Gengivite – Causas, Sintomas e Tratamentos

A gengivite é uma inflamação, inchação e sangramento do tecido da gengiva causado pelas bactérias que naturalmente recobrem os dentes de todas as pessoas. As bactérias formam uma película esbranquiçada e pegajosa nos dentes chamada placa dental. Se a placa dental não se escova bem todos os dias, as bactérias produzem toxinas que irritam as gengivas e fazem com que fiquem vermelhas, inchadas, e propensas a sangrar facilmente.

Eventualmente, as toxinas destruem o tecido das gengivas, fazendo com que se separem dos dentes e que formem bolsas. As bolsas retêm mais bactérias o que faz com que desprendam mais. A isto se chama periodontite, um estado irreversível da doença das gengivas que pode destruir o osso e os tecidos suaves que afirmam os dentes.

Para a maioria de nós, o problema é falta de uma boa higiene dental. Uma boa higiene dental é também uma parte importante da solução. Somente afeta as gengivas, portanto, é completamente reversível. Se é feito uma limpeza, o dano se soluciona. Se você suspeita que tem gengivite, necessita ver a um dentista, pois somente um dentista pode diagnosticar propriamente a doença das gengivas.

 

Como Tratar a Gengivite

gengivite

 

Se já foi diagnosticado com gengivite, fique calmo. Isso é super comum e muito fácil de tratar. As seguintes recomendações, além dos conselhos e tratamentos de seu dentista, podem ajudar a melhorar seus hábitos de higiene bucal e a evitar de que a doença das gengivas lhe roube o sorriso.

publicidade

Use a regra de “três-três”

Sempre que seja possível, escove os dentes três vezes ao dia, e pelo menos três minutos cada vez. A maioria das pessoas duram menos de um minuto por dia em sua higiene dental. Sem dúvida alguma, escovar e passar o fio dental são as duas atividades mais aborrecidas da Terra, e portanto, não dedicamos suficiente tempo. Mas para fazê-lo bem, você tem que escovar pelo menos três minutos de cada vez.

Faça escovação seca

Você pode eliminar uma parte do aborrecimento da higiene dental se você se escovar em “seco”—ou seja escovar sem pasta dental—enquanto faz outras atividades como ver televisão.

Seja consistente

Encontre uma rotina e mantenha-se com ela. Comece cada vez em um área da boca e limpe o resto da boca da mesma forma cada vez. Isto vai ajudar a que seja consistente e a evitar de que pule algumas superfícies dos dentes.”

publicidade

Escove com suavidade

Um dos maiores erros que uma pessoa comete quando escova é que aperta muito com a escova. Experimente o seguinte. Aplique as cerdas de sua escova de dentes no dorso de sua mão. Coloque a mesma força que faz quando se escova os dentes, e tente mover a escova. Em seguida coloque apenas um pouco de pressão e mova a escova. Você vai descobrir que a pressão forte não permite com que as pontas das cerdas se movam—a parte do escova que limpa os dentes. Além do mais, um movimento “de viagem”. Ao invés de mover a escova de cima para abaixo e passar rapidamente sobre vários dentes, escove um par de dentes de cada vez, mantendo a escova em um lugar.

Use uma escova suave

Frequentemente, a pessoa escolhe escovas de dentes que tem cerdas demasiado duras. As cerdas duras podem na realidade machucar as gengivas e criar a gengivite. Quanto mais suaves são as cerdas, você tem que preocupar-se menos com a técnica.

Escove a língua e o palato

Além de escovar-se os dentes, aconselha-se escovar-se a língua e o palato também para reduzir a quantidade de bactérias que se encontram nesses lugares e para aumentar a circulação dos tecidos.

Use as escovas elétricas

Está bem, você detesta escovar-se. É incómodo e aborrecido, ou talvez é tão difícil porque você não tem tanta habilidade manual como antes. Experimente uma das novas escovas de dentes “rotatórias” elétricas. Eu aconselho a todas as pessoas que vejo que têm um problema com as gengivas que usem um escova de dentes elétrica. Mas, adverte, nem todas as escovas de dentes elétricas são iguais. Peça a seu dentista que recomende uma.

Passe o fio dental, duas vezes

Não importa o bem que você escove os dentes, você não vai conseguir colocar as cerdas da escova entre os dente. Você deve experimentar um fio dental encerado (é mais fácil de mover entre os dentes). Sempre que seja possível, passe o fio dental pelo menos duas vezes ao dia.

Irrigue

Mesmo que os aparelhos para irrigação dental como o Waterpik não substituem o fio dental, eles podem limpar a sujeira das áreas como as bolsas entre os dentes, e faz uma massagem nas gengivas.

Use uma pasta de dentes que controle o tártaro

O tártaro é um material endurecido que frequentemente contém resíduos bacterianos e algumas vezes inclusive placa dental. Os dentifrícios que controlam o tártaro ajudam a controlar um pouco a mineralização da placa dental. Procure produtos que tenham o Selo de Aceitação ou Reconhecimento da Associação Dental Americana, o que significa que tem sido submetido a um processo de provas que confirmou seus benefícios.

Escove com bicarbonato de sódio

Uma ou duas vezes por semana, escove os dentes com bicarbonato de sódio. O bicarbonato de sódio é um bom abrasivo, mas não tão abrasivo que vai fazer algum dano no esmalte dos dentes. Limpa bem os dentes e faz com que as gengivas se sintam maravilhosas. Faça uma pasta com um pouco de bicarbonato de sódio e água, e escove bem os dentes com ela, especialmente ao redor da linha das gengivas. O bicarbonato de sódio não somente lava a placa dental, como também neutraliza os ácidos bacterianos, desodoriza, e faz um polimento os dentes.

Enxágue-se

Apesar do que muitos anúncios de televisão dizem, que somente um enxágue bucal sem receita, Listerine, tem a aceitação da Associação Brasileira de Odontologia. Pergunte a seu dentista se pensa que adicionar Listerine a seu arsenal dental vai ser útil. No entanto, adverte-se que nenhum enxágue bucal pode tomar o lugar de escovar-se e usar o fio dental de forma apropriada. ‘

publicidade

 

 

Leia Também:

 

Be the first to comment

Leave a Reply