Azitromicina – O que é, para que serve, contraindicações e efeitos colaterais

O Azitromicina consiste em um medicamento pertencente à classe dos antibióticos, sendo comercializado em forma de comprimidos fabricados pelo Laboratório Medley.

Azitromicina – Para que serve?

azitromicina

De forma geral, esse medicamento é indicado no tratamento de:

  • Infecções no aparelho respiratório inferior (especialmente pneumonia e bronquite);
  • Infecções ocorridas na pele em tecidos frágeis;
  • Infecções no aparelho respiratório superior (especialmente faringite e sinusite);
  • Infecções genitais não complicadas.

Quais as contraindicações do Azitromicina?

Embora esse medicamento seja de alta eficácia no tratamento das doenças acima, ele não é recomendado nas seguintes situações:

Pessoas predispostas a reações alérgicas a esse medicamento (ou a qualquer um dos componentes de sua fórmula), eritromicina ou a outros tipos de antibióticos da família dos macrolídeos.

Pessoas que sofrem de algum tipo de doença, gestantes, lactantes (mulheres que estão amamentando) ou pacientes que façam uso de outros medicamentos deverão obrigatoriamente informar ao médico tais condições antes de iniciar o tratamento.

publicidade

Quais os componentes da fórmula desse medicamento?

  • Azitromicina (no formato de azitromicina di-hidratada);
  • Dióxido de titânio;
  • Fosfato de cálcio dibásico;
  • Talco;
  • Amido;
  • Croscarmelose sódica;
  • Laurilsulfato de sódio;
  • Macrogol;
  • Estearato de magnésio;
  • Álcool polivinílico.

Quais são os possíveis efeitos colaterais desse medicamento?

Os possíveis efeitos colaterais variam conforme cada organismo, sendo que os principais deles são:

  • Náusea e/ou vômito;
  • Dores de cabeça;
  • Dores no abdômen;
  • Cólicas;
  • Diarreia;
  • Tontura;
  • Reações alérgicas no caso de pessoas predispostas.

Esse medicamento requer prescrição médica?

Sim. Esse medicamento deverá ser ingerido apenas sob prescrição médica, levando em consideração que o profissional prescreverá a dosagem e tempo ideal de tratamento conforme quadro e condições de cada paciente.

Ao haver manifestação de efeitos colaterais, o médico deverá ser imediatamente informado.

Como prevenir infecções de forma natural?

Além de fazer uso de um medicamento, é indispensável fortalecer o organismo para que ele se torne resistente aos vírus, bactérias e fungos causadores de infecções. Para isso, é indispensável:

Ter uma alimentação saudável

A alimentação é o primeiro passo para ser adequado quando buscamos mais saúde e qualidade de vida. Inúmeras pesquisas comprovam que o simples fato de alimentar-se melhor faz verdadeiros milagres para o corpo.

As regras de ouro de uma alimentação saudável consistem basicamente em:

publicidade

Priorizar alimentos naturais

A Dra. Gisela Saviolli (nutricionista) menciona que o ideal é ingerirmos alimentos que estejam o mais próximo possível de seu estado natural, ou seja, sem serem processados ou industrializados.

Os gêneros alimentícios industrializados possuem grande quantidade de sódio, conservantes, acidulantes, corantes e demais produtos químicos altamente prejudiciais à saúde.

Optar pelos orgânicos

Sobretudo no que se refere a ovos, vegetais (frutas, verduras e legumes), geleias, mel etc., o recomendável é optar por adquirir esses alimentos na versão orgânica, ou seja, sem adição de agrotóxicos, defensivos e demais elementos químicos.

No que se refere ao consumo de peixes, recomenda-se adquiri-los frescos em peixarias ou feiras livres, evitando comprar congelados no supermercado.

remedio

Consumir alimentos que favorecem a imunidade

O cardápio semanal deve ser composto por alimentos que fortaleçam o sistema imunológico. Esses alimentos são:

