Hipertrofia da Próstata: Hiperplasia prostática benigna

A hiperplasia prostática benigna também é conhecida como Hipertrofia benigna da próstata. Abaixo apresentamos tudo o que você precisa sobre o assunto.

A Próstata

A próstata é uma glândula anexa ao aparelho genital masculino, com o aspecto e o tamanho de uma castanha. É de dimensões reduzidas na infância, e na puberdade cresce rapidamente, até os 30 anos. Depois dos 45, começa a diminuir lentamente de volume.

As glândulas se atrofiam e a próstata torna-se fibrosa: como sua principal função é produzir uma secreção componente do esperma, nessa idade já deixa de ser necessária. A próstata envolve uma parte da uretra (canal que liga a bexiga à extremidade do pênis); portanto, qualquer aumento de volume dessa glândula pode prejudicar a-passagem da urina, isso também pode ser causado por simples infecções locais de curta duração, com prejuízos temporários à micção.

Hipertrofia benigna da próstata

Ao contrário, a proliferação anormal de células (hiperplasia) provoca o aumento do volume da próstata (hipertrofia prostática) deforma gradual e definitiva. É uma das afecções mais comuns no homem, e sua natureza é benigna. Raramente aparece antes dos 30 anos, mas é responsável pelo crescimento, moderado ou mais pronunciado, da próstata de metade dos homens com mais de 50 anos. Depois dos 80. afeta 75% deles. A obstrução ocorre com mais freqüência entre os 60 e 70 anos de idade, porém só 15% dos casos exigem tratamento cirúrgico.

Nos demais casos, a hipertrofia é tolerável. A retirada da próstata, nos casos em que a medida se torna necessária, não causa prejuízo à potência sexual, já que essa glândula tem apenas função espermática. De fato, alguns pacientes com hipertrofia da próstata têm a libido aumentada e maiores necessidades sexuais. Outros podem apresentar ereções freqüentes, mesmo sem qualquer excitação sexual. Ocasionalmente, a potência sexual pode diminuir, mas quase sempre essa situação já se fazia presente anteriormente e é erroneamente atribuída à cirurgia.

Sintomas da Hipertrofia da Próstata (Hiperplasia prostática benigna)

Micção frequente
Dificuldade para urinar
Incapacidade de urinar

Causas Ignoradas

As verdadeiras causas do crescimento prostático são muito discutidas. Acredita-se que um desequilíbrio hormonal durante a senectude seja um fator predisponente – mas isso não foi demonstrado. Na hiperplasia benigna da próstata não ocorre o crescimento das glândulas prostáticas, mas sim daquelas localizadas junto à uretra, as glândulas periuretrais. O crescimento delas causa o aumento de volume do órgão. As glândulas prostáticas, comprimidas, sofrem atrofia.

O crescimento da próstata pode provocar a obstrução da parte mais alta da uretra, o colo vesical. isso causa alterações profundas na bexiga e nas vias urinárias superiores. Para que a urina seja eliminada normalmente, são necessárias duas condições: uma via adequada para escoamento; e musculatura vesical capaz de expelir a urina.

Urinar durante a noite

Quando se dá um estreitamento no colo vesical, a saída da urina torna-se mais difícil e a bexiga reage, reforçando sua musculatura. Na maioria das vezes, o sintoma mais precoce dessa alteração é a necessidade de urinar durante a noite. Também as micções diurnas aumentam, com emissões fracionadas em cada vez (polaciúria).

No inicio, o aumento da musculatura da bexiga compensa as dificuldades, e o paciente pode eliminar toda a urina. Mais tarde, isso se torna impossível, e resíduos urinários ficam acumulados na bexiga, causando alterações estruturais. Nesse estágio, podem formar-se nas paredes da bexiga pequenos sacos, entre as traves musculares, conhecidos por divertículos, que podem conter desde alguns centímetros cúbicos de urina até vários litros.

Incontinência urinária

A musculatura da bexiga pode aumentar até dez vezes seu volume. À medida que a musculatura aumenta, a bexiga perde seu espaço útil, que pode reduzir-se dos 500 centímetros cúbicos até a metade dessa capacidade. Nas fases finais da doença, porém, a musculatura se torna flácida e a bexiga dilata-se muito, chegando à capacidade de 2 litros.

Um sintoma freqüente, nessa fase da Hipertrofia da Próstata (Hiperplasia prostática benigna), é a incontinência urinária. Constantemente, a pessoa elimina gotas de urina, apesar do bloqueio da próstata.

 

OS RINS TAMBÉM SOFREM

Não existe nenhuma relação direta entre os sintomas acusados pelo paciente e o grau de aumento do volume da próstata. Esses sintomas dependem basicamente da região da glândula que sofreu o processo de hipertrofia e da conseqüente obstrução urinária causada por ela. Porém, muito mais graves do que as alterações da bexiga, devido à retenção urinária, são as conseqüências nos rins.

O aumento da próstata acaba por determinar a obstrução da desembocadura dos ureteres na bexiga. Em reação idêntica, a musculatura dos ureteres e da pelve (cavidade renal que se comunica com o ureter) também se hipertrofia, para tentar vencer o obstáculo. Após algum tempo, dá se uma dilatação dos ureteres e pelves e, se o processo não for detido a tempo, originará uma hidronefrose, grave alteração em que o rim se transforma numa bolsa de urina estagnada e os tecidos renais morrem por compressão.

Curtiu esse artigo sobre Hipertrofia da Próstata (Hiperplasia prostática benigna)? Então compartilhe!



doencas Revelado: Como Prevenir e Curar Doenças


Enquanto muitas pessoas se entopem de remédios, multivitamínicos e realizam dietas mirabolantes, existem certos alimentos que podem evitar doenças ou até mesmo ajudar na cura de muitas delas. Descubra o Real PODER na Natureza neste Vídeo Exclusivo - Clique Aqui


Publicidade:

Mais Assuntos