Cirurgia da Hérnia inguinal – Como funciona? Pós Operatório

Qualquer que seja o estágio de evolução da hérnia inguinal, a cirurgia é o único recurso efetivo para seu tratamento. Quanto mais cedo for feita a intervenção, maiores as probabilidades de êxito. Por isso, convém sempre que a operação seja feita assim que for constatada a existência da hérnia. Saiba mais sobre a Cirurgia da Hérnia inguinal nesse artigo.

A Cirurgia da Hérnia inguinal é a de restituir a estrutura anatômica e normalizar as funções fisiológicas de sustentação e proteção do conduto inguinal. Isso é obtido através de diferentes técnicas de hernioplastia, isto é, cirurgia plástica das hérnias.

Os tecidos deformados são corrigidos, os que foram destruídos são repostos e sempre se conservam os tecidos que não estão alterados. De preferência;, quando as condições locais permitem, utilizam-se os próprios tecidos.

tipos-de-hernia-umbilical-inguinal-epigastrica-femoral

No entanto, se a parede que reveste o canal inguinal sofreu maior destruição, torna-se difícil o trabalho de restituir a normalidade dos planos anatômicos da região. Nesses casos, adota-se a chamada hernioplastia oclusiva. Os elementos disponíveis são utilizados para assegurar o fechamento mecânico da parede inguinal posterior. Com esse fechamento, a disposição anatômica fica definitivamente alterada, com conseqüente prejuízo de suas funções.

O conduto inguinal desaparece, bem como o orcio externo. O cordão inguinal tem seu percurso alterado — após emergir do orcio inguinal profundo, situa-se imediatamente abaixo da pele, num trajeto quase direto.

Nas hérnias mais volumosas, ou em casos em que os elementos fundamentais das paredes foram destruídos, apela-separa a hernioplastia de enxertia, que consiste em reconstituir as paredes com enxertos.

Estes podem ser festos com material autólogo (ou seja, do próprio paciente), obtido geralmente de fáscias retiradas de outras regiões; quando não é possível essa medida, são utilizados materiais estranhos ao organismo, mas que podem ser bem aceitos, como náilon, aço ou placas de tântalo.

Leia também: O que é Hérnia? Quais os Tipos e Partes do Corpo

 

PRÉ-OPERATÓRIO – Cirurgia da Hérnia inguinal

cirurgia

A prescrição dos cuidados pré-operatórios da Cirurgia da Hérnia inguinal sempre leva em conta o estado geral do paciente e o estágio de desenvolvimento da hérnia. Nos casos mais simples, o paciente é internado na noite anterior ao dia marcado para a intervenção. No hospital, recebe um laxante e, após isso, é feita a lavagem intestinal, para diminuir a tensão infra-abdominal.

Se existe um quadro geral que sugira possíveis complicações, o paciente precisa ser cuidadosamente examinado, antes da intervenção. Quando apresentar problemas cardíacos, circulatórios, renais ou pulmonares, precisam ser estudadas as condições e a conveniência de submetê-lo à operação. Nos casos mais graves, a Cirurgia da Hérnia inguinal não será indicada, principalmente por causa das possíveis conseqüências da anestesia geral.

Mas se as condições do paciente o permitirem, o doente deve ser antes submetido a um tratamento clínico, para estabelecer um estado geral compensatório. Nos casos de pacientes muito obesos, por exemplo, o tratamento será orientado no sentido do emagrecimento.

Se o paciente sofre um processo bronquítico crônico, com tosse intensa, esse quadro precisa ser corrigido para evitar complicações anestésicos, ou no pós-operatório. As complicações em geral consistem em recidivas, decorrentes do esforço de tosse.

A Cirurgia da Hérnia inguinal será indicado pelo seu médico de confiança.

 

 

 

Saiba mais:

Hérnia de Disco Lombar, Dorsal e Cervical –  Sintomas Cirurgia 

 



doencas Revelado: Como Prevenir e Curar Doenças


Enquanto muitas pessoas se entopem de remédios, multivitamínicos e realizam dietas mirabolantes, existem certos alimentos que podem evitar doenças ou até mesmo ajudar na cura de muitas delas. Descubra o Real PODER na Natureza neste Vídeo Exclusivo - Clique Aqui


Publicidade:

Mais Assuntos