Disenteria Bacilar causada por Shigelia – Sintomas e Tratamento

A disenteria bacilar é causada por bactérias do gênero Shigelia (especialmente a Shigella dysenteriae), ingeridas com alimentos ou água contaminados. Mãos mal lavadas possibilitam o contato microscópico de matéria fecal com objetos ou alimentos; papel higiênico servido, quando permanece em recipientes descobertos, expõe-se ao contato de moscas, que podem levar os bacilos até alimentos expostos ou mesmo à boca e às mãos de adultos ou crianças.

Por uma dessas maneiras, ou por muitas outras, os germes acabam encontrando meio de penetrar, ainda vivos e virulentos, no tubo digestivo de sua vítima.

Quando alcançam o intestino grosso, ou mesmo certas porções do (leo, as bactérias proliferam. A produção de toxinas por parte dos germes vai sendo gradualmente sentida pelo organismo, no qual esses venenos interferem. As bactérias em geral não caem na circulação e não se disseminam pelo organismo, mas suas toxinas percorrem todo o corpo da vitima.

Sintomas da Disenteria Bacilar

disenteria-biliar-shigella

 

Os primeiros sintomas são dores abdominais – as cólicas -, que levam o paciente à necessidade incontrolável de evacuar. A condição repete-se com freqüência, em geral associada a uma sensação de peso na região anal. A tentativa de aliviar a sensação com o ato reflexo de defecar revela-se inútil na maioria das vezes, porque a ampola retal está vazia.

As fezes, que na prime ira fase da doença se apresentam constituídas por material semi-sólido misturado com muco, tomam-se líquidas na etapa seguinte, até que não representem mais nada além de muco e pus. Nos casos mais graves, o sangue poderá estar presente nesse material, assim como fragmentos da mucosa necrosada.

Alguns sintomas que geralmente precedem essa crise abdominal podem acentuar-se a partir daí. falta de apetite, mal-estar generalizado, desconforto abdominal. A febre que acompanha o processo quase nunca é multo alta (embora possa ultrapassar os 39 graus) e dura em média uma semana.

As condições gerais do paciente sofrem amplo comprometimento, sobretudo como consequência da elevada perda de água e de sais que resulta de sucessivas evacuações (até quarenta por dia, conforme a gravidade do caso). Além disso, a sensação permanente de náusea e os vômitos impossibilitam a ingestão compensatória de líquidos. Nas crianças, a disenteria bacilar pode assumir formas particularmente graves.

TRATAMENTO E PREVENÇÃO

Antes da prescrição de medicamentos específicos, o médico talvez procure certificar-se das causas da doença mediante exame e cultura das fezes. Tais exames permitem a identificação correta do micróbio causador. Porém, para abreviar o sofrimento do paciente e evitar complicações graves, é preferível administrar de imediato antibióticos de largo espectro. Isto é, medicamentos eficazes como agentes letais para larga variedade de micróbios.

O tratamento específico requer quase sempre o emprego de antibióticos ou derivados das sulfas. Entre os sulfamídicos, muitos médicos preferem os do chamado tipo intestinal, como a sulfaguanidina, que se concentra no intestino e podem ser administradas em altas doses. A possibilidade de ocorrerem efeitos colaterais indesejáveis é reduzida devido à escassa capacidade de absorção desses medicamentos.

Entre os antibióticos mais eficazes, atualmente, predominam o cloranfenicol e a tetraciclina, sempre empregados sob controle médico, pela possibilidade de efeitos colaterais.

Na dieta, deverão ser preferidos alimentos líquidos, sobretudo na fase aguda, em que a alimentação deve consistir apenas de chá e suco de fruta. Gradualmente, à medida que se observam melhoras, os alimentos poderão ser mais consistentes (sopa de arroz com macarrão fino, purês etc). Importante é a supressão de verduras, que criam resíduos focais irritantes.

Como medida geral básica, indica-se o repouso; e a prevenção baseia-se apenas na observância dos preceitos gerais de higiene.

Leia também:

Endocardite Bacteriana – Sintomas, Diagnóstico e Tratamento

Tracoma contagiosa – Sintomas, Causas e Tratamentos – O que é?



doencas Revelado: Como Prevenir e Curar Doenças


Enquanto muitas pessoas se entopem de remédios, multivitamínicos e realizam dietas mirabolantes, existem certos alimentos que podem evitar doenças ou até mesmo ajudar na cura de muitas delas. Descubra o Real PODER na Natureza neste Vídeo Exclusivo - Clique Aqui


Publicidade:

Mais Assuntos