu muito sangue e ao afrouxar o torniquete volta a sangrar, tornar a comprimi-lo imediatamente.

Se houver que aplicar um torniquete a um ferido como primeiro auxílio, ter-se-á que fixar-lhe um nota bem visível sobre a roupa, dando conta de que se lhe aplicou um torniquete, para evitar que isso fique esquecido e causar-lhe às vezes danos irreparáveis. Certo é que a ninguém ocorrerá aplicar um torniquete sobre o pescoço para estancar uma hemorragia, pois a compressão que fizer cessar a hemorragia, comprimirá ao mesmo tempo a traqueia, asfixiando o ferido.

imagens: playbuzz.com



doencas Revelado: Como Prevenir e Curar Doenças


Enquanto muitas pessoas se entopem de remédios, multivitamínicos e realizam dietas mirabolantes, existem certos alimentos que podem evitar doenças ou até mesmo ajudar na cura de muitas delas. Descubra o Real PODER na Natureza neste Vídeo Exclusivo - Clique Aqui


Publicidade:

Mais Assuntos