Fluconazol – Para que Serve, Como Usar, Colaterais, Preço e Bula

O Fluconazol consiste em um medicamento genérico pertencente à classe dos antifúngicos tiazólicos. Produzido pelo laboratório Medley, ele é comercializado no formato de cápsulas. Para saber para que esse medicamento serve, como utilizá-lo, efeitos colaterais e demais informações, acompanhe nosso post.

Fluconazol

Para que serve o Fluconazol?

Pelo fato de esse medicamento atuar no combate dos fungos Histoplasma capsulatum, Candida spp., Blastomyces dermatitides, Cryptococcus neoformans e Microsporum spp., ele atua no tratamento de:

  • Frieira;
  • Micoses na unha;
  • Micoses na virilha;
  • Candidíase oral;
  • Candidíase vaginal;
  • Candidíase peniana;
  • Candidíase de esôfago;
  • Candidíase sistêmica;
  • Blastomicose (doença pulmonar provocada pelo fungo Blastomyces dermatitidis);
  • Coccidioidomicose (infecção provocada pelo fungo Coccidioidomicose);
  • Criptococose (doença infecciosa que atinge o aparelho respiratório e sistema nervoso central);
  • Pitiríase versicolor (pano branco).

Como usar o Fluconazol?

De maneira geral, a dose desse medicamento mais recomendada pelos médicos é de 150mg por dia, podendo variar de acordo com o tipo e intensidade da infecção. No caso por exemplo de infecções fúngicas na pele, é possível que o tratamento consista em ingerir 1 comprimido por semana pelo período de 2 a 6 semanas.

Uso no caso de candidíase

Para o tratamento de candidíase vaginal ou peniana, é indicado adotar uma dose única de 150mg. Caso o problema persista ou a infecção seja resistente, é necessário repetir a dose de 150mg depois de 3 dias de ingerir a primeira dose. No caso de candidíase oral, é indicado que o tratamento deva ser feito considerando 150mg diárias pelo período de 7 a 14 dias.

publicidade

De maneira geral, não é necessário ingerir esse medicamento em jejum, já que o consumo de alimentos não afeta a absorção dele pelo organismo.

Quais os efeitos colaterais do Fluconazol?

Assim como muitos medicamentos, esse antifúngico poderá apresentar alguns efeitos colaterais, que variam com reações de cada organismo e resposta ao tratamento. Entre os possíveis efeitos colaterais mais comuns desse medicamento, estão:

  • Náuseas;
  • Vômitos;
  • Dor no abdômen;
  • Diarreia;
  • Cefaleia (dor de cabeça);
  • Reações na pele (se apresentam de maneira mais frequente em pacientes portadores do vírus HIV);
  • Em alguns casos, esse medicamento pode acarretar toxidade do fígado, ocasionando o aumento das enzimas hepáticas. Obs.: essa alteração é mensurada por meio de exames sanguíneos com nome de TGO e TGP;
  • Pacientes que sofrem de insuficiência renal devem obrigatoriamente informar essa condição ao médico responsável pelo tratamento, já que neste caso as doses deverão ser ajustadas, evitando processos de intoxicação;
  • Vale ressaltar que dosagens excessivas desse medicamento podem causar distúrbios psiquiátricos, quadros de paranoia e alucinações.

Ao notar efeitos colaterais, é necessário que o paciente informe ao médico responsável pelo tratamento para readequação da dosagem ou substituição do medicamento, conforme condições clínicas do paciente.

publicidade

Qual o preço desse medicamento?

O Fluconazol é vendido em todas as farmácias brasileiras, sobretudo nas grandes redes. A cartela com 2 cápsulas de Fluconazol com 150mg custa em torno de R$24,00.

Além da opção em adquirir esse antifúngico genérico, outros nomes comerciais disponíveis quanto a esse medicamento são:

  • Flucazol;
  • Fluconal;
  • Flucomed;
  • Flutec;
  • Fluconeo;
  • Flunazol;
  • Candizol;
  • Glyfucan;
  • Monipax;
  • Lertus;
  • Triazol;
  • Pronazol;
  • Riconazol;
  • Unizol;
  • Zoltren;
  • Zelix;
  • Zoltec.

Informações contidas na bula

Composição

  • Fluconazol;
  • Croscarmelose sódica;
  • Lactose;
  • Estearato de magnésio;
  • Laurilsulfato de sódio.

Contraindicações apresentadas

Esse medicamento não deve ser utilizado nas seguintes situações:

  • Pessoas que apresentam hipersensibilidade (reações alérgicas) ao Fluconazol ou a qualquer um dos componentes da fórmula;
  • Pessoas que fazem uso de medicamentos com cisaprida, terfenadina (antialérgico), eritromicina, astemizol, quinidina e pimozida, já que a interação com uma dessas substâncias pode causar alterações quanto ao ritmo do coração (arritmia cardíaca);
  • Pessoas hipersensíveis ao uso de compostos azólicos (como cetoconazol, miconazol ou itraconazol);
  • Gestantes (pois o uso desse medicamento, sobretudo nas primeiras 3 semanas de gestação, está associado à má formação do feto);
  • Mulheres que estão amamentando (já que por meio do leite materno, o medicamento pode fazer mal ao organismo naturalmente mais frágil do bebê).

Recomendações especiais

  • Pacientes que possuem histórico clínico de doenças cardíacas, problemas renais ou alterações no fígado devem obrigatoriamente informar essa condição ao médico antes de iniciar o tratamento com o Fluconazol;
  • Durante o tratamento com esse medicamento, não há qualquer alteração quanto à capacidade de dirigir veículos ou operar máquinas, já que as atividades cognitivas não são alteradas;
  • A dose única de 150mg desse medicamento não é indicada para pessoas com idade inferior a 18 anos ou superior a 60 anos, salvo no caso de recomendação médica após avaliação do quadro clínico do paciente;
  • Para mensurar possíveis efeitos colaterais do medicamento, sobretudo nos casos de pacientes que já sofrem algum problema de saúde, é necessário realizar exames laboratoriais antes e depois do tratamento;
  • Em caso de uso excessivo desse medicamento ou superdosagem, é imprescindível buscar socorro médico imediato para realizar os procedimentos de lavagem estomacal e adotar medidas para estimular a capacidade de urinar.

Algumas dicas para fortalecer o sistema imunológico

Uma das melhores maneiras de evitar as infecções causadas por fungos é fortalecer as defesas imunológicas do organismo. Para isso, as melhores estratégias são:

Adotar uma alimentação mais saudável

Alimentos ricos em nutrientes favorecem naturalmente o aumento da resistência do corpo à perigosa ação de vírus, fungos, bactérias e demais agentes prejudiciais ao organismo.

Uma alimentação nutritiva envolve aumentar o consumo de verduras, legumes, frutas, arroz integral, pão integral etc. e reduzir drasticamente o consumo de açúcar e gordura saturada.

Beber 2 litros de água todos os dias

A água é essencial para eliminar uma série de impurezas que se acumulam no organismo, incluindo os fungos causadores de inúmeras doenças. Por isso, é unânime a recomendação médica e nutricional de ingerir 2 litros de água mineral ou filtrada diariamente, já que esse simples hábito aumenta as defesas naturais do corpo.

Praticar atividade física

Pelo fato de liberar uma série de substâncias benéficas ao organismo, a atividade física, além de contribuir para o equilíbrio do peso, favorece o bom funcionamento do sistema imunológico, tornando as pessoas menos suscetíveis a infecções e vários tipos de doenças.

Portanto, além do uso do Fluconazol, para evitar infecções fúngicas é indispensável rever alguns hábitos cotidianos.

Imagens: emagrecer.eco.br

publicidade