Doenças do Cérebro – São perigosas? Mata? Quais os riscos? Dicas

doencas-do-cerebro-sao-perigosas-mata-quais-os-riscos-dicas

Tumores, traumas, perturbações circulatórias e infecções podem afetar o cerebelo, destruindo a coordenação motora do paciente.

O cerebelo fica pouco acima da nuca, separado dos hemisférios cerebrais e, macroscopicamente, pode ser dividido em uma parte central, o verme cerebelar, e duas grandes massas cerebrais, os hemisférios cerebrais.

A superfície do cerebelo é sulcada por inúmeras fissuras que o dividem em diversas porções ou lobos, subdivididos por sua vez em lóbulos.

Um corte do cerebelo demonstra a existência das substâncias branca e cinzenta, dispostas de modo inverso ao da medula espi­nhal: a substância branca é central, medular, e a cinzenta é periférica, constituindo o córtex cerebelar, exatamente como no cérebro.

O cerebelo está em conexão com todo o sistema nervoso (medula espinhal, cérebro, hipotálamo etc.), através de fibras nervosas afe­rentes (que chegam) e eferentes (que saem).

Impulsos cerebelares aferentes, de várias procedências, são difundidos e coordenados no córtex por vários circuitos e desencadeiam impulsos eferentes am­plos, devidamente integrados.

Porção do sistema nervoso responsável pela coordenação da atividade motora (sinergismo), o cerebelo age mesmo sem interfe­rência da esfera consciente.

Neste artigo falaremos sobre Doenças do Cérebro – São perigosas? Mata? Quais os riscos? Dicas.

Doenças do Cérebro – São perigosas? Mata? Quais os riscos? Dicas

DISTÚRBIOS

Diversos tipos de lesões podem afetar o cerebelo. Ataxia cerebelar é o distúrbio da coordenação dos movimen­tos que se traduz por alterações na direção, na medida, na sinergia, na sucessão temporal ou na atividade tônica associada dos músculos.

Se resulta de alteração cerebelar, a ataxia pode ser ves­tibular  quando é de origem labiríntica ou deriva de estruturas centrais relacionadas ao labirinto (uma estrutura do ouvido).

Po­de ainda ser sensitiva, se ficam comprometidas as rotas da sensibi­lidade proprioceptiva (sensibilidade especial de músculos, tendões e articulações) inconsciente, desde a medula até as porções supe­riores do sistema nervoso.

Por fim, as ataxias podem ser mistas, ou seja, associação de dois ou mais tipos. Manifestação básica da ataxia cerebelar é a dissinergia, isto é, falta de funcionamento harmônico das unidades musculares sinérgicas.

Em todos os movimentos, por mais elementares que sejam, sempre existe associação de atividades de vários músculos.

A dis­sinergia pode ser evidenciada de diversas maneiras. No aperto de mão, em virtude da falta de fixação do punho em extensão, o doen­te utiliza excessiva energia, demonstrando assim esse tipo de ano­malia do cerebelo.

Também a medida dos movimentos pode alterar-se: é a disme­tria. Quando o paciente não atinge o alvo por exemplo, não consegue pegar um copo da mesa -, trata-se de hipometria.

Hi­permetria é o caso de pacientes que executam movimentos que ul­trapassam o alvo. Para se verificar esse tipo de anomalia, pede-se ao paciente que, de olhos fechados, coloque a ponta do indicador na extremidade do nariz ou da orelha.

Quando a doença se mani­festa, os movimentos processam-se sem harmonia, imperfeitamen­te, acusando erros na medida e na Intensidade.

Outra manifestação da ataxia cerebelar é o tremor emético, que surge durante a execução de um ato voluntário. Na prova de colo­car o dedo na orelha ou na ponta do nariz, observa-se que, à medi­da que o dedo se aproxima do ponto escolhido, o tremor vai se in­ tensificando.

