Nimesulida – O que é, para que serve, contraindicações e efeitos colaterais

O Nimesulida consiste em um dos medicamentos mais conhecidos – e consumidos – no Brasil, sendo recomendado para o tratamento de diversas doenças. Para saber mais detalhes sobre esse medicamento, confira nosso post.

Nimesulida – O que é?

nimesulida

Também chamado Nimesulide, esse medicamento pertence à categoria dos anti-inflamatórios não esteroides, sendo disponibilizado em comprimidos, gotas e em gel dermatológico.

Ele foi elaborado pelo Dr. George Moore e integrantes da equipe do Laboratório Riker. Esse medicamento começou a ser comercializado no ano de 1985 e atualmente é consumido em mais de 50 países.

 

 

Nimesulida – Para que serve?

De forma geral, esse medicamento atua no combate a infecções, febre e dores intensas, sendo indicado para o tratamento de:

publicidade

Nimesulida – Quais as contraindicações?

Embora esse medicamento seja essencial no tratamento de diversas enfermidades, ele não é indicado nos seguintes casos:

  • Gestantes;
  • Mulheres que estão amamentando;
  • Crianças menores de 12 anos;
  • Pessoas que sofrem de doenças respiratórias crônicas (especialmente asma);
  • Pessoas que sofrem de hipertensão ou insuficiência cardíaca;
  • Indivíduos que sofrem de alergias relacionadas a rinites e urticárias;
  • Pessoas que apresentam úlceras pépticas;
  • Pacientes que sofrem de problemas referentes à coagulação sanguínea;
  • Pessoas que sofrem de doenças no fígado ou nos rins;
  • Idosos e pessoas que fazem uso de medicamentos anticoagulantes ou que sofrem de hemorragias deverão informar ao médico essa condição, verificando a possibilidade de ingerir Nimesulida.

Quais são os efeitos colaterais desse medicamento?

Quanto aos possíveis efeitos colaterais oriundos desse medicamento, eles são:

  • Náuseas;
  • Sonolência;
  • Dor de cabeça;
  • Tontura;
  • Desconfortos estomacais;
  • Diarreia
  • Estomatite;
  • Hemorragia gastrointestinal;
  • Graves problemas no fígado (incluindo insuficiência hepática);
  • Reações alérgicas e respiratórias.

Por todas essas razões, é indispensável que esse medicamento seja prescrito por um médico após análise do quadro geral do paciente.

publicidade

Caberá também a um profissional definir a dosagem ideal e tempo adequado para o tratamento.

Além disso, ao notar um desses efeitos colaterais, o médico deverá ser informado imediatamente, readequando a dosagem ou substituindo o remédio.

Composição química desse medicamento

  • Nimesulida;
  • Óleo vegetal hidrogenado;
  • Celulose microcristalina;
  • Lactose monoidratada;
  • Docusato de sódio;
  • Hiprolose;
  • Estearato de magnésio;
  • Amidoglicolato de sódio.

Dicas de como evitar infecções

Tanto para evitar quanto para auxiliar no tratamento de infecções, é imprescindível que o sistema imunológico, ou seja, as defesas naturais do organismo estejam funcionando bem. Para isso, é necessário:

Ter uma alimentação saudável

Um cardápio nutritivo, rico em frutas, legumes, verduras, fibras, grãos etc., é a grande chave para obter mais saúde e qualidade de vida.

Além de adotar um cardápio diário com grande quantidade desses itens, é fundamental evitar ao máximo o consumo de alimentos industrializados, já que eles consistem nos principais vilões da saúde.

Outra medida importante é priorizar a compra de vegetais e ovos no formato orgânico, ou seja, produtos que não contêm produtos químicos.

É possível encontrar alimentos orgânicos em supermercados, feiras livres ou de pequenos produtores etc.

