Piroxicam – Para que Serve, Como Usar, Colaterais, Preço e Bula

O Piroxicam é um medicamento genérico do Feldene, sendo fabricado principalmente pelo laboratório Neo Química em formato de cápsulas e comercializado em todo Brasil. Para saber para que serve esse medicamento, como usá-lo, os efeitos colaterais, preço e informações contidas na bula, acompanhe nosso post.

Piroxicam

Para que serve o Piroxicam?

Devido ao seu efeito de anti-inflamatório não esteroide, esse medicamento é indicado no tratamento de inflamações e também possui efeito analgésico, já que a dor é um dos principais efeitos dos quadros inflamatórios. Desse modo, esse medicamento é indicado para o tratamento de:

  • Artrite reumatoide;
  • Osteoartrite (lesão nas juntas);
  • Problemas musculoesqueléticos agudos (reconhecidos por afetar músculos, ligamentos e tendões);
  • Espondilite anquilosante (quadro de rigidez ocasionado por artrite na coluna vertebral);
  • Quadros agudos de gota (artrite relacionada à ocorrência de cristais de ácido úrico nas juntas e articulações);
  • Dores decorrentes de lesões;
  • Dores pós-operatórias;
  • Cólicas menstruais.

Como usar o Piroxicam?

  • Cada cápsula desse medicamento contém 20mg.
  • Nos casos de artrite reumatoide, osteoartrite e espondilite anquilosante, é recomendada dose inicial de 1 cápsula (20mg) por dia. Obs.: no caso de pacientes com histórico de desconfortos gastrintestinais, é possível readequar a dosagem para 10mg por dia.
  • Para tratamento dos distúrbios musculoesqueléticos agudos é indicado iniciar a dosagem com 40mg em dose única ou fracionada nos 2 primeiros dias e nos 7 a 14 dias restantes, reduzir a dose para 20mg (1 cápsula) por dia.
  • Para tratar gota aguda é recomendado começar o tratamento com uma dose única de 40mg por dia, seguida nos próximos 4 a 6 dias por 40mg por dia em dosagem única ou fracionada.
  • No caso de dores pós-lesões ou pós-operatórias agudas é indicado ingerir 20mg (1 cápsula) em dosagem única.
  • Para o tratamento de cólicas menstruais é recomendado tomar 40mg desse medicamento em dose única diária nos 2 primeiros dias do período menstrual e, caso a dor persista, é indicado ingerir 20mg em dose única diária no terceiro, quarto e quinto dia do ciclo menstrual.
  • Obs.: o tratamento com esse medicamento não deve ultrapassar o limite de 14 dias. A dosagem exata e quantidade de dias em que o tratamento deve ser realizado requer prescrição médica mediante análise do quadro geral do paciente.
  • A cápsula desse medicamento deve ser ingerida sempre com um pouco de líquido.

Quais são os efeitos colaterais do Piroxicam?

Ainda que esse medicamento seja amplamente indicado como anti-inflamatório e analgésico em variadas situações, ele poderá apresentar alguns efeitos colaterais, que são:

  • Palpitações e aumento da pressão arterial;
  • Alterações quanto à contagem de glóbulos vermelhos, brancos e de plaquetas no sangue (com aumento do risco de anemia);
  • Reações alérgicas;
  • Diminuição do apetite;
  • Alterações quanto à quantidade de açúcar no sangue;
  • Retenção de líquidos;
  • Oscilação de humor, quadros depressivos e insônia;
  • Confusão mental;
  • Dor de cabeça;
  • Desconforto visual e/ou vertigem;
  • Sensação de formigamento;
  • Aumento dos riscos de meningite asséptica;
  • Sonolência;
  • Inchaço nos olhos;
  • Zumbido no ouvido;
  • Vasculite (ocorrência de inflamação na parede de um vaso sanguíneo);
  • Sangramento nasal;
  • Falta de ar;
  • Desconforto ou dor abdominal;
  • Náuseas e/ou vômitos;
  • Prisão de ventre;
  • Diarreia;
  • Gastrite;
  • Aftas;
  • Úlceras estomacais;
  • Sangramento gastrintestinal;
  • Inflamação do pâncreas;
  • Aumento do risco de hepatite;
  • Coloração amarelada da pele;
  • Diminuição reversível da fertilidade feminina;
  • Alterações renais (aumento do risco de inflamações no sistema urinário);
  • Alterações do peso.

Ao observar um ou mais desses efeitos colaterais, sobretudo aquelas que envolvam as reações mais graves, é necessário procurar orientação médica imediata para readequação do tratamento, seja com relação a dosagem ou ao uso de outro medicamento.

publicidade

Qual o preço do Piroxicam?

A caixa com 15 cápsulas do Piroxicam (20mg) custa em média R$13,00. O preço desse medicamento varia de acordo com a quantidade de cápsulas na caixa e políticas de preço de cada estabelecimento. Clientes cadastrados em grandes redes de farmácias poderão usufruir de descontos.

Informações contidas na bula do Piroxicam?

Composição

  • Piroxicam;
  • Estearato de magnésio;
  • Amido;
  • Celulose microcristalina;
  • Lactose monoidratada.

Quais são as contraindicações desse medicamento?

  • Crianças menores de 12 anos;
  • Gestantes;
  • Lactantes;
  • Pacientes que realizaram cirurgia para revascularização do miocárdio (procedimento para correção das obstruções coronárias);
  • Pessoas alérgicas a esse medicamento ou a qualquer um dos componentes da fórmula;
  • Pessoas que sofrem de asma;
  • Pacientes que possuem pólipos nasais;
  • Pessoas que apresentam ou já apresentaram quadros de úlcera péptica ativa e hemorragia gastrintestinal;
  • Indivíduos que sofrem de insuficiência cardíaca, renal ou hepática;
  • Pacientes que sofrem com qualquer tipo de doença ou que façam uso de medicamentos devem informar essa condição ao médico antes de iniciar o tratamento, já que determinadas interações medicamentosas podem causar graves reações aos pacientes.

Obs.: pelo fato de os idosos terem um organismo mais frágil, é recomendado atenção especial antes de iniciar o tratamento, averiguando as particularidades apresentadas por cada paciente. Para evitar o uso contraindicado desse medicamento é recomendado que o médico solicite diversos exames laboratoriais para analisar o quadro clínico do paciente.

Recomendações ao utilizar esse medicamento

  • Esse medicamento somente pode ser utilizado mediante prescrição médica;
  • No caso de doenças que exijam tratamento prolongado, superior ao período de 14 dias, é recomendável que sejam adotados outros tipos de medicamento, já que o Piroxicam em hipótese alguma pode ser utilizado por um período que ultrapasse 14 dias consecutivos;
  • Para evitar esquecimentos quanto à ingestão desse medicamento e também garantir sua eficácia, é indicado estabelecer horários fixos para tomar as cápsulas;
  • Em caso de uso inadequado ou superdosagem é necessário procurar socorro médico imediato, já que a ingestão exagerada desse medicamento provoca graves reações no organismo;
  • Ao adquirir o medicamento nas farmácias, é de suma importância que o paciente se atente para a data de vencimento;
  • Durante o tratamento, é proibido consumo de bebidas alcoólicas, já que isso impede a eficácia do tratamento e ainda pode causar reações indesejadas.

Além do uso do Piroxicam, após o tratamento realizado com esse medicamento é necessário contar com acompanhamento médico frequente, realizando consultas, exames e demais procedimentos de saúde. Casos de dores crônicas geralmente requerem um tratamento contínuo, devendo este também ser totalmente prescrito por um especialista.

publicidade

Imagem: buscape.com.br

publicidade