Frieira no Pé – Como Tratar Pé de Atleta – Tinea pedis

Pode culpar o agente publicitário que na década de 30 deu-lhe o nome errado, mas o pé de atleta não tem nada a ver com os atletas. É uma infecção micótica dos pés. Também se conhece como Frieira. O fungo Trichophyton que causa o vermelhão, coceiras, rachaduras e escamas do pé de atleta, também pode infectar o couro cabeludo, onde causa perda de cabelo e zonas escamosas; o corpo, onde as zonas escamosas redondas e vermelhas produzem coceira; e a virilha, onde além de causar coceira, engrossa a pele.

O pé de atleta é a infecção micótica mais comum da pele. Afeta mais os homens que as mulheres, provavelmente porque os homens usam sapatos mais pesados e bem fechados, e os fungos gostam de ambientes quentes, escuros e úmidos.

Ao contrário da crença popular, o fungo do pé de atleta não é só encontrado nos vestiários dos ginásios de esportes, apesar do ambiente úmido desses locais, ser perfeito para o desenvolvimento do fungo. Provavelmente, o fungo está presente por todo o tempo em seu banheiro e em seus sapatos.

Não há nenhuma maneira de evitar exposição ao fungo do pé de atleta, pois isto é devido ao fato de se encontrar o fungo em todos os lugares aonde tiver umidade.

Na realidade, a maioria das pessoas têm este fungo na pele, mas as bactérias da pele o mantém sob controle. Logo, se geralmente o fungo está presente, por que para algumas pessoas se desenvolve a frieira e para outras não? Os médicos não estão totalmente seguros, mas acreditam que algumas pessoas são geneticamente mais propensas ao pé de atleta, e que as pessoas com algumas doenças, como eczema, asma e febre de feno têm mais dificuldade para se desfazer da infecção. Algumas pessoas são simplesmente mais suscetíveis a infecções que outras.

Algumas pessoas têm problemas crônicos de pé de atleta e outras nem o sentem. Talvez tenha relação com fatores genéticos ou com exposição, como o de frequentar lugares onde tiver muitos pés em um ambiente úmido.

 

Dicas para Tratar o Pé de Atleta / Frieira

frieira-pe-de-atleta

Fique longe da umidade

Quando pensar no pé de atleta pense que o fungo gosta dos ambientes úmidos, aquecidos e escuros. Todas suas estratégias de tratamento e prevenção devem concentrar-se em manter os seus pés os mais secos possíveis.

Enxugar entre os dedos dos pés

Não use somente a toalha de banho úmida para enxugar-se entre os dedos dos pés. Use uma toalha de mão fina e seca, e seque-se bem entre cada dedo”. Se não puder secar bem os pés com uma toalha, experimente secá-los com um secador manual de cabelo, na posição “morna”. Lave os pés. Duas vezes ao dia, com água e sabão. Seque-os bem.

Tem frieira? Então Evite Sapatos

Ande descalço ou use chinelos ou sandálias abertas todas as vezes que puder. Andar descalço é bom para os pés e excelente para o tratamento e prevenção do pé de atleta. Mas é claro, nem sempre é possível andar descalço, principalmente no trabalho. Mas você pode tirar os sapatos na hora do almoço, nos descansos ou quando está sentado trabalhando em sua mesa.

Use os remédios

Na maioria dos casos, as preparações anti-micóticas vendidas sem receita são muito efetivas para controlar o pé de atleta. Estes produtos vêm em forma de cremes, spray ou soluções e contêm tolnaftato (Tinactin), miconazol (Micatin), ou ácido undecilênico (Desenex). Parece que os cremes são mais eficazes, mas os talcos podem ajudar a absorver a umidade. Seque os pés, e em seguida aplique bem o remédio duas vezes por dia. Experimente. Se um produto não é eficaz, use outro. Parece que diferentes produtos trabalham melhor em diferentes pessoas, dermatologista em consultório particular, e médica no Hospital St. Vincent e Centro Médico de Portland, Oregon.

Seja persistente na batalha contra o Pé de Atleta

Com bastante frequência, as pessoas deixam de usar as preparações anti-micóticas quando os sintomas de pé de atleta desaparecem. No entanto, o fungo ainda pode estar presente. O fungo se reproduz lentamente. Você tem que ser persistente e usar o remédio de três a seis semanas para perceber uma melhora. Mesmo que a infecção tiver sarado, continue usando o creme, talco ou loção anti-micótica uma vez ao dia ou uma vez por semana, ou seja, o que for necessário para que os pés estejam livres do fungo.