Para quem deseja evitar ou no caso de quem já sofre de doenças inflamatórias, tais como a artrite, por exemplo, é recomendado aderir ou aumentar o consumo dos seguintes alimentos:

  • Açafrão-da-terra em pó;
  • Gengibre;
  • Alho e cebola (preferencialmente crus);
  • Lentilha;
  • Frutas cítricas (abacaxi, laranja, limão, tangerina, kiwi, morango e acerola);
  • Framboesas;
  • Amora;
  • Mirtilos;
  • Abacate;
  • Soja;
  • Peixes (salmão, sardinha, arenque, atum e anchova);
  • Tomate;
  • Beterraba;
  • Iogurte natural;
  • Arroz integral;
  • Pão integral;
  • Nozes;
  • Orégano;
  • Manteiga;
  • Pimentas suaves;
  • Queijos magros;
  • Manjericão fresco;
  • Alecrim fresco;
  • Brócolis;
  • Espinafre;
  • Agrião;
  • Rúcula;
  • Chia;
  • Linhaça;
  • Água de coco;

antiinflamatorio

Quais alimentos e bebidas evitar?

  • Frituras em geral;
  • Carne vermelha;
  • Lanches gordurosos;
  • Biscoitos recheados;
  • Doces feitos com açúcar refinado;
  • Adoçantes sintéticos;
  • Sal iodado;
  • Conservantes, corantes, acidulantes e demais substâncias contidas principalmente em alimentos industrializados (suco em pó, macarrão instantâneo, alimentos enlatados, molhos, condimentos, alimentos congelados, salgadinhos etc.);
  • Queijos gordos;
  • Margarina;
  • Refrigerantes;
  • Sucos de caixinha;
  • Refrigerantes (especialmente aqueles à base de cola).

Beber 2 litros de água diariamente

A água é essencial para combater os processos inflamatórios, já que ela elimina uma série de substâncias altamente prejudiciais para o organismo, incluindo os fungos, vírus e bactérias causadoras dos processos infecciosos.

Além disso, esse líquido é fundamental para a saúde da pele, cabelos e unhas, deixando a aparência com um aspecto jovem por muito mais tempo.

Também é recomendável – sobretudo nos dias mais quentes –, ingerir água de coco, sucos naturais e chás gelados que, além de desintoxicarem o organismo, auxiliam na hidratação.

Entre os chás mais recomendados estão:

  • Menta;
  • Hortelã;
  • Jasmim;
  • Chá verde;
  • Limão;
  • Erva-doce.

Repouso adequado

Para que o organismo se recupere de processos inflamatórios é indispensável repousar adequadamente, sendo que além das 8 horas de sono diárias, é necessário relaxar o corpo em alguns momentos do dia e evitar esforço excessivo.

Fazer aulas de Yoga

Para fortalecer as defesas imunológicas também é indispensável melhorar a respiração. Para fazer isso, nada melhor que usufruir dos benefícios das técnicas de Yoga.

Além das questões relacionadas à respiração, a prática de ajuda favorece a postura, flexibilidade e auxilia na sensação de bem-estar.

Esses fatores são essenciais para combater os sintomas relacionados à depressão, ansiedade e estresse, diminuindo a liberação de cortisol, o famoso hormônio do estresse responsável por fragilizar bastante o sistema imunológico.

Ter um hobby

Ter uma atividade que proporcione a sensação de bem-estar é essencial para combater os efeitos do cortisol e demais substâncias que prejudicam a imunidade.

Entre algumas sugestões de hobby, estão: pescar, cozinhar, pintar, fotografar, desenhar, ler, dançar, cuidar de um jardim ou uma horta, costurar, fazer aulas de música, participar de um trabalho voluntário etc.

Diversas pesquisas comprovam que a sensação benéfica provocada por essas atividades libera uma série de hormônios essenciais para o organismo, fortalecendo a imunidade, sendo fator fundamental para prevenção e tratamento de doenças.

Além do uso do Nimesulida, para quem deseja diminuir a ocorrência de inflamações e ganhar em saúde, nada melhor que seguir os cuidados acima e sempre contar com acompanhamento médico.

Bula da Nimesulida

Para fazer download da bula  clique aqui.

Preço Médio – Valor

O preço médio da Nimesulida 100 mg com 12 Comprimidos na ultrafarma varia entre 9 à 20  reais.

publicidade
Imagens- nursing.com.br                hipolabor.com.br