Útero Invertido – Saiba tudo sobre a retroversão uterina

utero-invertido

Quando ocorpo do útero cai para trás se diz que há retroversão uterina (também conhecido como útero invertido). Quando a leve flexão normal que forma o colo com respeito ao corpo do útero para diante está exagerada há ante flexão acentuada.

Outra posição do útero é quando a flexão se faz para trás, então há retroflexão. Há, também, a anteversão, quando o corpo do útero se coloca para diante e o colo para trás.

Diz-se que há prolapso genital quando se produz uma queda dos órgãos genitais internos. Ao começo pode observar-se simplesmente que ao fazer força a paciente, avança para fora a parede anterior da vagina ou sua parede posterior.

Quando esta queda se acentua desce também o útero, e junto com a parede anterior da vagina, a bexiga, e com a parede posterior da vagina, o reto. Nos casos muito acentua­dos o útero pode ficar completamente fora.

O prolapso genital deve-se quase sempre à rotura do períneo (par­te compreendida entre o ânus e os órgãos genitais externos), produzida pelo enfraquecimento dos meios de sustentação do útero, durante o par­to. Deve haver, nestes casos, uma predisposição especial da paciente.

 

Causas da Retroversão (útero invertido)?

A causa da retroversão uterina (útero invertido) é geralmente um enfraquecimento dos meios de sustentação do útero, especialmente dos chamados ligamentos redon­dos, que servem de rédeas para suster o útero inclinado para diante. As inflamações ou anomalias dos órgãos vizinhos podem produzi-las.

Às vezes se deve, também, a que o útero, depois do parto, não diminui de tamanho com a rapidez devida, e seu peso excessivo, unido a sua es­cassa consistência, pode facilmente produzir desvios.

 

Sintomas da Retroversão (útero invertido)

Em geral o exame médico permite descobrir facilmente a retroversão uterina (útero invertido) ou outros desvios uterinos. Há numerosos casos que não se acompanham de nenhum sintoma e o des­vio uterino parece não causar incômodo algum.

Outras vezes podem produzir-se diversos incômodos, tais como, congestão do útero com menstruações muito abundantes, esterilidade, tendência para aborto ou para aprisionamento do útero no estreito inferior da bacia durante a gravidez, coito doloroso, incômodos na região da bexiga e do reto, etc. Também lhe têm sido atribuídos certos casos de dores menstruais ou no ventre, na cintura, nos membros inferiores, etc.

Uma maneira de comprovar se os transtornos que a enferma apre­senta são causados pela retroversão, consiste em colocar o útero em seu lugar e mantê-lo em posição por meio de um pessário (espécie de anel). Se os incômodos desaparecem, é porque são provavelmente cau­sados pelo desvio uterino, e nesse caso valerá a pena corrigi-lo por meio de uma operação.

Tratamento para Retroversão

O prolapso genital, isto é, a queda acentuada das paredes vaginais ou do útero, requer, geralmente, operação.

A anteflexão exagerada do útero, geralmente causada por um desen­volvimento insuficiente ou imperfeito desse órgão, pode melhorar consideravelmente com hormônios da hipófise ou do ovário, além de vi­da saudável, fatores que estimularão o desenvolvimento normal do úte­ro.

A retroversão, como explicamos no parágrafo anterior, não produz sintoma algum. Se há retroversão irreversível ou inflama­ções próximas ao mesmo ou tendência para prolapso dos órgãos genitais, está indicada uma intervenção cirúrgica.

Quando os sintomas do útero invertido que apresenta a paciente se aliviam com um pessário, e este, corno ocorre amiúde, produz dor, também está amplamente justificada a operação.

Útil é, também, em caso de retroversão, especialmente os que apare­cem depois de um parto, adotar, durante dez minutos, duas vezes por dia, por exemplo, antes de levantar e deitar, a posição genupecto­ral, que consiste em levantar os quadris o mais alto possível, mantendo as coxas verticais, ao passo que o rosto e o peito se apoiam sobre o plano da cama. Isto tende a devolver ao útero des­locado sua posição normal.

Além disto deve evitar-se levantar objetos pesados, e convém manter livre o intestino.



doencas Revelado: Como Prevenir e Curar Doenças


Enquanto muitas pessoas se entopem de remédios, multivitamínicos e realizam dietas mirabolantes, existem certos alimentos que podem evitar doenças ou até mesmo ajudar na cura de muitas delas. Descubra o Real PODER na Natureza neste Vídeo Exclusivo - Clique Aqui


Mais Assuntos