Lúpus Eritematoso Difuso – Sintomas – O que é?

Lúpus Eritematoso Difuso

A expressão lúpus eritematoso deriva da palavra latina lupus, que significa lobo, pela analogia entre a destrutividade da doença e a voracidade característica desse animal, e da palavra eritema, que significa literalmente vermelhidão da pele.

O que é Lúpus Eritematoso Difuso

O lúpus eritematoso difuso é uma das doenças difusas do tecido conjuntivo (DDTC). Esse tecido possui, entre outras, a função de suporte das células dos diferentes tecidos do organismo, como um cimento que unisse as estruturas celulares.

É o tecido que se apresenta com maior abundância e é formado por células, substância intercelular e fibras. No lúpus eritematoso difuso ocorre o comprometimento do tecido conjuntivo de todo o organismo; todos os órgãos que contêm tecido conjuntivo são atingidos.

Sintomas do Lúpus Eritematoso Difuso

Um dos sintomas mais frequentes do lúpus eritematoso é a febre, geralmente acompanhada do comprometimento das articulações. Ocorre a inflamação das articulações, caracterizada por dores e sensação de calor.

Outro sintoma muito comum é o aparecimento de lesões avermelhadas na pele, seguidas de descamação e atrofia cicatricial. A pele torna-se flácida e enrugada após a cicatrização das lesões.

As lesões geralmente localizam-se na face, nas orelhas, no pescoço, no couro cabeludo, na porção superior do tórax (particularmente na área que constitui o “V” do pescoço feminino), no antebraço, nas mãos e nos dedos.

Na face, as lesões atingem frequentemente as regiões malares (maçãs do rosto) e nasal; comumente, a lesão apresenta a forma de uma borboleta. É como se uma borbo­leta estivesse pousada no nariz do paciente, com as asas estendi­das sobre as maçãs do rosto.

Além dessas manifestações da doença, vários órgãos podem ser atingidos. Assim, os rins, o aparelho digestivo, o coração, os pul­mões, as pleuras e outras serosas, como o pericárdio e o peritônio,

 

Doença Auto-imune

Um dos exemplos mais característicos de doença auto-imune é o do lúpus eritematoso difuso. A imunidade pode ser definida como a capacidade de o organismo elaborar substâncias defensivas (os anticorpos) contra substâncias estranhas.

As doenças auto-imunes ou de auto-agressão caracterizam-se pelo desenvolvimento da imunidade (elaboração de anticorpos) contra substâncias do próprio organismo.

Os mecanismos envolvidos nesse processo ainda não são totalmente conhecidos; acredita-se que ocorra um “desvio” nas reações imunológicas normais do organismo.

Verifica-se, então, uma reação orgânica contra o próprio organismo, ou seja, a produção de anticorpos contra núcleos celulares, citoplasma e substância intercelular.

Uma teoria recente admite que o organismo contém, normalmente, células potencialmente auto-agressivas, isto é, que têm a capacidade potencial de produzir substâncias capazes de agredir o próprio organismo.

Essas células recebem a denominação de elo-nos proibidos e são controladas, em condições normais, pelo mecanismo de homeostase, que mantém o equilíbrio funcional do organismo.



doencas Revelado: Como Prevenir e Curar Doenças


Enquanto muitas pessoas se entopem de remédios, multivitamínicos e realizam dietas mirabolantes, existem certos alimentos que podem evitar doenças ou até mesmo ajudar na cura de muitas delas. Descubra o Real PODER na Natureza neste Vídeo Exclusivo - Clique Aqui


Publicidade:

Mais Assuntos