Sopro no Coração – O que é? – Doenças que Causam

Todos os problemas originários no coração assustam qualquer pessoa, não é mesmo? O sopro no coração pode acometer como problema congênito ou até mesmo em uma idade avançada. Para saber mais sobre o tema, leia o post!

 

sopro-no-coração

O que é Sopro no Coração?

Os sopro no coração são ruídos cardíacos anormais, resultantes da acele­ração do fluxo sanguíneo normal ou do estreitamento das vias de que este último se utiliza. Também as alterações sanguíneas – anemias, variações da viscosidade, aumento do volume de sangue, aumento do número de glóbulos vermelhos – podem transformar o fluxo normal em turbulento.

A turbulência torna-se perceptível quando as vibrações, que se comunicam às estruturas vizinhas, chegam até o ouvido e caem dentro da gama de frequência própria da audição.

Várias lesões cardíacas alteram a continuidade do fluxo e origi­nam os sopros.

As mais frequentes são as doenças das válvulas, que podem causar duas espécies de danos: estreitamento ou insufi­ciência. No primeiro caso, diminuem o orifício das válvulas (entre os átrios e os ventrículos ou nos grandes vasos), provocando este­nose, prejudicial ao fluxo sanguíneo.

Na insuficiência aórtica, por exemplo, os componentes da válvu­la são irregulares, menores e menos elásticos. Não conseguem fe­char hermeticamente o orifício da válvula e, com isso, o sangue re­torna e forma uma corrente oposta à natural. O encontro das duas correntes provoca o turbilhão e, consequentemente, o sopro.

O mesmo ocorre quando há um alargamento do orifício valvu­lar (dilatação das câmaras cardíacas). Os componentes da válvula são normais, mas suas pontas não se tocam, deixando uma abertu­ra central que permite o refluxo do sangue.

O aparecimento do sopro cardíaco também pode ser ocasiona­do por malformações congênitas do coração, que deixem comuni­cações anormais entre o lado direito e esquerdo do coração ou en­tre os grandes vasos sanguíneos.

Doenças que Causam Sopro no Coração

Febre Reumática

A lesão cardíaca e o consequente aparecimento do sopro devem-se, na maior parte dos casos, à febre reumática, sendo as válvulas as mais atingidas pelo pro­cesso. Menos frequentes, mas igualmente graves, são as malforma­ções congênitas, as endocardites bacterianas e a sífilis.

Sem relações com as doenças cardíacas, a anemia, a febre alta e o hipertireoidismo podem originar sopros, que desaparecem com a melhora das doenças.

Frequentemente, é impossível chegar-se a uma interpretação de­finitiva da causa e do significado do sopro, mesmo após intensos exames. Se não houver nenhuma evidência de doença cardíaca, o paciente será considerado normal. Deverá, contudo, submeter-se a controle médico periódico.

Portanto, a presença de um sopro no coração não é sempre sinal absoluto de gravidade, podendo denunciar ou não a existência de doença cardíaca. Caberá ao médico decidir sobre sua importância, seu significado e seu valor, adotando as medidas adequadas, in­formando ao paciente suas condições, limitações e cuidados espe­ciais (incluindo tratamento, se necessário).

 



doencas Revelado: Como Prevenir e Curar Doenças


Enquanto muitas pessoas se entopem de remédios, multivitamínicos e realizam dietas mirabolantes, existem certos alimentos que podem evitar doenças ou até mesmo ajudar na cura de muitas delas. Descubra o Real PODER na Natureza neste Vídeo Exclusivo - Clique Aqui


Publicidade:

Mais Assuntos