Alimentos Energéticos – Tipos – Quais e o que São?

O organismo libera energia em qualquer forma de trabalho que desenvolva; assim, necessita de um combustível adequado: os alimentos energéticos.

A busca de alimentos é tão antiga quanto o homem. As tribos nômades primitivas alimentavam-se de caça ou daquilo que encontrassem na natureza. Ao fim do Paleolítico – por volta de 15 000 a.C. -, o homem transforma-se, aos poucos, em agricultor e pastor. A colheita toma-se atividade organizada e o processo evolui gradativamente. É o Neolítico: a humanidade está fazendo sua primeira grande revolução. A natureza começa a ser controlada por aqueles que, em breve, dominariam o planeta.

Embora o homem sempre se tenha interessado pelo valor nutritivo dos alimentos, a nutrição como ciência organizada só se desenvolveu nos últimos cinqüenta anos. Hoje é possível um perfeito conhecimento das propriedades dietéticas dos alimentos. Podem ser determinadas quais as combinações alimentares mais adequadas, dependendo da idade, sexo, ocupação, condições de saúde e mesmo do clima e situação geográfica.

A importância da alimentação planejada foi reconhecida mundialmente. Em 1945, a ONU organizou a FAO (Organização para Alimentação e Agricultura), que, cooperando com a OMS (Organização Mundial da Saúde) e a UNICEF (Fundação Internacional das Nações Unidas para Emergências com Crianças), procura assistir às populações com deficiências nutritivas. Mesmo assim, a parcela da humanidade que não passa fome ainda se alimenta de modo desordenado.

reeducacao-alimentar

O Consumo de Energia

O organismo libera energia em qualquer forma de trabalho que desenvolva. Em geral, a ideia de trabalho está associada à de movimentos “pesados”. Mas a verdade é que trabalho, e, por extensão, consumo de energia, ocorre em qualquer tipo de movimento, do piscar de olhos ao levantamento de pesos. A regra aplica-se aos atos voluntários, como andar, sentar, mover os braços, correr, e também aos atos involuntários, como a digestão, respiração, circulação do sangue e transmissão de impulsos nervosos.

Todas as células do organismo estão trabalhando continuamente e, portanto, liberando energia. Mas, para poder funcionar, a máquina corporal necessita de um combustível adequado. Em outras palavras, necessita de alimentos.

Tipos de Alimentos

Existem seis tipos principais de alimentos, que fornecem ao organismo seus elementos constituintes:

os açúcares, as proteínas, as gorduras, as vitaminas, os sais minerais e a água. Essas substâncias podem ter valor energético (fornecer energia), plástico (proporcionar “materiais de construção”) ou, simplesmente, contribuir com grupos químicos necessários ao funcionamento de algumas enzimas consideradas vitais.

Alimentos Energéticos e valor calórico

A utilidade de um alimento para o organismo é proporcional à quantidade de energia que é capaz de liberar, quando queimado. Para medir essa energia, utiliza-se uma unidade de calor – a caloria (cal) —,que corresponde à quantidade de calor necessária para elevar de 1 grau centígrado a temperatura de 1 grama de água.

O valor calórico dos três principais tipos de alimentos energéticos varia. Assim, 1 grama de açúcar produz – quando queimado pelo organismo – 4 calorias; 1 grama de proteínas produz igualmente 4 calorias e, finalmente, 1 grama de gorduras gera 9 calorias.

Parte da energia produzida pelos alimentos é convertida em calor para manter a temperatura do corpo. Outra parte é utilizada para a realização de trabalho (secreção glandular, contração muscular, transporte celular etc.) que, mais tarde, pode se converter em produção de calor. Finalmente, uma porção é armazenada – sob forma de glicogênio e de gorduras para se transformar em fonte de energia, quando necessário.

A quantidade de calor perdida diariamente pela irradiação cutânea, fezes, urina, suor, respiração é igual à quantidade adquirida pela ingestão dos alimentos. O organismo possui certo equilíbrio calórico; o peso e a composição média de um adulto praticamente não variam de um dia para outro.



doencas Revelado: Como Prevenir e Curar Doenças


Enquanto muitas pessoas se entopem de remédios, multivitamínicos e realizam dietas mirabolantes, existem certos alimentos que podem evitar doenças ou até mesmo ajudar na cura de muitas delas. Descubra o Real PODER na Natureza neste Vídeo Exclusivo - Clique Aqui


Publicidade:

Mais Assuntos