A dissinergia também se demonstra pela decomposi­ção dos movimentos: a pessoa locomove-se como nos velhos filmes em que, em função da baixa velocidade de projeção, os movi­mentos das personagens eram bruscos.

O tremor cinético manifesta-se, geralmente, quando o cerebelopata executa atos que acarretem movimentos simultâneos de várias articulações.

Conhecer essas informações é importante para evitar Doenças do Cérebro.

O EQUILÍBRIO AMEAÇADO DE DOENÇAS NO CÉREBRO

As consequências desses vários distúrbios sobre o equilíbrio são muito importantes. Em re­lação ao equilíbrio estático, o cerebelopata apresenta dificuldade em se manter na posição ereta: é a ataxia estática.

Afim de man­ter-se firme, ele procura alargar a base de sustentação pelo maior afastamento dos pés. Apresenta por isso desvios de um lado para o outro e para a frente e para trás. Essas alterações se acentuam quando a pessoa é empurrada.

Havendo lesão de um só lado do cerebelo, a tendência é cair pa­ra o lado da porção comprometida. Em relação ao equilíbrio di­nâmico, nota-se a marcha característica do indivíduo embriagado.

O paciente portador de lesão unilateral do cerebelo tende a desviar-separa o lado comprometido, efetuando, em contrapartida, exage­rados movimentos opostos, para corrigir o desvio.

A marcha tor­na-se um ziguezague típico. As lesões que determinam alterações clínicas podem ser do cerebelo ou de suas conexões nervosas – das fibras nervosas que chegam ou saem do cerebelo.

Constituem um grupo de doenças em que os sinais clínicos mais evidentes se relacionam com a função cerebelar. Algumas são esporádicas, ou­tras de origem familiar.

Essas lesões podem ser de cinco tipos

As primariamente cerebe­lares são provenientes de anormalidades da estrutura do cerebelo – o que acarreta a perturbação de suas funções.

Degenerações es­pinocerebelares, como o nome indica, são doenças predominantemente espinhais, com degeneração das fibras nervosas, que vão da medula ao cerebelo. O terceiro tipo são os tumores cerebelares.

Os tumores podem ser locais ou provenientes de outros órgãos. Per­turbações circulatórias, como tromboses (coágulos de sangue no interior dos vasos), podem perturbar a nutrição cerebelar, causan­do-lhe prejuízo de funções, análogo ao dos derrames cerebrais.

Por último, há os processos inflamatórios e/ou infecciosos e trau­mas agudos, que também podem atingir o cerebelo, produzindo al­terações semelhantes.

O diagnóstico de uma lesão cerebelar é essencialmente clínico, isto é, as manifestações neurológicas descritas devem ser pesquisa­das pelo médico, através de diferentes observações e testes.

É pre­ciso distinguir as lesões do cerebelo das afecções labirínticas – que constituem, grosso modo, perturbações do equilíbrio prove­nientes de distúrbios de um líquido do labirinto, que funciona co­mo uma verdadeira bolha de nível, orientando o indivíduo quanto a sua posição no espaço.

O prognóstico e o tratamento das afecções do cerebelo depen­dem, essencialmente, do tipo de lesão que determinou a alteração.

Por exemplo: se a causa for um processo infeccioso agudo sujeito a total recuperação, poderá haver restabelecimento total das funções normais do cerebelo. Causando assim Doenças do Cérebro.

Neste artigo falamos sobre Doenças do Cérebro – São perigosas? Mata? Quais os riscos? Dicas.

Imagem- dicasdesaude.info



doencas Revelado: Como Prevenir e Curar Doenças


Enquanto muitas pessoas se entopem de remédios, multivitamínicos e realizam dietas mirabolantes, existem certos alimentos que podem evitar doenças ou até mesmo ajudar na cura de muitas delas. Descubra o Real PODER na Natureza neste Vídeo Exclusivo - Clique Aqui


Publicidade:

Mais Assuntos