Prednisolona – O que é, para que serve, contraindicações e efeitos colaterais

O Prednisolona pertence ao grupo dos chamados corticosteroides sintéticos, sendo comercializado pelos laboratórios Medley e EMS em formato de comprimidos e solução oral (gotas).

Prednisolona – Para que serve?

prednisolona

Esse medicamento é bastante recomendado para o tratamento de:

  • Doenças endócrinas;
  • Doenças osteomusculares e osteoarticulares;
  • Doenças reumáticas;
  • Enfermidades relacionadas ao colágeno;
  • Problemas dermatológicos;
  • Alergias;
  • Doenças oftalmológicas;
  • Problemas respiratórios;
  • Doenças relacionadas ao sangue;
  • Doenças neoplásicas (proliferação anormal das células que acarreta tumores).

Quais as contraindicações do Prednisolona?

Ainda que a eficácia desse medicamento seja alta quanto ao tratamento das doenças acima, ele não deve ser utilizado nos seguintes casos:

  • Pessoas que apresentam infecções não controladas ou infecções por fungos que afetam o organismo como um todo;
  • Pessoas alérgicas a Prednisolona, a outros tipos de corticosteroides ou a qualquer um dos componentes da fórmula.

 Obs.: pacientes que sofrem de algum outro tipo de doença ou que fazem uso de medicamentos devem informar essa condição ao médico responsável pelo tratamento.

Quais os componentes da fórmula?

Comprimido

  • Prednisolona;
  • Estearato de magnésio;
  • Lactose monoidratada;
  • Celulose microcristalina;
  • Dióxido de silício;
  • Amidoglicolato de sódio.

Solução oral (gotas)

  • Prednisolona;
  • Água deionizada;
  • Aroma de framboesa;
  • Sorbitol;
  • Edetato dissódico;
  • Metilparabeno;
  • Propilparabeno;
  • Fosfato de sódio dibásico heptaidratado;
  • Fosfato de sódio monobásico monoidratado.

Quais os possíveis efeitos colaterais desse medicamento?

Variando conforme condição de cada organismo, entre os possíveis efeitos colaterais apresentados por esse medicamento, estão:

  • Retenção de sódio e líquidos (causando inchaço corporal);
  • Diminuição dos níveis de potássio (causa o aumento da pressão arterial);
  • Insuficiência cardíaca congestiva em pacientes predispostos;
  • Alcalose hipocalêmica (alterações nos rins);
  • Aumento da pressão intraocular;
  • Aumento do risco de glaucoma;
  • Catarata subcapsular posterior;
  • Exoftalmina;
  • Balanço negativo de nitrogênio devido ao catabolismo proteico;
  • Irregularidades no ciclo menstrual;
  • Problemas com relação ao crescimento (crianças);
  • Desenvolvimento de estado cushingoide;
  • Falta de resposta secundária hipofisária e adrenocortical (sobretudo em situações como traumas, cirurgias ou doenças);
  • Diminuição da tolerância a carboidratos;
  • Aumento do risco quanto à ocorrência de diabetes;
  • Dificuldades quanto à absorção de insulina;
  • Problemas de cicatrização;
  • Pele com aspecto frágil e fino;
  • Aumento da sudorese;
  • Eritema facial;
  • Ocorrência de equimoses e petéquias;
  • Úlceras estomacais com possível ocorrência de perfuração ou hemorragia;
  • Esofagite ulcerativa;
  • Distenção abdominal;
  • Pancreatite;
  • Crises convulsivas;
  • Aumento da pressão intracraniana com ocorrência de pseudotumor cerebral;
  • Dor de cabeça;
  • Tontura;
  • Diminuição da massa muscular;
  • Aumento do risco de osteoporose;
  • Miopatia esteroide;
  • Fraqueza muscular;
  • Necrose asséptica da cabeça femoral e umeral;
  • Fratura patológica de ossos longos;
  • Fratura vertebral por compressão.

É necessário consultar um médico para ingerir esse medicamento?

Sem sombra de dúvida. Todo tratamento deve ser prescrito e acompanhado por um médico, sendo que ele deverá indicar a dosagem ideal e tempo de tratamento conforme condições específicas de cada paciente.

Além de uma minuciosa avaliação clínica, devem ser realizados diversos exames para confirmação do diagnóstico.

Ao ocorrer um ou mais dos efeitos colaterais mencionados acima, o médico deverá ser informado.

Dicas de como potencializar o resultado desse medicamento

Além de ingerir o Prednisolona, para ganhar saúde e maior qualidade de vida, é indispensável adotar alguns cuidados, que são:

Ter uma alimentação equilibrada

Sobretudo no caso de pessoas que sofrem de inflamações crônicas ou problemas relacionados ao sistema imunológico, é fundamental adotar uma dieta rica em nutrientes e em certos tipos de alimentos que combatem naturalmente os processos inflamatórios.