  • Limão;
  • Alho e azeite de alho;
  • Cebola;
  • Gengibre;
  • Açafrão-da-terra (cúrcuma) em pó;
  • Iogurte natural;
  • Lentilha;
  • Salsinha;
  • Manjericão;
  • Alho poró;
  • Tomate;
  • Melancia;
  • Cenoura;
  • Laranja;
  • Blueberry;
  • Kiwi;
  • Morango;
  • Framboesa;
  • Coco e seus derivados (água, óleo, leite etc.);
  • Couve-manteiga;
  • Agrião;
  • Laranja;
  • Espinafre;
  • Brócolis;
  • Ovos (de galinha e de codorna);
  • Sementes de chia;
  • Sementes de linhaça;
  • Aveia;
  • Uva;
  • Abacaxi;
  • Orégano e azeite de orégano;
  • Curry (especiaria);
  • Cardamomo (especiaria);
  • Hing (especiaria). Obs.: muito indicada para o tratamento de doenças respiratórias;
  • Cominho preto;
  • Saunf ou fennel (especiaria);
  • Sementes de mostarda;
  • Pimentas de sabor suave (especialmente as vermelhas);
  • Abacate;
  • Caju;
  • Manga;
  • Maçã;
  • Alecrim;
  • Sálvia;
  • Louro;
  • Abóbora;
  • Beterraba;
  • Feijão;
  • Ervilha;
  • Amendoim;
  • Arroz integral;
  • Ghee (manteiga clarificada).

Reduzir bebidas alcoólicas

O excesso de bebida alcoólica consiste em um dos principais vilões da saúde. Portanto, é indispensável reduzir drasticamente o seu consumo.

publicidade

Beber 2 litros de água todos os dias

Não é por acaso que médicos e nutricionistas insistem tanto nessa recomendação. A água, além de promover o bom funcionamento de todos os órgãos, faz com que o organismo elimine perigosos agentes causadores de infecções, tais como vírus, bactérias, fungos, parasitas etc.

Além da água pura, é fundamental priorizar o consumo de bebidas mais naturais, tais como água de coco, sucos frescos de fruta, chás etc.

Ter uma atividade física

Além de os exercícios físicos combaterem uma série de doenças como diabetes, hipertensão, colesterol etc., são fundamentais para o sistema imunológico.

O motivo disso é que durante a atividade física são liberados importantes neurotransmissores responsáveis pela sensação de bem-estar. Essas substâncias melhoram as defesas naturais do organismo e ajudam a reduzir os sintomas típicos do estresse, depressão e ansiedade.

Ter um sono de qualidade

O sono é tão necessário para a saúde do corpo quanto a alimentação. Por isso os médicos recomendam manter 8 horas de descanso por noite, fazendo com que no dia seguinte o organismo esteja renovado.

Duas dicas importantes para melhorar a qualidade do sono consistem em ingerir chás relaxantes 30 minutos antes de dormir e aromatizar o quarto com fragrâncias que favoreçam o descanso.

Os melhores chás para melhorar a qualidade do sono são:

  • Maracujá;
  • Jasmim;
  • Camomila;
  • Valeriana;
  • Capim-cidreira;
  • Erva-doce.

Com relação aos aromas mais propícios para boas noites de sono, os principais são:

  • Lavanda;
  • Rosas;
  • Capim-cidreira;
  • Sândalo;
  • Jasmim;
  • Flor de laranjeira;
  • Ylang Ylang;
  • Vetiver;

Tomar suplementos vitamínicos

No caso de pessoas que sofrem de alguma deficiência nutricional, é indicado procurar um médico ou nutricionista para que eles recomendem suplementos vitamínicos para repor essas substâncias.

As deficiências nutricionais estão entre as principais causas de ocorrência de infecções, já que a falta de vitaminas, minerais, fibras e demais substâncias fragilizam bastante o sistema imunológico.

Abandonar o vício do cigarro

No caso de pessoas que fumam, é mais que urgente abandonar de vez esse vício, pois ele compromete gravemente as defesas naturais do organismo, aumentando o risco também de graves problemas respiratórios.

Essas informações demonstram que além de fazer uso do Azitromicina, é indispensável adotar outros cuidados com relação à saúde, obtendo um organismo cada vez mais resistente.

Bula da Azitromicina

Para fazer download da bula da Azitromicina clique aqui.

Preço Médio – Valor

O preço médio da Azitromicina 500 mg com 5 Comprimidos ultrafarma biosintetica varia entre 12 à 70 reais.

publicidade
 
Imagens- dicasdefarmaceutico.blogspot.com.br       blog.espanholparavoce.com