Alimentação na Gravidez – Melhores Alimentos e O que não Comer

Durante a gestação, deve-se ter uma dieta rica em proteínas, vitaminas, nutrientes e ferro. Então nesse post vamos apresentar como se deve ser a alimentação na gravidez!

 

alimentação-na-gravidez

Como Deve ser a Alimentação na Gravidez?

Observou-se que quando a gestante recebe alimentação na gravidez correta, o número de complicações da gravidez, durante o parto e depois do mes­mo, é acentuadamente menor que nas mal alimentadas.

Também é menor o número de natimortos, ou que morrem logo depois do parto. Além disso, essas crianças estão menos predispostas para a anemia, o raquitismo, as cáries dentárias, etc. O regime deverá ser adaptado e modificado quando houver diabetes, afecções hepáticas e outras que requeiram dieta especial.

  • Alimentação do quinto ao oitavo meses da gravidez: É a alimen­tação que pormenorizamos a seguir, especial para a gestante;

  • Alimentação durante os primeiros quatro meses: A alimentação será a correta para uma mulher do peso e idade da gestante pois as necessidades do feto são ainda pequenas;

  • Alimentação durante o último mês: Convém diminuir um pou­co a quantidade de alimento, especialmente se o aumento de peso da gestante foi grande.

 

Melhores Alimentos na Gravidez

Deve-se ingerir leite, um litro no mínimo. Além do que bebe, pode formar parte de diversos pratos. Queijo fresco, requeijão ou ricota, 50 a 100 gramas. Suprimir o queijo se há constipação (prisão de ventre).

Ovos, um ou um pouco mais se o requer a preparação dos pratos.

Cereais: pão integral, 200 a 300 gramas; aveia, farinha de milho, etc. 50 gramas.

Azeite e manteiga, 50 gramas. Frutas frescas, 250 gramas. Verduras dos grupos A, B, e C 200 a 250 gramas de cada grupo.

Podem utilizar-se outros alimentos saudáveis, também. O leite, o queijo e o ovo são aconselháveis por serem ricos em proteína completa. Além disso o leite e o queijo são muito ricos em cálcio, elemento muito necessário durante a gravidez. (Em caso de tendência para constipação, suprimir o queijo.)

No ovo encontra-se também ferro. Os cereais integrais provêm calorias por seus hidratos de carbono, além de proteínas, celulosa para evitar a constipação, e elementos do complexo vitamínico B.

As hortaliças de folhas, das quais algumas se comerão cruas, provêm vitaminas e sais minerais, combatendo a tendência para a prisão de Ventre. Efeito parecido terão as frutas, algumas das quais serão cítricas (laranja, pomelo, limão, etc.), ou, em sua falta, tomate, para prover a vitamina C em quantidade suficiente. O médico pode achar necessário indicar cálcio, vitamina D e outras vitaminas.

O que não comer na Gravidez

  • Alimentos crus ou malcozidos;
  • Alimentos processados;
  • Alguns tipos de peixes e frutos do mar;
  • Espécies de brotos e vegetais crus;
  • Bebidas alcoólicas de qualquer espécie;
  • Cafeína;
  • Chás de ervas (específicos).

 

Aumento de Peso Durante a Gravidez

O comum é que durante a gravidez se produza aumento gradual de peso. Ao chegar a gravidez, o aumento de peso é habitualmente de oito a dez quilos. Não é aconselhável aumento maior. Se este se pro­duz, deve consultar-se o médico para descobrir a causa. Devido a isso, a alimentação na gravidez deve-se ser mais saudável possível.

 



doencas Revelado: Como Prevenir e Curar Doenças


Enquanto muitas pessoas se entopem de remédios, multivitamínicos e realizam dietas mirabolantes, existem certos alimentos que podem evitar doenças ou até mesmo ajudar na cura de muitas delas. Descubra o Real PODER na Natureza neste Vídeo Exclusivo - Clique Aqui


Publicidade:

Mais Assuntos