O primeiro passo consiste em priorizar o consumo de vegetais e ovos orgânicos, já que eles são livres de agrotóxicos e demais defensivos agrícolas.

Em segundo, é essencial adotar ou aumentar o consumo de alimentos que melhoram as defesas naturais do organismo, que são:

  • Gengibre;
  • Limão;
  • Açafrão-da-terra (cúrcuma) em pó;
  • Coco;
  • Azeite de oliva extravirgem;
  • Linhaça;
  • Chia;
  • Aveia;
  • Ovos (de codorna e de galinha);
  • Abacate;
  • Óleo de coco;
  • Manjericão;
  • Orégano;
  • Azeite de alho;
  • Alho e cebola;
  • Lentilha;
  • Agrião;
  • Brócolis;
  • Couve-manteiga;
  • Espinafre;
  • Rúcula;
  • Abacaxi;
  • Laranja;
  • Acerola;
  • Salsinha;
  • Alho poró;
  • Kiwi;
  • Morango;
  • Blueberry;
  • Iogurte natural;
  • Pimentas de sabor suave;
  • Queijos magros;
  • Framboesa;
  • Amora;
  • Água de coco;
  • Tomate;
  • Ghee (manteiga clarificada);
  • Curry;
  • Peixes (salmão, sardinha, atum, arenque, bacalhau etc.);
  • Camomila;
  • Maçã.

alimentacao

A chamada alimentação anti-inflamatória também envolve reduzir drasticamente o consumo dos seguintes alimentos:

  • Doces em geral;
  • Frituras em geral;
  • Carne vermelha (sobretudo os cortes com mais gordura);
  • Alimentos congelados industrializados (hambúrguer, nuggets, lasanha, escondidinho etc.);
  • Alimentos embutidos (mortadela, bacon, salsicha, presunto, salame, linguiças, peito de peru etc.);
  • Alimentos enlatados (milho, ervilha, feijão, seleta de legumes etc.);
  • Salgadinhos;
  • Biscoitos recheados;
  • Sucos em pó ou de caixinha;
  • Macarrão instantâneo;
  • Sopas ou caldos em pó;
  • Temperos industrializados com excesso de sódio (caldo de legumes, caldo de carne, sachês etc.);
  • Condimentos (ketchup, mostarda, maionese, molhos de salada industrializados etc.);
  • Molho de tomate industrializado.

Para não errar na hora das compras, basta seguir a regra de ouro de acordo com a Dra. Gisela Saviolli (nutricionista), a qual recomenda que uma alimentação saudável consiste em ingerir os alimentos que estejam o mais próximo possível de seu estado natural.

Ou seja, quanto mais processados ou industrializados tornam-se mais arriscados para a saúde.

Beber 2 litros de água diariamente

A água é essencial para limpar e hidratar o organismo, tornando o corpo resistente à ação dos perigosos vírus, bactérias, fungos e parasitas responsáveis por provocarem inflamações.

Além disso, o consumo desse líquido é essencial para o bom funcionamento dos órgãos e para melhorar o aspecto da pele, cabelos e unhas, proporcionando uma aparência jovem por muito mais tempo.

Cuidar do sono

O sono de qualidade consiste em um dos maiores aliados do sistema imunológico, já que durante essas horas de descanso o corpo reequilibra suas funções e produz uma série de hormônios que favorecem a saúde.

Portanto, para quem deseja ganhar saúde, é indispensável dormir 8 horas por noite. Para favorecer o descanso, recomenda-se ingerir um chá com propriedades relaxantes, tais como de camomila, capim-cidreira, erva-doce, jasmim etc.

Além de proporcionar um descanso revigorante, eles ajudam a diminuir os sintomas relacionados à ansiedade, estresse e até mesmo depressão.

A combinação do uso de Prednisolona com os cuidados mencionados acima será de grande ajuda para o tratamento de diversas doenças, lembrando sempre que é necessário seguir à risca todas as recomendações médicas.

Bula do Prednisolona

Para fazer download da bula clique aqui.

Preço Médio – Valor

O preço médio do Prednisolona 3 mg/ml (3%) Solução com 60 ml na ultrafarma varia entre 6 à 13 reais.

Imagens-   dominioemagrecer.com                 nursing.com.br



doencas Revelado: Como Prevenir e Curar Doenças


Enquanto muitas pessoas se entopem de remédios, multivitamínicos e realizam dietas mirabolantes, existem certos alimentos que podem evitar doenças ou até mesmo ajudar na cura de muitas delas. Descubra o Real PODER na Natureza neste Vídeo Exclusivo - Clique Aqui


Publicidade:

Mais Assuntos