É Muito Contagioso?

Todos temos ouvido histórias de como alguém se contaminou com o pé de atleta em duchas públicas ou nos vestiários de centros desportivos. Mesmo sendo claro que nesses lugares tímidos se desenvolve o fungo, também é certo que ele pode ser encontrado no seu próprio banheiro.

Não se preocupe demais e não tente eliminar para sempre todos os fungos de sua vida. Eles estão em todos os lugares, e você não vai poder evitá-los não importa o quanto limpe e esfregue. Isto significa que você tem que sofrer de pé de atleta? Não necessariamente . É uma questão genética e de exposição.

Algumas pessoas são mais suscetíveis ao fungo, e algumas formas de fungos são mais infecciosas que outras. O tipo de fungo do pé de atleta que causa as lesões vermelhas e tímidas é mais infeccioso que o tipo que causa as escamas brancas: No entanto, o fato de estar exposto ao tipo mais infeccioso não significa que irá contraí-lo. . Na realidade, não é tão contagioso como muitas das outras infecções da pele. Se você tem, não deve preocupar-se muito que irá contagiar os outros. Siga estes conselhos para diminuir o risco de contágio nos outros:

  • Após seu banho, lave a banheira ou a ducha com um limpador antisséptico como Lysol.
  • Não divida a toalha com outros.
  • Lave suas meias duas vezes em água bem quente para matar os fungos.
  • Use chinelos de borracha de praia/piscina nas duchas públicas.
  • Mantenha seus pés secos e use os remédios vendidos sem receita e faça os tratamentos já mencionados para curar rapidamente a infecção.

Quando o Pé de Atleta fica mais Grave

Mesmo que a maioria dos casos de pé de atleta possam ser tratados efetivamente com remédios caseiros, você deverá procurar seu médico se suas frieiras se agravarem:

  • As membranas entre os dedos racharem. Há estudos que mostram que as rachaduras das membranas entre os dedos podem indicar celulite, inflamação do tecido celular, que deve ser tratada por um médico.
  • Sua infecção de pé de atleta não responder a remédios caseiros. Se sua condição não responde ao tratamento, isto pode ser indicação de que você tem algum outro problema . Tem uma grande variedade de causas que podem se confundir com uma infecção micótica, ele diz. Frequentemente, as infecções micóticas se confundem com outros problemas, como eczema ou psoríase. Acrescenta-se que seu médico pode fazer um exame importante para determinar se o problema é na realidade, pé de atleta.
  • Sua condição piora, apesar do tratamento. Alguns tipos de fungo são mais virulentos e podem ter resistência a remédios vendidos sem receita que você esteja usando. Os remédios anti-micóticos vendidos com receita como ketoconazol e griseofulvina são mais fortes e podem eliminar as infecções mais resistentes.
  • Um ou os dois pés se incharem.
  • Aparecer pus nas lesões.
  • O fungo passa para as mãos. Quando o fungo do pé de atleta passa para as mãos, chama-se a “doença dos pés e uma mão, porque frequentemente só afeta uma mão. O tratamento pode necessitar medicamentos receitados por via oral.
  • As unhas dos pés ficam grossas e mudam de cor. Isto indica que as unhas dos pés foram infectadas com o fungo. As infecções micóticas dos dedos dos pés são muito difíceis de tratar. A maioria dos remédios tópicos vendidos sem receita que supostamente tratam os fungos das unhas dos pés, não são eficazes, porque as unhas são muito grossas.

 

Leia também:

Tipos de Micose – O que é a micose superficial?

Dermatomicoses – O que é? Tipos, Causas e Tratamentos



doencas Revelado: Como Prevenir e Curar Doenças


Enquanto muitas pessoas se entopem de remédios, multivitamínicos e realizam dietas mirabolantes, existem certos alimentos que podem evitar doenças ou até mesmo ajudar na cura de muitas delas. Descubra o Real PODER na Natureza neste Vídeo Exclusivo - Clique Aqui


Publicidade:

Mais Assuntos

Be the first to comment

Leave a Reply

Seu e-mail não será publicado.


*