Herpes Labial – Bucal (herpes simplex virus) – Tratamento – O que é?

A Herpes Labial, também chamado apenas herpes oral, é uma doença benigna causada por um vírus. A infecção por esse vírus determina a formação de anticorpos específicos que se encontram no soro do sangue de pelo menos 75% dos adultos normais. Apesar disso, nem sempre o processo confere imunidade, visto que muitas pessoas contraem a doença repetidas vezes em curto período. O herpes simplex virus, causador da doença, é relativamente comum.

O contágio se faz quase sempre por contato direto, mas pode ocorrer pelo uso comum de objetos como copos e xícaras (através da saliva), visto que o vírus se encontra normalmente na saliva de pessoas que às vezes não apresentam nenhum sintoma. Quando as lesões resultantes da doença aparecem nos órgãos genitais, o contágio quase sempre terá resultado de contato sexual. Pelo menos 90% das pessoas abrigam em seu organismo o vírus da doença.

virus-simplex-herpes

Raramente atinge crianças com menos de um ano, porque os anticorpos herdados da mãe conferem imunidade eficiente ao bebê pelo menos durante seis meses. Mas é bastante comum em crianças com mais de um ano e menos de cinco.

A primeira infecção produz o herpes primário. A partir da segunda vez que a doença se manifesta, a forma é sempre recorrente. Não se trata, pois, de reinfecção, mas sim da ativação de vírus que permaneciam latentes no organismo da pessoa.

Embora os anticorpos possam limitar a expansão de lesões locais e também impedir que os vírus se disseminem por tecidos vizinhos, é certo que tais microrganismos permanecerão nos núcleos das células invadidas, talvez pelo resto da vida do hospedeiro.

herpes-labial-oral

Vírus – herpes simplex

A ativação dos vírus que permanecem nesse estado latente pode ser desencadeada por variados fatores, como a exposição prolongada a raios solares, exercícios físicos muito intensos, intoxicações (geralmente por medicamentos à base de bismuto e arsênio), excesso de antibióticos e infecções. Qualquer febre, qualquer traumatismo físico ou psíquico e até mesmo simples distúrbios menstruais poderão fazer com que os vírus voltem a atacar: essas afecções reduzem as defesas orgânicas.

DIAGNÓSTICO E TRATAMENTO – Herpes

O diagnóstico clínico do herpes simples é extremamente facilitado pelo exame das vesículas formadas na pele. No entanto, se se apresentarem muito desenvolvidas e as lesões se disseminarem pelo corpo, é necessário o exame de laboratório, em virtude da possibilidade de confusão com moléstia do tipo da varicela.

Embora a doença seja conhecida desde os tempos de Hipócrates, a medicina ainda não conseguiu desenvolver tratamento espec (fico e eficiente contra o herpes simples.

No herpes recorrente é possível vacinar o paciente com linfa antivariólica, dado o parentesco entre os vírus, mas os resultados são controvertidos.

Em geral, portanto, o tratamento se limita à prevenção de complicações secundárias e ao alívio dos sintomas. Pomadas diversas poderão atenuar o prurido e a sensação de queimadura.

Por outro lado, o fato de o vírus existir disseminadamente na maioria das pessoas torna impraticável a adoção de medidas capazes de prevenir eficientemente a infecção.

Leia também:

Lábio Leporino – Causas e Antes e Depois – O que é?

Bolhas no Lábios – Como Curar Rapidamente



doencas Revelado: Como Prevenir e Curar Doenças


Enquanto muitas pessoas se entopem de remédios, multivitamínicos e realizam dietas mirabolantes, existem certos alimentos que podem evitar doenças ou até mesmo ajudar na cura de muitas delas. Descubra o Real PODER na Natureza neste Vídeo Exclusivo - Clique Aqui


Publicidade:

Mais Assuntos