Chances de engravidar por Faixa Etária (idade) e por período Fértil

Chances de engravidar

 

As chances de engravidar podem variar  entre as idades da mulher. Aceita-se hoje que a data mais provável de ovulação, isto é, o desprendimento do óvulo do folículo, é dos treze aos dezessete dias an­tes da menstruação. O óvulo, quando não é fecundado, tem vida curta que, segundo se calcula, oscila entre vinte e quatro e quarenta e oito horas.

Com base no período de ovulação e demais dados mencionados, sustentam alguns autores que pode evitar-se a gra­videz se houver abstenção de relações sexuais em períodos determinados. É um método inseguro, se bem que indubitavelmente diminui as chances de engravidar.

Engravidar por faixa etária:

Gravidez dos 26 aos 30 anos    

18% por mês de tentativa

*85% engravidam em até 1 ano

 

Gravidez dos 31 aos 35 anos

15% por mês de tentativa

* 80% engravidam em até 1 ano

 

Gravidez dos 36 aos 40 anos

9% por mês de tentativa

*50% engravidam em até 1 ano

 

Gravidez dos 41 aos 42 anos

4% por mês de tentativa

*20% engravidam em até 1 ano

 

Gravidez dos 43 aos 45 anos 

0,2% por mês de tentativa

*1% engravidam em até 1 ano

 

Período Fértil e Chances de Engravidar

Resumiremos brevemente os pontos essenciais das chances de engravidar. Em primeiro lugar, é necessário registar com exatidão as da­tas menstruais durante um período de oito a doze meses. Se as mens­truações aparecem com relativa regularidade, poder-se-á determinar a da­ta provável da menstruação por vir.

O período fértil estende-se do dia 19º até ao 12°. Antes do início do período menstrual por vir. Para cal­cular os dias férteis é preciso partir, pois, não do dia da menstruação que passou, mas da menstruação que virá.

Se a menstruação aparece com perfeita regularidade cada 28 dias, pode calcular-se que a ovulação ocorrerá no dia 14° antes da menstruação. Além desse dia, é prudente considerar como férteis os três ou quatro dias que o precedem e os três ou quatro que o seguem.

Se a menstruação varia entre os 26 e os 30 dias, por exemplo, isto é, se há uma variação de quatro dias, será preciso calcular o período fértil na seguinte forma: não serão férteis os primeiros sete dias, a con­tar do início da menstruação. Quer isto dizer que, se a menstruação dura três dias, ficariam quatro de não fertilidade.

Portanto, como a menstruação pode aparecer em qualquer dos dias que vão do 26º até ao 30º, será preciso acrescentar quatro dias ao período fértil de oito dias. Passados estes 12 dias (do 8º até ao 19º dia), o resto do tempo até à menstruação é de muito reduzida fertilidade.

Este método é inseguro quando sobrevém algum fator que pode mo­dificar as datas de ovulação e menstruação, tais como, parto, aborto, enfermidades com muita febre ou debilitantes, emoções intensas, viagens, mudança de país ou de clima, exercício violento, etc.

 

Como Ocorre a Fecundação?

Os espermatozoides, atravessam o muco do colo uterino, e passam pela cavidade uterina até às trompas por onde so­bem até alcançar o óvulo, geralmente no terço externo da trompa. Os ativos movimentos da cauda do espermatozoide podem transportá-lo a uma velocidade aproximada de uns dezoito centímetros por hora.

Devido a que tanto o óvulo como o espermatozoide são portadores de 24 cromossomos, eles se unem, formando uma única célula de 48 cro­mossomos, como as demais células do corpo humano. Diga-se de passa­gem, que o espermatozoide é o que leva um cromossomo que decidirá se a criança que provirá do óvulo fecundado será de sexo masculino ou femi­nino.

O óvulo fecundado pelo espermatozoide recebe o nome de ovo, e im­planta-se na mucosa uterina, que foi preparada especialmente para rece­bê-lo. Desde o momento de sua formação, o ovo começa a dividir-se em um número rapidamente crescente de células.

Ao passo que uma parte do ovo se transformará em embrião, outra servirá para formar a placenta que irá nutrir o mesmo e as duas membranas de envoltura mais internas que envolvem o feto. A mucosa uterina sofre certas transfor­mações, recebendo o nome de decídua ou caduca.

O tamanho do embrião no terceiro mês é de 8, 1/4 centímetros. Aos quatro meses mede 16 cm. O feto atinge, aos cinco meses, o tamanho de 28 cm, chegando a parte mais alta do útero à altura do umbigo. Ao cumprir seis meses o feto mede 85 cm e pesa aproximadamente 1 quilo­grama. Ao sétimo mês mede 40 cm e pesa uns 1.700 gramas. Aos oito meses, mede 45 cm e pesa 2.500 gramas.

Quando o feto chega a têrmo tem uns 50 cm de estatura e uns 3 a 3.5 kg, embora possa haver sensíveis diferenças no peso.

 

Como ocorre o Desenvolvimento na Gravidez?

A criança se acha flutuando em um líquido que recebe o nome de amniótico. Sua quantidade ao final da gravidez é de meio litro. De den­tro para fora encontram-se sucessivamente as seguintes membranas: o ámnio, o córion e a caduca ou decídua.

O âmnio é a membrana mais in­terna do ovo. Caracteriza-se por ser delgada, transparente, brilhante e bastante resistente. Recobre o cordão umbilical e a placenta, além do córion. O córion é a capa intermédia. É delgada e pouco resistente, achando-se bastante fortemente unida à caduca. Uma parte do córion, a partir do terceiro mês, transforma-se na placenta, cuja descrição o lei­tor achará adiante.

A caduca é a mucosa do corpo uterino transformada. É bastante grossa durante os cinco primeiros meses da gravidez, e vai-se adelgaçando gradualmente ao final da gravidez.

 

 

 



doencas Revelado: Como Prevenir e Curar Doenças


Enquanto muitas pessoas se entopem de remédios, multivitamínicos e realizam dietas mirabolantes, existem certos alimentos que podem evitar doenças ou até mesmo ajudar na cura de muitas delas. Descubra o Real PODER na Natureza neste Vídeo Exclusivo - Clique Aqui


Publicidade:

Mais Assuntos