Naproxeno – Para que Serve, Como Usar, Colaterais, Preço e Bula

O Naproxeno, medicamento produzido pelo laboratório Teuto, é comercializado em formato de comprimidos e tem efeito anti-inflamatório, analgésico e antitérmico. Para saber todas as informações sobre esse remédio, incluindo para que ele serve, como usar, efeitos colaterais etc., acompanhe nosso post.

naproxeno

Para que serve o Naproxeno?

Conforme mencionado, esse medicamento possui ao mesmo tempo efeito anti-inflamatório, analgésico e antitérmico. Por isso, ele é indicado para o tratamento de uma série de doenças e sintomas, tais como:

  • Dores reumáticas (artrite reumatoide, osteoartrite, gota etc.);
  • Dores articulares;
  • Dores nas costas ou coluna vertebral;
  • Dor de cabeça e enxaqueca;
  • Dores musculares;
  • Dores pós-traumáticas ou oriundas de distensões, contusões, entorses etc.;
  • Epicondilite lateral (cotovelo de tenista);
  • Dor ciática;
  • Dores nas pernas;
  • Torcicolo;
  • Tendinite;
  • Bursite;
  • Dor varicosa;
  • Dor de garganta;
  • Dor de dente;
  • Dores abdominais;
  • Dores relacionadas a gripes e resfriados;
  • Sinovite;
  • Tenossinovite;
  • Cólicas menstruais;
  • Dores relacionadas a procedimentos cirúrgicos (incluindo os ortopédicos e extrações dentárias).

Como usar o Naproxeno?

Cada comprimido de Naproxeno deverá ser ingerido com um copo de água ou outro líquido. Com relação às dosagens recomendadas, o uso desse medicamento segue as seguintes regras:

Adultos

  • Comprimido de 500mg: Ingerir 1 comprimido, uma vez ao dia (ou conforme recomendação médica);
  • Comprimido de 250mg: Ingerir 1 comprimido, de uma a duas vezes por dia (ou conforme recomendação médica).

A não ser que seja autorizado pelo médico, o uso desse medicamento de forma geral não deve ultrapassar o limite de 10 dias consecutivos. Obs.: para evitar desconfortos e danos estomacais, é indicado nunca beber esse comprimido em jejum. O efeito farmacológico desse medicamento tem início dentro do período de 2 a 4 horas, variando conforme a ingestão de alimentos.

publicidade

Quais são os efeitos colaterais do Naproxeno?

Esse medicamento, assim como a maioria dos anti-inflamatórios, analgésicos e antitérmicos, pode acarretar determinados efeitos colaterais, conforme abaixo:

  • Náuseas e/ou vômitos;
  • Dores abdominais;
  • Dores estomacais;
  • Azia;
  • Diarreia;
  • Dor de cabeça e/ou enxaqueca;
  • Vertigem;
  • Zumbido nos ouvidos;
  • Transpiração excessiva;
  • Sonolência;
  • Quadros depressivos;
  • Coceira na pele;
  • Desconforto visual;
  • Falta de ar;
  • Palpitações;
  • Inchaço corporal;
  • Sede constante.

Ao notar um ou mais desses efeitos colaterais, sobretudo quando eles se apresentarem de forma mais intensa, é indispensável informar ao médico responsável pelo tratamento para readequação da dosagem. Para evitar a sobrecarga dos rins e do fígado, durante o tratamento é ainda mais necessário beber 2 litros de água todos os dias.

Qual o preço desse medicamento?

O Naproxeno é disponibilizado no formato de 250 e 500mg. A quantidade ideal a ser comprada de comprimidos em cada caixa é estipulada de acordo com a quantidade diária a ser ingerida, conforme tratamento médico.

publicidade

Preços do Naproxeno – 250mg

15 comprimidos: R$5,88

Preços do Naproxeno – 500mg

20 comprimidos: R$15,11

Esse medicamento é facilmente encontrado em todas as farmácias brasileiras. Para clientes que possuem cadastros em determinadas redes de farmácias é possível adquirir esse medicamento com alguns percentuais de desconto (de acordo com as políticas internas de cada farmácia).

Naproxeno – Informações contidas na bula

Composição

  • Naproxeno;
  • Lactose monoidratada;
  • Álcool etílico;
  • Amido;
  • Corante amarelo de tartrazina;
  • Povidona;
  • Estearato de magnésio;
  • Croscarmelose sódica.

