Candidíase – O que é, sintomas, causas e tratamentos

A candidíase é um problema bastante comum que afeta sobretudo o aparelho genital feminino. Trata-se de um tipo de infecção causada por fungos – o Candida albicans.

candidiase

 

 

Candidíase – Quais os principais sintomas?

De forma geral, as mulheres que sofrem com essa infecção apresentam os seguintes sintomas:

  • Coceira na região genital;
  • Presença de corrimento branco e grosso (semelhante a um leite);
  • Leve inchaço nos lábios vaginais;
  • Ardência na região próxima à entrada da vagina, causando ardor principalmente ao urinar;
  • Dor durante o ato sexual;
  • Presença de feridas na região da vagina.

Quais as causas da candidíase?

Má alimentação

Uma dieta pobre em vitaminas, minerais e demais nutrientes prejudica as defesas imunológicas do organismo, fazendo com que o corpo se torne menos resistente à ação das bactérias, fungos e vírus causadores de infecções.

Longos períodos de estresse

O estresse é tido como outro grande inimigo das defesas naturais do organismo. Por essa razão, períodos de tensão emocional prolongados deixam o organismo mais suscetível às infecções, inclusive a candidíase.

Uso de sabonetes inadequados

O uso de sabonetes comuns (geralmente aqueles vendidos em supermercados e lojas de perfumaria) prejudicam a flora natural da região genital devido ao alto índice de PH.

Uso de desodorantes, cremes e demais produtos são igualmente prejudiciais, aumentando o risco de candidíase.

publicidade

Uso de roupas apertadas

O uso constante de roupas apertadas (sobretudo calças e roupas íntimas) é outra das principais causas dessa infecção.

Isso faz com que o ar não circule na região genital, provocando a proliferação de fungos, incluindo a Candida albicans.

Problemas hormonais

Mulheres que apresentam desequilíbrios relativos aos hormônios são mais suscetíveis às infecções e demais doenças.

Essas alterações prejudicam as defesas imunológicas e também afetam a flora vaginal, tornando-a mais suscetível à ação dos fungos.

publicidade

Contato com roupas úmidas

Ficar muito tempo com roupas de banho úmidas após banhos de mar ou piscina também aumenta o risco de ter essa infecção vaginal, já que a umidade é um dos fatores que estimula a proliferação de fungos.

Quais são os tratamentos para candidíase?

Mediante consulta com um ginecologista e confirmação do diagnóstico por meio de exames de laboratório, o tratamento farmacológico dessa infecção consiste em ingerir antibióticos e fazer uso de pomadas antibióticas ou antifúngicas que deverão ser aplicadas diretamente no canal vaginal.

Também podem ser solicitados exames hormonais e, caso ocorra alguma alteração, o médico poderá prescrever medicamentos de reposição ou equilíbrio de hormônios no organismo.

Desse modo, embora a candidíase seja um problema comum, é indispensável contar com acompanhamento médico, fazendo uma avaliação detalhada da saúde feminina.

 

Alimentos que ajudam prevenir e combater a candidíase

Conforme mencionado, uma alimentação saudável é a chave para prevenir infecções. Por isso, é fundamental adotar ou aumentar o consumo dos seguintes itens:

  • Cúrcuma (açafrão-da-terra) em pó;
  • Salsinha;
  • Gengibre;
  • Alho,
  • Cebola;
  • Orégano;
  • Manjericão;
  • Maçã;
  • Limão;
  • Cardamomo (especiaria);
  • Iogurte natural;
  • Tangerina;
  • Mirtilo;
  • Laranja;
  • Morango;
  • Azeite de oliva extravirgem;
  • Cereais integrais;
  • Mel;
  • Geleia real;
  • Vinagre de maçã;
  • Óleo de coco;
  • Aveia;
  • Água de coco;
  • Coco fresco ralado;
  • Agrião;
  • Rúcula;
  • Alface;
  • Couve-manteiga;
  • Melão;
  • Camomila;
  • Hortelã.

Quais alimentos devem ser evitados ou ingeridos com moderação?

  • Massas feitas com farinha branca (pizzas, tortas, lasanha, macarrão etc.);
  • Doces em geral;
  • Lanches gordurosos;
  • Batata frita;
  • Condimentos (ketchup, maionese, mostarda e molhos para salada industrializados);
  • Arroz branco;
  • Batata;
  • Mandioca;
  • Molho de tomate industrializado;
  • Pão branco;
  • Sucos de caixinha;
  • Refrigerantes;
  • Iogurtes com adição de açúcar ou aromatizados;
  • Bolachas em geral (recheadas, água e sal etc.);
  • Queijos (especialmente os amarelos);
  • Alimentos enlatados (seleta de legumes, ervilha, grão de bico, milho etc.);
  • Alimentos processados (salsicha, mortadela, presunto, bacon, linguiças e salame);
  • Carne vermelha;
  • Bebidas alcoólicas;
  • Café.

Além de adotar um cardápio mais saudável, rico em nutrientes, é indicado priorizar o consumo de alimentos na versão orgânica (principalmente no que se refere aos vegetais e ovos).

publicidade

Por serem livres de agrotóxicos e demais elementos químicos prejudiciais à saúde, esses alimentos melhoram o sistema imunológico e ajudam no equilíbrio hormonal.

Hábitos que ajudam prevenir e tratar a candidíase

Beber bastante água

Ingerir 2 litros de água todos os dias é essencial para prevenir e combater infecções. Esse líquido promove uma verdadeira faxina no organismo, eliminando as bactérias, fungos, vírus e parasitas responsáveis por causar diversas doenças.

Além disso, a água é fundamental para deixar a pele e os cabelos com um aspecto rejuvenescido, fazendo um bem imenso à aparência.

Praticar atividade física

Durante os exercícios físicos o corpo libera uma série de substâncias altamente benéficas para o sistema imunológico, entre elas a endorfina e a serotonina.

Por isso, além de prevenir diversas doenças e ajudar no controle do peso, a prática regular de atividade física fortalece o organismo e ajuda combater os sintomas do estresse, ansiedade e até mesmo depressão, fatores essenciais para prevenir infecções.

Usar sabonetes adequados

Para cuidar da higiene intima, o recomendável é utilizar sabonetes específicos para a área genital ou aqueles mais neutros e suaves, que não afetam o PH natural da vagina.

publicidade

O uso de hidratantes, desodorantes ou sabonetes concentrados não é recomendável, pois eles desequilibram o PH e estimulam a ação dos fungos.

Esse cuidado diário é de extrema importância para prevenir e ajudar no tratamento da candidíase.

Usar roupas largas

Sobretudo nos dias mais quentes, o ideal é que as mulheres diminuam a frequência quanto ao uso do jeans e optem por utilizar calças de tecidos mais leves, vestidos, saias etc., favorecendo a circulação de ar na região genital.

Não usar protetor de calcinha

No dia a dia, muitas mulheres possuem o hábito de utilizar protetores de calcinha. Isso deve ser evitado, pois favorece a proliferação de fungos.

O ideal é priorizar o uso de calcinhas em algodão (evitando tecidos como lycra) e procurar dormir sem calcinha, usando apenas um pijama largo ou camisola.

Esses simples hábitos são altamente benéficos para a flora natural da vagina, evitando naturalmente a ocorrência de fungos.

Vale ressaltar que, caso os episódios de candidíase sejam muito recorrentes, é indispensável retornar ao médico para novo acompanhamento, verificando principalmente quais as causas do problema.

Imagens- donagiraffa.com

Leia Também: