Fibroma Uterino – Sintomas, Causas e Tratamentos do Tumor no Útero

O fibroma uterino é um tumor benigno, que se desenvolve a partir do crescimento anormal das fibras musculares lisas que constituem a parede do útero. Em geral, esse tipo de tumor benigno aparece em mulheres de 35 a 40 anos e que nunca tiveram filhos. E não oferece grande risco.

Um tumor “comum”

O fibroma uterino, uma das formas mais conhecidas de crescimento celular anormal, é o tumor mais comum nas mulheres e também um dos mais benignos.

Os genítoblastos, células que dão origem ao aparelho genital feminino, formam-se a partir do mesoderma, um dos três folhetos que constituem primitivamente o embrião. Na mulher adulta, essas células permanecem em estado embrionário, dentro das paredes uterinas. E se encarregam da regeneração do endométrio, após as menstruações, e do grande desenvolvimento do miométrio, durante os períodos de gravidez.

Isso explica por que as mulheres com muitas gestações estão menos predispostas a essa afecção. Os genitoblastos disponíveis são em pequeno número, pois foram “gastos” com as sucessivas regenerações do útero grávido.

publicidade

O útero…

Cancer-de-Colo-de-utero

O útero é constituído por três camadas de tecidos: mucosa (endométrio), muscular (miométrio) e serosa. Os fibromas, conforme sua localização, podem ser submucosos, intramurais ou subserosos. Os submucosos crescem a partir de fibras musculares logo abaixo da mucosa e determinam, em conseqüência, uma saliência que deforma a cavidade uterina.

Os intramurais limitam seu crescimento à própria parede muscular e deformam tanto a cavidade quanto a superflcie de revestimento. Os subserosos, por sua vez, crescem logo abaixo da serosa, que reveste o útero, e salientam-se na superfície do órgão. Quando se apresentam muito volumosos, podem comprimir a bexiga, os ovários ou o reto, e originar os sinais clínicos correspondentes.

Sintomas

Os sintomas locais podem ser menstruações prolongadas e excessivas, ou hemorragias genitais irregulares, devidas a alterações anatômicas produzidas pelo “corpo estranho “no útero. Alguns sinais, menos importantes e específicos, são corrimentos vaginais simples, sensação de peso e dor no baixo ventre.

publicidade

Em geral, a dor aumenta na fase pré-menstrual e durante as relações sexuais. As hemorragias freqüentes podem às vezes repercutir sobre o estado geral, em forma de anemia crônica.

Mulheres mais idosas

Os sintomas de caráter geral ocorrem em particular nas mulheres mais idosas, e coincidem com perturbações da menopausa, alterações circulatórias, tireoidianas e diabéticas. Em 75% dos casos pode ocorrer esterilidade associada à existência de fibromas. A esterilidade deriva de alterações ovarianas, as mesmas que favorecem o aparecimento de ciclos sem ovulação e do mioma.

No entanto, são numerosos os casos em que a mulher ovula normalmente, engravida, a gravidez e o parto são normais, sem maiores problemas: a existência da afecção não interfere em nada no desenvolvimento do feto.

Uma ocorrência freqüente é o “parto do miamo ‘ nos casos de tumores submucosos. A formação tumoral é inteiramente expelida pelo colo do útero, por via vaginal.

Tratamento

No tratamento, a cirurgia é indicada sempre que as alterações locais forem importantes. como nos casos de compressão dos órgãos abdominais. Mas depende também da Idade da paciente, possibilidade de futuras gestações, número e tamanho dos tumores e eventuais lesões associadas do ovário ou do colo uterino.

Leia mais: Tumor no Útero – Tipos e Formação de tumores no canal uterino

publicidade