Contraindicações apresentadas

  • Gestantes;
  • Mulheres que estão amamentando;
  • Crianças de 0 a 2 anos;
  • Pessoas que apresentam hipersensibilidade (propensão a alergias) a esse medicamento ou a qualquer um dos componentes de sua fórmula;
  • Pacientes portadores de úlcera péptica ou duodenal ativa com presença de sangramento gastrintestinalativo;
  • Esse medicamento não deve ser prescrito para pacientes em que o ácido acetilsalicílico ou demais anti-inflamatórios não esteroidais, ou analgésicos provoquem rinite, asma, pólipos nasais ou urticárias, já que essas reações podem ser fatais;
  • Pessoas que sofrem de problemas relacionados ao coração, rins, fígado ou enfermidades gastrintestinais deverão obrigatoriamente informar ao médico responsável pelo tratamento;
  • Pacientes com histórico atual ou anterior de perfuração gastrintestinal associados a terapias anteriores com anti-inflamatórios não esteroides;
  • Pessoas que sofrem de quadros graves de insuficiência cardíaca ou renal.

Advertências e precauções

O uso desse medicamento por pacientes idosos e por crianças deve ser feito com bastante cautela, seguindo à risca as recomendações médicas e em dosagens que não comprometam o organismo naturalmente mais frágil.

O Naproxeno não pode interagir com os seguintes tipos de medicamentos:

  • Antiácidos;
  • Anticoagulantes do tipo cumarínicos;
  • Colestiraminas;
  • Hidantoínas;
  • Sulfonamidas;
  • Sulfonilureias;
  • Probenecida;
  • Lítio;
  • Varfarina;
  • Metotrexato;
  • Betabloqueadores;
  • Furosemida.

Durante o tratamento, é necessário que o paciente tenha cuidados especiais quanto a atividades que requeiram maior concentração e atenção, tais como dirigir ou operar máquinas. Antes e depois do tratamento com o Naproxeno é recomendável realizar exames laboratoriais para averiguar a inexistência de efeitos colaterais ao organismo.

Como agir no caso de superdosagem?

Ao ingerir uma quantidade exagerada desse medicamento, é necessário buscar orientação médica imediata, sendo necessário adotar os devidos procedimentos para o esvaziamento gástrico, evitando danos ao paciente.

Cuidados complementares para o tratamento

Além de fazer uso do Naproxeno, pessoas que sofrem de problemas inflamatórios devem adotar alguns cuidados no dia a dia, que são:

Alimentação saudável

O consumo de alimentos nutritivos e que estejam mais próximos do natural são essenciais no cardápio de pessoas que sofrem de dores crônicas ou são mais propensas a processos inflamatórios. Entre os alimentos mais indicados estão:

  • Açafrão-da-terra (cúrcuma);
  • Alho;
  • Gengibre;
  • Limão;
  • Agrião;
  • Azeite de oliva extravirgem;
  • Salmão;
  • Batata-doce;
  • Brócolis;
  • Couve-flor;
  • Couve-de-bruxelas;
  • Lentilha;
  • Arroz integral;
  • Óleo de coco;
  • Água de coco;
  • Chás e sucos naturais.

Quais alimentos evitar?

  • Doces em geral;
  • Frituras;
  • Massas com molhos gordurosos;
  • Alimentos processados (mortadela, salame, bacon, linguiça, presunto etc.);
  • Refrigerantes;
  • Sucos em pó;
  • Temperos e condimentos industrializados;
  • Molhos industrializados;
  • Arroz branco;
  • Pão branco;
  • Alimentos feitos com farinha branca;
  • Bebidas alcoólicas;
  • Laticínios.

Praticar exercícios físicos

Desde que autorizada pelo médico, a prática de exercícios físicos de intensidade leve à moderada funciona como um excelente tratamento natural para o alívio de dores e inflamações. Além de fortalecer o sistema imunológico, é possível ganhar maior resistência e flexibilidade muscular, contribuindo para os bons resultados quanto ao medicamento.

Ao ingerir o Naproxeno, é de suma importância cuidar da saúde como um todo, fortalecendo o organismo para que seja possível evitar a ingestão exagerada desse e de outros medicamentos.

Imagens: araujo.com.br

publicidade