Câncer no Intestino Grosso – Sintomas, Causas e Diagnóstico

Como todos os tipos de câncer, o câncer do intestino grosso não possui causa definida; sabe-se apenas que resulta da proliferação anormal e desordenada de certo grupo de células. No caso do câncer do intestino grosso – um dos órgãos do aparelho digestivo mais atacados pela doença -, as células que sofrem processo degenerativo são as da camada mais superficial da mucosa do intestino (tecido epitelial). O tumor formado a partir das células desse tecido é chamado carcinoma.

Complicações

Do intestino grosso, o câncer pode alastrar-se, infiltrando-se nos órgãos vizinhos. Destes, os mais comumente atacados pelo tumor em expansão são o intestino delgado, o estômago e os órgãos pélvicos (útero, bexiga etc). O câncer também pode disseminar-se para órgãos distantes (metástases).

O mecanismo pelo qual isso acontece é simples: urna ou mais células anormais são levadas pelo vasos sanguíneos ou linfáticos para outros pontos do organismo. Instalam-se e continuam sua proliferação anormal, iniciando novo processo cancerígeno.

No caso de câncer do intestino grosso, a disseminação por via sanguínea é bem menos comum que a linfática, provavelmente porque o órgão possui farta irrigação desse último tipo. Aliás, com a evolução do tumor, os gânglios linfáticos situados próximos à região afetada sempre são atingidos.

Diagnóstico e Sintomas do Câncer no Intestino

cancer intestino

 

Os sinais do câncer intestinal derem conforme sua localização. Quando é atingido o cólon ascendente, raramente ocorre obstrução do trajeto intestinal e os sintomas demoram a se manifestar. O principal indício é a queda do estado geral do organismo. Há perda de peso e anemia progressiva. Quando a moléstia se instala na porção esquerda do cólon, geralmente o tumor se infiltra, sob a forma de um anel que constringe a porção afetada. Por Isso, é muito comum a paralisação do trânsito fecal na região atingida.

Sintomas

Consequentemente, o principal sintoma é a dificuldade na eliminação das fezes, que. com o tempo, pode se alternar com crises de diarreia. Nesses casos, as fezes poder,, ser sanguinolentas, sobretudo se o tumor estiver localizado na região próxima ao reto.

Quaisquer que sejam as manifestações do câncer do intestino grosso, é de grande importância que o diagnóstico seja feito o mais cedo possível: se o processo está em início de desenvolvimento, o tratamento ainda pode oferecer boa porcentagem de resultados positivos. Assim, é aconselhável que o médico investigue cuidadosamente todo paciente com mais de 45 anos de idade (faixa etária em que mais ocorre esse tipo de câncer), que apresente emagrecimento inexplicável ou se queixe de alterações graves na defecação.

Diagnóstico: Exame

O diagnóstico é feito pela radiografia contrastada do intestino grosso (enema opaco). Confirmada a existência do tumor, o tratamento – sempre cirúrgico quando ainda não ocorreram metástases – deve ser imediatamente estabelecido.

 

Veja Também:

Síndrome Do Intestino Irritado – Sintomas e Tratamentos

11 Tipos de Câncer mais Comuns entre Homens e Mulheres

Leia Também: