Doença de Crohn – Enterite – O que é? Causas e Tratamentos

Doença de Crohn pode ser chamada de ileite, enterite regional ou colite. Enterite é um termo genérico que designa a inflamação de diferentes trechos do intestino.

No entanto, a porção atingida com maior freqüência é a parte final do intestino delgado, chamada Íleo. Por essa razão, o distúrbio também é denominado ileite por vários especialistas.

Causas da Doença de Crohn

A origem da Doença de Crohn é desconhecida. Uma das teorias mais recentes atribui a moléstia a uma reação de caráter imunológico, desenvolvida na mucosa intestinal, contra certas situações patológicas. A inflamação de trechos do intestino seria, portanto, a resposta dos tecidos ao ataque de substâncias estranhas a eles (antígenos).

Mas essa teoria e várias outras não foram inteiramente comprovadas. Sabe-se apenas que a Doença de Crohn ocorre com maior freqüência em indivíduos tensos, situados entre 30 e 40 anos de idade.

publicidade

 

doenca-de-crohn-enterite

A INFLAMAÇÃO

As principais alterações que caracterizam a Doença de Crohn / enterite regional são o inchaço (edema) e o. espessamento das paredes do intestino, sobretudo na fase aguda da enfermidade. Com a evolução da doença, os tecidos se tornam cada vez mais espessos e provocam a diminuição do calibre do tubo intestinal. Por fora do Intestino, formam-se verdadeiros “nós” Inflamatórios, que favorecem o  desenvolvimento de aderências aos órgãos vizinhos. Nos casos mais graves também podem se formar fistulas (comunicações anormais) entre várias partes do tubo intestinal ou regiões estreitadas, entre as quais se acumulam matérias alimentícias.

Clinicamente, tal situação se manifesta de várias maneiras, conforme a localização e a gravidade da moléstia. Na fase aguda, os principais sintomas são dor “de lado’: exatamente na fossa ilíaca direita, febre alta, náuseas, vômitos e, às vezes, diarreia. Essas manifestações muitas vezes fazem com que se confunda a enfermidade com apendicite aguda: o diagnóstico diferencial, é feito, então, durante a intervenção cirúrgica.

Quando uma primeira crise não provoca sintomas tão pronunciados, o paciente pode sair dela sem tratamento e se considerar curado. Nesses casos, porém, a doença torna-se insidiosa, com recaídas violentas e fases de relativa melhora.

publicidade

Identificação e Tratamento – Doença de Crohn

O diagnóstico definitivo da Doença de Crohn / enterite regional é feito basicamente pelo exame radiográfico contrastado do intestino. Na ocorrência da moléstia, a radiografia se caracteriza pelo chamado “sinal do cordão ‘ uma imagem fixa, linear ou sinuosa, correspondente ao trajeto intestinal estreitado.

Antes das complicações, o tratamento da Doença de Crohn é clínico: repouso relativo e dieta adequada levam à cura 75% dos casos. Quando isso não é feito, geralmente ocorrem complicações que obrigam à cirurgia. A intervenção consiste na retirada da porção intestinal afetada, juntamente com os gânglios linfáticos regionais que estão comprometidos.

publicidade